2a clássica monumento do ano: Tour de Flandres - Solta o freio

2a clássica monumento do ano: Tour de Flandres



Domingo teremos o Tour Flandres, que SEMPRE proporciona excelente entretenimento e esse ano certamente não será diferente. De todas as clássicas belgas até aqui essa é a principal. A que todos sonham em ter em seus palmares. Essa semana é uma das mais importantes do ano; Tour de Flandres nesse domingo e Paris-Roubaix domingo que vem.

Longos 266,5km com paralelepípedos e subidas curtas, mas com inclinações de +20% que definem as provas nessa parte do mundo que verdadeiramente venera o ciclismo; Flandres. A 1a prova foi disputada em 1913!! Multidões estarão no combo de subidas final do Kwaremont-Paterberg, que estão a 12km da chegada. A essa altura estarão com 6 horas de prova e a partir dai até as pernas dos favoritos podem falhar epicamente. Sobem o Kwaremont em ritmo frenético, numa explosão de potência que normalmente define a seleção final. Dificilmente a prova vem para o sprint em massa. A essa altura só os especialistas em clássicas estarão nos pequenos grupos da ponta da prova.

 Cancelara, as bandeiras belgas e as bandeiras de Flandres…

Vamos aos favoritos e alguns cenários possíveis.

Na minha opinião Sagan(Bora), Van Avermat(BMC) e Gilbert(Q-Step) são os grandes favoritos. Esses tem todos os recursos para vencer a prova. Além disso tem excelentes gregários para apoia-los.

Em seguida escolho Benoot(Lotto-J), Vanmarcke(EF), Van Aert(Varandas), Naesen(Ag2R), Kwiatkowski(Sky) e a dupla da Q-Step Terpstra e Stybar.

Q-Step tem 3 favoritos e ainda 2 gregários de luxo. Isso os coloca como a melhor equipe disparado. Acho dificíl Gilbert tentar de tão longe como ano passado. Eles cobrirão os ataques e não devem inicia-los. Lembrando que esse ano as equipes tem 7 e não 8 como ano passado. Sky tem excelentes ciclistas como sempre, Van Baarle e Moscon em 2o plano e Kwia como capitão. Portanto, tirando a fuga do dia, que certamente será pega por volta de 40-30km da chegada, os ataques começarão e o pelotão irá se apoiar na Q-Step para perseguir as fugas. Para evitar esse cenário eles irão sempre colocar um dos 3 favoritos na roda de qualquer um favorito de outra equipe que ataque dentro dos 50km finais. Se conseguirem, forçarão aos outros usarem preciosa energia para perseguir, enquanto os 2 que não estiverem na fuga, a surfar as rodas do grupo principal.

Sagan e Van Avermat e Kwia tem 1 ou 2 gregários que podem ajudar a perseguir uma fuga. Tanto Sagan, quanto Van Avermat tem a seu favor o poderoso sprint final, assim como “punch” para escapar em fuga tanto no Kwaremont, quanto no Paterberg. Kwia já não sei. Todos esses 3, caso se encontrem numa fuga juntos ou com qualquer um da minha lista de “menos” favoritos, irão trabalhar 100% para a fuga funcionar já que confiam no seus sprint final. Esse seria o cenário ideal para esses 3.

SE um desses 3 se encontrar na fuga com qualquer um dos 3 favoritos da Q-Step, esse Q-Step não vai trabalhar na fuga e só acompanhar, pois provavelmente terá 1 ou 2 da equipe vindo logo atrás. Vendo isso, acredito que não deverão querer dar uma carona para o Q-Step até o final e mesmo com mais 1 ou 2 outros “menos” favoritos na fuga não deverão fazer a fuga funcionar.

Agora, SE os da lista de “menos” favoritos quiser ganhar terá que atacar de longe. Antes do Kwaremont e rezar para que consigam formar uma fuga SEM um dos 3(Sagan, Kwia e Avermat) que tem sprint melhor que eles. Benoot e Vanmarcke estão em excelente forma. Dificilmente serão largados para trás até o topo da última subida(Paterberg). Depois da sinuosa descida e estreita descida são aproximadamente 11km planos em que ficaria difícil para eles conseguirem se livrar de quem quer que seja. Seus sprints são fracos, inclusive para cobrirem um ataque e por isso talvez haja hesitação entre os grandes favoritos a persegui-los. Isso seria o suficiente para conseguirem um “gap” para manter os perseguidores até a chegada.

Quem quer que seja, o primeiro a chegar ao topo do Paterberg e a 12km da chegada, tem que rezar para ter pelo menos 20seg e de preferencia com mais 1 ou 2 em fuga para ter uma chance de manter a distancia qualquer grupo perseguidor.

E quanto a 1a participação do Nibali? A presença de uma estrela das grandes voltas e ganhador de 2 clássicas monumento diferentes certamente adicionará curiosidade. Embora com percursos BEM diferentes de Flandres. Rarissimamente alguém consegue um top 10 na 1a tentativa nessa prova, mas se alguém o fará eu chuto q será o Van Aert. Tricampeão mundial de cyclocross. Nibali é sempre um mistério, mas não consigo ve-lo acompanhar um ataque de um ou de vários especialistas nos paralelos do Kwaremont ou no do Paterberg.

Como se ve, é um xadrez jogado após 6 horas de esforço, com muito frio, num tabuleiro de paralelos e com várias opções…

Previsão do tempo; claro com pouca chance de chuva, pouco vento e temperaturas baixas entre 5o-10o.

Para comentarios ao vivo durante a prova no twitter; @MoynaFernando



MaisRecentes

Liège-Bastogne-Liège. A 4a clássica monumento do ano nesse domingo.



Continue Lendo

La Flèche Wallone hoje na TV



Continue Lendo

Saindo das clássicas de Flandres e em direção as da Ardennes



Continue Lendo