Tour; 2o descanso e só se escuta "Allez les Bleus!! Allez les Bleus!!" - Solta o freio

Tour; 2o descanso e só se escuta “Allez les Bleus!! Allez les Bleus!!”



o que esperar mais desse Tour que já não aconteceu?

Quem imaginaria que no 2o descanso o Alaphilippe teria ganho o contrarrelógio(!!), no Tourmalet no dia seguinte(!!) posto tempo em cima de todos menos o Pinot e no 3o dia seguido, sem equipe, ainda ter perdido menos de 1min para a maioria dos GCs..

Sua performance não é nada além de inacreditável do ponto de vista de GC. O que define um ciclista para ser um GC de 3 semanas(gran tour) é justamente sua capacidade de recuperação de um dia para o outro. Não necessariamente sua capacidade de escalar e fazer contrarrelógios. 3 dias seguidos de +100% e mesmo assim conseguiu se segurar com os melhores GCs da atualidade. E foram etapas sem controle quase nenhum, disputadas com ataques no estilo “all-in” e mesmo assim ele lá. Foi incrível de ver..

Temos que lembrar que nos primeiros 10 dias ele trabalhou várias vezes na ponta do pelotão para o Viviani. Foi peça fundamental na etapa do “vento”, quando se entregou 100% para manter o corte no pelotão já que o Groenewegen e mais alguns sprinters estavam no grupo de trás. Fora que ganhou a etapa 3 escapado. Isso sem dúvida o fez se esforçar muito mais que qualquer outro do top 10 atual.

Cada vez mais lembra a surpresa que o também francês T. Vockler proporcionou durante 11 dias em amarelo no Tour de 2011. Mesmo com Cadel Evans, A. Contador e Andy Schleck ele só foi perder a amarela também nos Alpes, etapa 18, a 3 dias do final. Assim como Vockler, Ala é extremamente popular e vai contar com a torcida e não só a francesa.

Abaixo Voecler após cruzar a linha de chegada na Serre-chevalier e incrivelmente segurar a amarela pelo 11o dia consecutivo por 15seg no GC..

Na minha opinião Ala terá o mesmo final de Vockler, que ainda foi 4o naquela edição.

Pinot não fica atrás em termos de performance e atitude. Atacou em TODAS as etapas que a estrada apontou para cima. Conseguiu se defender muito bem no contrarrelógio individual e no por equipe foram surpreendentemente bem para uma equipe do seu tamanho. A contratação de Kung, apelidado de King Kung, foi cirúrgica para elevar o nível da equipe nos contrarrelógios por equipes. Riechenbach ontem, vestido de campeão da Suiça, saiu junto da fuga para servir de gregário lá na frente quando o Pinot passasse em fuga. Gaudu foi para frente e destruiu o que sobrou do grupo favorito e quando explodiu, Riechenbach assumiu sem deixar o ritmo cair. Tão forte que nem a Ineos conseguiu ter qualquer gregário para ajudar a dupla Thomas e Bernal. Joga contra suas chances a onda de calor que está prevista para essa semana que beira os 40c. Calor e Pinot nunca andaram de mãos dadas. Assim como o atual camisa de bolinhas Wellens ou o Valverde acima de 2.000m de altitude. Mesmo que se confirme, será amenizado nas altitudes do Alpes. Ainda temos 6 montanhas de 2.000mts ou mais, suas preferidas e nenhum contrarrelógio. Admito que estou otimista e torcendo..

A essa altura não há quem possa torcer contra nenhum dos 2 franceses e terão muita torcida nessa última semana. Pinot, ao contrário do Ala, vejo com enormes chances de pódio e com boas chances de ganhar o Tour. Ok, como foi bom escrever isso sem medo de estar completamente errado como na semana passada..

Kruisjwick tem enormes chances de pódio. Ele é um trator e além de bem experiente, tem equipe e o perfil das montanhas que se aproximam encaixam muito bem com suas características. Longas, constantes, altas e sem muita troca de angulação. Me surpreenderei se na 3a semana ele explodir ou que perca muito tempo. Coisa que pode acontecer com seus adversários para o pódio. Seus problemas são acompanhar as super acelerações como as do Pinot ou ter “punch” para colocar um espaço num ataque. Ataques só de longa distância, coisa que ele não tem medo de fazer. Lembro da dificílima última etapa do ano passado, que os favoritos trabalharam para reconectar e em seguida o Roglic atacou para ganhar.

A dupla da Ineos tem chances não só de pódio, como da vitória. Como esperado Bernal chegou ao final do contrarrelógio com +/-1min de atraso para o Thomas, mas mesmo assim contou com a liberdade de seguir os ataques. Não começa-los. Com essa dinâmica seguiu o Pinot sábado e domingo e agora está 12seg atrás do Pinot e só a 27seg do Thomas. O pensamento de que ele deveria ficar e ajudar o Thomas é na minha opinião ridículo. Porque perder tempo ajudando se ele pode se colocar também na disputa e no processo criar opções táticas? Além disso Thomas tem TODO o resto da equipe para fazer justamente isso. É para isso que eles contratam o que de melhor tem no mercado. Na disputa da camisa branca, essa já é com certeza sua e provavelmente ganhará mais 2 até fazer 25 anos.

Thomas pode sim, junto com toda equipe, melhorar para as etapas nos Alpes. Não é o mesmo Thomas do ano passado, mas não se pode subestima-lo. Tem experiência e sua equipe sempre pode coloca-lo em posição. Poels até estava lá por perto no domingo, mas não o suficiente para poder ajudar e Kwia sumiu misteriosamente. No fundo não acho que aguente os ataques que virão principalmente pelos bônus que a essa altura serão muito importantes.

Buchmann também está em excelente posição. Muito parecido com as características do Kruijswick, só que com menos “motor” e menos equipe. Embora só um pouco menos nas 2. O top 5 parece altamente possível e seria mais uma prova da sua excelente e continua evolução como GC. Até o Sagan vai ajudar. Coisa que será bonita de ver já que até 5a feira ele já terá a vitória da camisa verde lacrada.

Movistar é um caso a parte. Da até pena de ver tanto talento e tanta bagunça com seus 3 capitães. Valverde não veio para o GC, nem estava nos planos para 2019, mas com os problemas na Ardennes e sempre aquela pressão da equipe está lá de novo meio que como um mediador entre NaIroman e Landa-ni. Não há esperanças para o NaIronman e ao contrário Landa junto com Pinot são os melhores escaladores até aqui, mas como sempre já com muito atraso na 3a semana. Vão lutar pela disputa por equipes, que só eles levam a sério como objetivo. Landa pode ganhar alguma etapa para salvar esse Tour principalmente do jeito que Amador e Soler se dedicaram a sua fuga no domingo.

Camisa de bolinhas completamente aberta. Ainda estão em jogo 200 pontos e vários passarão a perseguir como objetivo como De Gendt, Simon Yates, Barguil, Ciccone e a lista é grande. Só sei que não vai ficar com o Wellens..

Faz tempo que não fico tão animado para assistir a 3a semana do Tour…



MaisRecentes

Volta da Espanha começa em menos de 15 dias. Como será??



Continue Lendo

Remco Evenepoel; Confirmando as expectativas..



Continue Lendo

Tour; resumo e melhores x piores



Continue Lendo