Pré Tour; Avaliando as equipes e suas chances. - Solta o freio

Pré Tour; Avaliando as equipes e suas chances.



Chegou o grande dia!! Vamos ver como estão as equipes, suas escalações e ambições.

Sky; O que dizer? A melhor e mais bem sucedida equipe dos últimos 6 anos largará como favorita novamente. Sua escalação estelar de gregários com ex-campeão mundial de estrada, ex-campeão olímpico e ex-campeão de clássica sempre os colocam em enorme(!!) vantagem. Irão(Froome) estar em vantagem logo no começo com o contrarrelógio por equipes da 3ª etapa. A grande dúvida será a 9ª etapa de paralelos. Thomas já foi top 10 na Paris-Roubaix, mas deverá estar livre para tentar suas chances. Rowe e Kwiatkoski deverão ser os guarda-costas do Froome, mas na realidade ninguém sabe como ele navegará nas estreitas e técnicas seções de paralelos. Sem dúvida uma especialidade que ele nunca foi testado. A partir daí Sky irá dominar a ponta do pelotão e estrangular as outras equipes nas altas montanhas. Difícil ver outro cenário como na maioria desses anos. Claro, Froome será a grande polêmica desse Tour. Inclusive não deverá encontrar a mesma passividade dos torcedores e da mídia italiana apenas 40 dias atrás na sua espetacular vitória no Giro de Itália. Sky já não era “amada” e será vaiada. Agora será considerada o “império” e Froome o Darth Vader.

Será a sua tentativa do “double”(Giro+Tour seguidos) que desde 1998 não só ninguém consegue, como explodem de maneira histórica. Principalmente depois de um Giro tão duro. Bernal(21) irá largar para sua 1ª volta de 3 semanas. Só para conseguir uma vaguinha nessa equipe, com tantos talentos para escolherem, demonstra que seus números de potência devem estar estratosféricos. É favoritíssimo para a camisa branca pelos próximos 4 anos!?..

Movistar; Talvez a grande história desse Tour. Irão com os “3 amigos”(Valverde, Quintana e Landa) para o GC. Definitivamente uma proposta arriscada. A equipe é do Valverde, que embora sensacional, tem dificuldade de ganhar um volta de 3 semanas e já está com 38 anos. Landa sempre foi sensacional nas montanhas, mas até hoje só fez pódio no Giro 2105(Giro). Já saiu de 2 equipes por não conseguir que se dedicassem a ele só para acabar numa equipe com mais 2 capitães!? Quintana mesmo já tendo ganhado o Giro, a Vuelta e 3 pódios no Tour, o estigma de não atacar o colocam num cheque mate dentro da equipe sendo ano de renovação de contrato. Poderia escrever dezenas de linhas sobre essa tentativa de 3 capitães, mas acho que posso resumir em; ou vai dar extremamente certo ou espetacularmente errado…

Bahrein; Nibali terá uma excelente equipe para o GC. Tirando o Froome, só ele terá essa qualidade e diversidade de gregários. Pelizzoti e Visconti como sempre e agora Pozzovivo estarão 100% com ele. Os excelentes irmãos Izaguirre serão fundamentais principalmente no contrarrelógio por equipe, mas também estarão de olho em uma chance para uma vitória de etapa. Além disso, Nibali é o melhor tático do pelotão. Sabe “ler” seus adversários como ninguém e é sempre imprevisível. Se isso não for suficiente não se esqueçam do seu famoso e poderoso “voodoo” da vitória, que já fez o Contador e o Froome abandonarem em 2014. Também ao Kruijswik cair no Giro 2016…

Ag2R; Bardet quase se matou no último contrarrelógio do ano passado para conseguir o pódio na prova da casa por 1 segundo(!!) Esse ano terá uma equipe reforçada para não perder muito tempo no contrarrelógio por equipes e o Latour bem mais amadurecido, que irá brigar pela camisa branca com boas chances. Pena que o Bardet sendo francês, numa equipe francesa, “tenha” que correr o Tour todo ano. Assim como Pinot, acho que teria muito mais chances no Giro de Itália…

BMC; Porte será de novo um favorito, mesmo nunca(!!) ter chegado no top 5 em nenhuma grande volta. Azar e sua conhecida fraqueza nas descidas e nos paralelos serão sua kriptonita. Sua equipe será muito forte no contrarrelógio e ele estará forte nas montanhas com apoio de Tejay e Caruso. Ok, eu sei que Tejay é o Tejay, mas ele tem 2 top 5 no Tour(2012, 2104) e o Porte, nenhum. Van Avermat será muito útil nos paralelos e sempre tem chance para uma vitória de etapa. Ano importantíssimo para a equipe que enfrenta a real possibilidade de fechar as portas em 2019…

Sunweb; Sem dúvida serão muito fortes no contrarrelógio por equipes, pois são os campeões mundiais. Isso já os colocarão em excelente posição já na etapa 3. Kelderman fará falta tanto no contrarrelógio, quanto nas montanhas. Dumoulin para o GC e Mathews para os sprints, que deverá ser o maior rival na disputa pela camisa verde com o Sagan. Dumoulin, é claro, é o principal, mas como nunca tentou o “double”(Giro+Tour) como GC pode optar por ir para etapas caso as pernas pesem. Está do jeitinho que ele gosta. Ninguém falando nele.

Bora; Sagan, Sagan e Sagan!! Ele é a estrela e toda vez que larga no Tour é 95% favorito para ganhar a camisa verde. Esse ano a Bora está até mais reforçada com seu amigo Daniel Oss. Majka como sempre largará pensando no GC e mudando o objetivo para etapas e camisa de bolinhas.

Q-Step; A super equipe belga tem uma escalação de luxo principalmente com seu sprinter Gaviria. Seu trem de embaladores é o melhor de todo o pelotão. Além disso, tem o Alaphilippe, o mini-Valverde, que disputará etapas. Jungels irá pensando no GC e sua equipe fará um ótimo contrarrelógio por equipes na etapa 3 pensando não só nele para o GC, mas também em colocar Ala e Gaviria em posição para conseguirem a camisa amarela até a etapa 9 dos paralelos. O agora campeão belga Lampaert e Terpstra podem tentar alguma etapa, pois estão em ótima faze..

Mitchelton;  Adam Yates será o capitão para o GC, mas sem o mesmo apoio necessário que o irmão gêmeo teve no Giro. A equipe estará mais preparada para o contrarrelógio por equipes e menos para as montanhas. Yates terá o excelente Nieve como parceiro nas montanhas, mas é só. Como irão bem no contrarrelógio já na 3ª etapa e Yates sempre vai bem nas ladeiras curtas e empinadas como na etapa 8 estará entre os melhores até lá. No dia seguinte, na etapa de paralelepípedos, terá um ex campeão de Paris-Roubaix como gregário(Hayman), mas não tenho a menor ideia se acompanhará os GCs nos paralelos..

Katusha; Será dividida entre sua estrela dos sprints Kittel e Zakarin para o GC. Assim como na Mitchelton, terá mais gregários de plano e Zakarin terá que se virar nas montanhas.

Lotto-Jumbo; Kruiswijk e Roglic serão os capitães. Kruiswijk é o presente e o passado da equipe. Roglic é o presente e o futuro da equipe. Roglic foi para etapas ano passado e vem ganhando voltas de 1 semana com autoridade. Pode surpreender no GC, top 10 ou até top 5 com seu sensacional contrarrelógio. Tenho boas expectativas SE(!?) não cair mais 1 vez. Groenewegen está em excelente fase e deverá se dar muito bem nos Sprints..

Astana; Tem um excelente e experiente time com uma legião de dinamarqueses. Para as montanhas Fraile, Sanchez e Kangert, mas seu GC Fulgsang , embora muito querido pelos seus parceiros e em boa fase, não vai bem numa grande volta desde 2013. Serão bons na 9ª e decisiva etapa de paralelos. Kangert levou o Nibali no Tour em 2014 para a incrível e decisiva vitória da etapa nos paralelos. Estará lá de novo, mas agora para o Fulgsang..

Grupama FDJ; “All in” para seu sprinter Demare. Gaudu tentará a camisa branca no GC. Se não funcionar talvez a camisa de bolinhas ou até uma etapa, que já seria uma vitória para o talentoso garoto..

Lotto Soudal; Vai para tentar ganhar etapas. O garoto Benoot(23) é a estrela da equipe. Esse ano já conseguiu uma sensacional vitória na clássica Strade Bianche. TODO mundo sabe que o De Gendt estará nas fugas e Greipel não é mais aquele sprinter de tempos atrás, mas sua garra e explosão não devem ser subestimadas..

EF Education; Quem não gosta do Uran?? E ano passado ele ficou só a 54seg da vitória. Mas sua equipe é fraca para esse nível de disputa. Martinez é só um garoto(21) e tem muito que aprender, mas será o principal gregário de montanhas e talvez dispute a camisa branca. Vanmarcke é um dos melhores nos paralelos e Rolland deve disputar a camisa de bolinhas.

Trek; Muita grana e pouca equipe. Mollema é bom, mas não é um real candidato a top 5. Degenkolb também é bom, mas não consegue voltar a estelar forma de 2015. Até o Styven parece ter mais chances no Sprint do que ele. Se for verdade os boatos que o Porte(BMC) está a caminho da equipe esse ano será só para tentar etapas e esperar o ano que vem.

UAE; Coitado do D. Martin. Estará sozinho na briga pelo GC com esses gregários. Kristof estará disputando os sprints, mas não está em boa fase. UAE tem recomeçar do zero..

Dimention Data; Cavendish ainda atrás do recorde de mais etapas do Merckx. Tá difícil. Nos últimos anos as quedas tem tirado dele essa chance, mas nunca da para duvidar dele. O resto da equipe dificilmente arrumará alguma coisa, Essa simpática equipe deveria ser pró-continental e não World Tour..

Das equipes convidadas, aquela que vemos nas fugas todos os dias;

Cofidis terá o Laporte nos sprints e sempre o Navarro para a fuga nas montanhas..

Fortuneo com o Barguil tentando a camisa de bolinhas e etapas..

Direct Energy com o Calmejane para a fuga em etapas de média montanha e o Boudat para os sprints. Chavanel deverá dar seu adeus ao Tour..

Wanty será muito ativa até as montanhas com boas chances nos sprints e até nos paralelos. O jovem G. Martin irá tentar a disputa pela camisa branca.

Agora é esperar o Grand Départ…



MaisRecentes

Tour: Domingo é o grande dia! Paralelepípedos..



Continue Lendo

Final da etapa 6 do Tour de amanhã terá 1a ladeira maior que 1km..



Continue Lendo

Tour etapa 3; Decisivo contrarrelógio por equipes



Continue Lendo