TEMOS PARA QUEM TORCER - Solta o freio

TEMOS PARA QUEM TORCER



O campeão mundial e olímpico de mountain bike Nino Schurter conseguiu a inédita temporada perfeita nas provas da copa do mundo no fim de semana passado. Faturou as 5 etapas. O brasileiro Henrique Avancini fez excelente prova e chegou em 15º, mesmo tendo tido um problema na bike. É para mim o melhor ciclista brasileiro e muito mais próximo dos top do mundo do qualquer outro. Como é bom ver um brasileiro “batendo guidão” com os melhores do mundo, fazendo um trabalho sério e com muita dedicação vai cada vez mais se estabelecendo no topo da categoria. Está no caminho certo!

Impressionante a intensidade que eles correm as quase 1 hora e meia de prova. A recuperação do Absalon na última volta e o ataque do Nino que decidiu a prova foram realmente incríveis!

Para quem quiser rever essa etapa basta ir em;

https://www.redbull.tv/live/AP-1PWUW938H1W11/segment/AP-1SUVKMTJH1W11/men-s-xco-finals-polski-komentarz

Já na “La Vuelta” a 1ª semana se foi e muito já aconteceu, mas mesmo assim Froome na liderança desde a 3ª etapa. Ele já na 1a etapa saiu com 22seg de vantagem sobre o Nibali e 8seg sobre o Chaves. Seus principais adversários até aqui. Pelo que vi Aru, Zakarin e até o Contador ainda estão na luta por um lugar no podium. De La Cruz, Kelderman, irmãos Yates, Meitjes, Roche e Woods e até TJ Van Garderen não parecem capazes de lutar por um lugar no podium com as longas montanhas da última semana. Já Bardet tentando correr o 2º gran tour em 30 dias pela primeira vez, já era. A luta desses parece ser pelas posições do top 10. Muita coisa pode mudar ainda. Ainda existem variáveis importantes que podem influenciar bastante e decretar a perda de minutos numa etapa só; altitude, calor e capacidade da equipe apoiar seus capitães na última semana são só alguns que me vem a cabeça.

Woods da Cannondale parece a versão do Uran no Tour de France. Embora vá muito bem nas etapas com “muritos” deve sofrer nas altas montanhas. Até o próprio Contador, que foi um dos mais fortes na 1ª semana, pode falhar nas longas montanhas. A dica é se começarmos a vê-lo ranger os dentes. Aí é problema. O que realmente não parece que vai mudar é o favoritismo do Froome. Se já não bastasse a vantagem dos gregários da Sky nas montanhas eles já fizeram diferença logo no 1º dia no contrarrelógio por equipes. Além disso, Froome conta com pelo menos +2:00min que colocará em cima dos concorrentes no contrarrelógio individual de 40km da 16ª etapa. Então, onde Chavito irá tirar os 36seg que já tem mais 2:00min(iTT) do Froome? Ou Nibali tirar 1:17seg mais 2:00min(iTT)??

Equipe Sky proporciona muita vantagem para o Froome, que já é o mais forte. Põe o Nibali na Sky e o Froome na Bahrain, por exemplo, e certamente a situação estaria no mínimo muito mais difícil para o Froome. Ele provavelmente ainda ganharia, mas seria uma outra prova sem dúvida. Não bastasse a equipe que a Sky já tem, eles anunciaram a contratação do colombiano Egan Bernal, nova sensação de 22 anos(VO2 = 88,8!!) e já existem rumores de que assinarão também com Sivakov e Halvorsen. Os 2 também sensações sub-23. Ou seja, a dominação da Sky continuará por um bom tempo.

Sierra Nevada será melhor para o Nibali, mas não da para esperar nada de sua equipe Bahrain. Seu irmão, Boaro, Novak e Cortina serão inúteis quando a estrada apontar para cima. Moreno abandonou. Agnoli, Pelizotti e Visconti talvez, mas imagino que ele precisará contar mesmo com alianças com outros candidatos ao título em ataques conjuntos contra a Sky. Principalmente a equipe Orica de Chaves. Estilo emboscada Contador+Quintana do ano passado. Chaves não fez absolutamente nada no Tour de France o que certamente o ajudará a não estar exausto na 3ª semana e ao mesmo tempo com ritmo de prova. Mesmo assim seu desempenho na última semana ainda é incerto. Será que conseguiu construir uma base suficiente para aguentar a 3ª semana?? Veremos.

Contador está no mesmo dilema dos últimos gran tours. Vai acumulando minutos de atraso aos poucos, mas não o suficiente para que a Sky o deixe escapar numa fuga. Sky nunca mais cometeria esse erro como ano passado. Ele nunca acumulou perda de tempo propositadamente para que o pelotão não o persiga numa fuga. O que Bardet e o Majka já fizeram nessa 1ª semana, abandonando a expectativa de top 5 e agora mudando o foco para vitórias de etapas ou camisa de melhor escalador. Mesmo se ele atacasse do pelotão e tentasse conectar com uma fuga, como  fez na etapa do Galibier do Tour de France, quem estiver na fuga irá tentar de tudo para que isso não aconteça. Evitar que ele consiga chegar na fuga para que o pelotão(Sky) tire a pressão da perseguição e ao mesmo tempo que não se beneficie da ajuda de quem esteja na fuga para disputar a etapa, mas como eu queria que isso acontecesse no seu tour de despedida…

Etapa de hoje, 3ª feira, nem tanto, mas na etapa de 4ª feira já teremos algumas respostas sobre quem realmente terá chances na geral(GC).

Para quem quiser palpitar ou mesmo trolar “com respeito” a transmissão da Espn; #vueltanaespn

Solta o freio!!



Cancelar Resposta

MaisRecentes

Temporada praticamente acabou. Agora, foco passa a ser 2018.



Continue Lendo

Provas do outono italiano são lindas e muito divertidas



Continue Lendo

Sagan é tricampeão mundial!!



Continue Lendo