Estrela de Walter garante volta ao G4



O Fluminense começou arrasador no Campeonato Carioca. Mas quando a boa fase acabou e as derrotas vieram, a explicação era a contusão de Wágner, camisa 10 e principal homem de criação da equipe. O meia voltou neste domingo, mas os problemas de organização continuaram. A sorte do Tricolor é que a estrela de Walter brilhou.

Com Wágner sem muita inspiração, apenas Jean de volante e dois garotos, Gérson e Vinícius, o meio sentiu criando muito pouco e o Fluminense, nas poucas vezes em que chegava na área, era pelos flancos, com Wellington Silva e Giovanni. Os laterais até tentaram algo diferente, mas, quase sempre, levantavam a bola para a área e não tiveram muito sucesso, como nas rodadas anteriores.

Se as coisas já não eram muitos boas em termos táticos, faltou sorte ao Tricolor em duas bolas no travessão, aos 10 minutos do primeiro com Giovanni e aos 36 da mesma etapa com Vinícius.

Muito desorganizado, o Fluminense deixou espaços. E se faltou sorte nos lances de ataque, sobrou aos zagueiros, que viram o Resende desperdiçar inúmeras chances. Em algumas, Diego Cavalieri salvou o Tricolor das Laranjeiras.

Com o fim da partida cada vez mais próxima, a torcida ficou impaciente e começou a pedir a entrada de Walter. Sem muito espaço no elenco, o jogador, que não marca um gol em jogos oficiais há oito meses, sequer atuou como titular em 2015 e pode ser envolvido em uma troca com o Santos por Thiago Ribeiro.

Mas se o ano não vinha sendo bom para o gordinho, domingo foi o dia dele. Em um de seus primeiros toques na bola, Walter, que entrou ao 33, bateu cruzado e deu a assistência perfeita para Wellington Silva empurrar para o fundo da rede e garantir a vitória e a volta do Tricolor ao G4 do Campeonato Carioca.



MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo