Giro de Itália 2018; nota 9!! - Solta o freio

Giro de Itália 2018; nota 9!!



Hoje teremos o desfile em Roma. Bem apropriado para uma edição que largou em Jerusalém chegar perto do Vaticano. Serão 10 voltas e o circuito passará no Coliseu e outros belos pontos da capital italiana até o sprint final.

Giro 2018 acaba hoje e para mim leva a nota 9 junto com 2010 e 2015.

Tivemos drama até antes da largada. De Israel até o Etna foi um pouco paradão, mas dali em diante pegou fogo. Totalmente imprevisível e com enormes mudanças semanais. Até etapas de ligação foram feitas em ritmo enlouquecido desde a largada. Dificilmente vemos tantos favoritos(GCs) tão desgastados e além do limite. Lendárias montanhas como Zoncolan, Finestre e até o Etna foram disputadas com tudo entre os GCs.

Mesmo com várias etapas com perfil para vitória das fugas alguma coisa acontecia entre os GCs e o pelotão se via a 100% quando deveria estar feliz com a fuga a frente. Várias vezes assisti a etapa pelos streams o mais cedo possível para acompanhar o que estava acontecendo. Certamente essa edição deveria por fim de vez no debate sobre colocarem o Giro e a Vuelta em 2 semanas  e só o Tour  com 2 semanas.

Hora de tentar avaliar esse Giro.

Como edição e design, excelente! Mauro Vegni acertou mesmo quando ele nem tentou fazer a etapa boa.

No critério qualidade dos GCs, excelente! Com 3 vencedores de grandes voltas, vários com pódio e excelentes novatos a qualidade estava garantida.

Qualidade dos Sprinters, fraco. Até previsível com tantas montanhas. Viviani e sua equipe estavam sobrando. Bennett era o único com velocidade suficiente para supera-lo no mano-a-mano.

Melhor novato; Superman ganhou, mas Carapaz foi o destaque junto com Schachmann

Melhor escalador; Froome ganhou as mais dificedi, mas o garoto Ciccone merece destaque é uma equipe World Tour.

Melhor Sprinter; Viviani…

Maior decepção; Aru. Não se encontra desde que saiu da Astana.

Melhor equipe; Sky teve melhores gregários, mas Mitchelton como equipe foi melhor na minha opinião.

Melhor gregário; Poels. Monstro.

Israel e as longas transferências foram no limite. Percorreram mais nas transições entre as etapas do que nas etapas.

Agora temos de descomprimir, pois o Tour só será a altura SE ventar e chover na etapa dos paralelepípedos.

Pouco se sabe do Giro 2019 ainda, mas com pinta de largar em Marseille. Com isso seria menos 1 dia de day off e potenciais de boas etapas logo na 1a semana.

Love Il Giro!!



MaisRecentes

Junho é sempre igual e um assunto domina; contratos para 2019



Continue Lendo

Ultimas provas antes do Tour; Criterium du Dauphine e Tour de Suisse



Continue Lendo

Próximo fenômeno a caminho do pelotão; Remco Evenepoel



Continue Lendo