Amstel Gold Race foi a melhor prova do ano!! talvez dos últimos anos.. - Solta o freio

Amstel Gold Race foi a melhor prova do ano!! talvez dos últimos anos..



Esse tweet descreve bem como eu assisti a chegada da Amstel ontem…

Pena mesmo que eu não estava lá junto deles…

Mathieu Van der Poel sempre foi uma promessa desde pequeno. Neto de Raymond Poulidor, que ganhou clássicas como Milano-Sanremo e Fleche-Wallonne. Filho de Adrie Van der Poel, ganhador das clássicas Liege-Bastogne-Liege, Tour de Flandres e a própria Amstel Gold Race. Ou seja, não só tem pedigree como as expectativas sempre foram altíssimas. Sempre competiu e se destacou em todas as modalidades do ciclismo, mas era reconhecido mesmo pelo seu Ciclocross. Foi campeão mundial de estrada junior(sub-18) em 2013. Continuou se destacando na estrada com top 10 no mundial sub-23 com apenas 19 anos e aí teve que escolher 1 modalidade para focar. Ficou com o Ciclocross, onde dizia que se diverte mais. Nos últimos anos começou a “namorar” também com as provas de mountain bike e participando de algumas provas da “2a divisão” da estrada.

Ele é o atual campeão mundial de Ciclocross e com 24 anos ganha muito bem. Bem mais que ganharia como um garoto numa equipe de estrada do World Tour. Claro, os mega contratos das estrelas estão no ciclismo de estrada e esse ano ele realmente botou no seu calendário para se testar contra os medalhões correr por uma equipe Pro Continental, que seria a 2a divisão. E uma das bem pequenas. Só por ele estar na equipe as organizações das provas clássicas convidaram sua equipe para contar com sua participação. Ufa!! e como rendeu dividendos.. Paris-Roubaix por exemplo não os convidaram, que é até compreensível, mas certamente estão arrependidos.

Quanto a prova, Amstel é provavelmente a que melhor se encaixa no seu perfíl. Enorme “motor” para aguentar as 35 ladeiras curtas e empinadas por +250km, conseguir ficar solo nos últimos 7km e ainda ter sprint para finalizar a seleção final.

O histórico dele nesse ano, o 1o que realmente está focando também na estrada, é extraordinário para um “rookie”;

4o Gent-Wevelgem

1o Dwars Door Vlaanderen

4o Ronde Door Vlaanderen

1o Amstel Gold Race

E essas são só as de categoria “1.UWT”, a maior possível do calendário..

Ele fez tudo errado(!?) na prova e mesmo assim deu certo. 1o não acompanhou o ataque decisivo dos 2 mais importantes favoritos de 2019 nas clássicas. Alaphiliphe na melhor forma da vida e Fuglsang em ano extraordinário. Depois puxou diversas vezes na ponta do pelotão facilitando a vida dos favoritos que também perderam o timing. Perdeu o timing de novo quando Kwiatkowski e Trentin pularam do pelotão tentando se conectarem com os 2 da fuga. A diferença entre as 2 duplas chegou a estar em 10seg, mas não conseguiram. Muito provavelemente se essas 2 duplas se juntassem formando um quarteto de favoritos suas chances teriam sido perto de nenhuma.

No final, puxou por pelo menos 4km todos do pelotão que sobrou dos que ainda perseguiam e lutavam aparentemente pelo 4o em diante. Não fosse a tremenda pisada na bola do Alaphilippe, que tem o melhor sprint entre ele e o Fuglsang, de parar de trabalhar e diminuir o ritmo para o sprint final, nada teria sido possível. Bastava o Ala ter puxado por mais 1min e ja teria dado certo para ele. Erro monstruoso de quem senta no carro e não avisou da diminuição do gap. Só de deixar o Kwia chegar já seria um erro enorme, pois é muito perigoso e tem sprint. Deixar o pelotão chegar então foi um erro de chorar.

Quem acha que os 2 só “cansaram” e não pararam de puxar a fuga nos kms finais segue a tabela abaixo, q é auto explicativa:

Também vale pensarmos quantas vezes esse garoto assistiu o video da vitória do pai na MESMA prova, na região que para ele é correr em casa, com a camisa de campeão holandês, em circustâncias muito parecidas com as da vitória de 1990, vindo de trás e com 2 na fuga, batendo no sprint nos metros finais.

Imagina o que passou na cabeça do garoto nos últimos 500mts!?..

Achava que a vitória do Lutsenko na Tirreno-Adriatico, depois de ter caido 2 vezes e ainda ter sprintado para a vitória, iria ser muito difícil de ser batida como a melhor prova/etapa do ano, mas como(!!) eu estava enganado….

Agora, V. der Poel termina sua participação em 2019 na estrada e vai para as copas do mundo de Mountain Bike. Seguuuuuura Avancini!!!



MaisRecentes

Vuelta foi a melhor volta de 3 semanas do ano!!



Continue Lendo

Vuelta; analisando as 2 semanas até aqui e o que esperar da última..



Continue Lendo

Vuelta; etapa 15 de domingo tem 4 montanhas categoria 1. Um monstro!!



Continue Lendo