Bom, mas pode evoluir



Um pouco de futebol não faz mal a ninguém, certo? Após um tempo brigado com as boas atuações, o Fluminense resolveu que era hora de voltar a mostrar um pouco de qualidade no Carioca. Venceu o Volta Redonda por 3 a 1, ontem, no Moacyrzão, e de quebra garantiu o vice-campeonato da Taça Guanabara, que permite que o Tricolor jogue pelo empate nas duas semifinais do Estadual e se classifique mesmo assim para a finalíssima.

Contudo, alguns pontos devem ser citados. Nem tudo são flores nas Laranjeiras. A equipe do técnico Renato Gaúcho, que completou 200 jogos no comando do Fluminense, voltou a mostrar deficiência na marcação, apesar de ter atuado com três volantes. Quando o Volta Redonda apertou no ataque, conseguiu ficar em boas condições.

A falta de velocidade apresentada pelo Fluminense também chama atenção. A transição da defesa para o ataque é totalmente dependente dos laterais. Bruno e Carlinhos, que participaram de maneira efetiva de dois dos três gols da equipe, são fundamentais no esquema montado por Renato Gaúcho. Sem eles, a equipe tricolor fica lenta e pouco oferece perigo ao gol adversário.

Walter, novamente, mostrou que será importante na temporada tricolor. Apesar de jogar como segundo atacante e não ter a velocidade necessária que a função exige, a qualidade do “Gordinho” (ou já podemos chamar de Magrinho?) se destaca no elenco. Não é à toa que é o artilheiro do time no ano, com seis gols.

A vitória recupera um pouco da confiança perdida pelos próprios jogadores e também pela torcida, que protestou contra as más atuações do time com cartazes nas arquibancadas do estádio. Porém, ainda há muito o que melhorar neste Fluminense.



  • A lentidão se deve ao trio de cabeças de área insistentemente mantido pelo treineiro de rachão, são jogadores de pouca técnica, com saída de bola para o goleiro e depois chutão ou laterais que tem que se virar. Se melhorou, melhorou muito pouco, continua levando sufoco do adversário e dependendo de momentos de lucidez de algum jogador e só. O que parece em todos os jogos é que o Fluminense está jogando com um a menos, com domínio quase absoluto do adversário.
    Eu estou ainda mais preocupado, pois mesmo quando precisando da vitória o treineiro coloca sempre o trio, imaginam agora que tem a vantagem de dois empates.

    • Almir, time que joga com tres cabeças de bagre sempre leva sufoco. Mas quando tem um goleiro frangueiro, uma zaga peneira e um centro avante engessado, fica como está o nosso Flu, uma merda.

    • claudio

      Eu acho que o Flu não ganhará do vasco, esse Renato é muito ruim, e os jogadores estão jogando pedrinhas, e o Horizonte preocupa.

  • Bruno, feliz com o cruzamento no gol do Walter, tb fiquei, mas, depois de uns 200 cruzamentos errados , um pelo menos encontrou alguém em condições de marcar. Bruno, vc tem que ficar meia hora depois do tal rachão que o peladeiro promove para que ele mate as saudades da bola, cruzando para a área de diferentes pontos da linha de fundo. Não é possível ver a quantidade de bolas desperdiçadas , ora por trás do gol, ora na outra bandeirinha ou para os beques adversários rebaterem com a maior tranquilidade e pensar que temos FRED e Walter que fariam o dobro de gols que ele tem, treina meu camarada e o mesmo serve para Carlinhos, esse pelo menos aprendeu a cortar para dentro e bater de perna direita, vc pode treinar e fazer o contrário, bater de perna esquerda.
    A bola fica indo da direita para a esquerda numa constante irritante, é Bruno para GUM, Gum para Elivelton , Elivelton para Carlinhos, Carlinhos para Elivelton, Eliveltion para \Gum, Gum para Bruno e Bruno atrasa para Cavalieri que dá um chutão para frente , essa é a jogada ensaiada?
    Já estou até imaginando a lentidão contra o WASCÚ, segurando esses empates, pelada á vista.
    ST/Castilho

  • Muito legal, saber que Renato meteu um gol olímpico, quem tem que fazer essas proezas são os jogadores do Fluminense, pouco me interessa Renato metendo gols em rachões, ele tem é que colocar o time nos cascos, o BR se aproxima e temos que apagar a campanha horrorosa de 2013 em que não fomos rebaixados por causa da incompetência da lusinha, acorda Renato , depois não adianta dar desculpas esfarrapadas, coloca esse time para treinar até a exaustão. O time não tem preparo físico nenhum , mal joga um tempo bem. Aviso dado, mãos as obras.
    ST/Castilho

  • geraldo lourenço

    Gabriel

    Certamente você não é tricolor.
    Encarar como façanha ganhar do “poderoso” Volta Redonda, por 3X1, o time continua mulambento, com jogadores mulambentos, com peladeiro com status de treinador, mulambento.
    Um time que joga com 390 cabeças de área, com dois brucutus fazendo a função de zagueiros fixos e toma gol até de time de cego, melhorou o que ?
    Enquento não mandar uma penca de butinudo mascarado embora, vamos continuar vivendo de lampejos.
    O time não tem treinador, não tem esquema, não tem padrão, não tem jogada, não treina, não sabe chutar a gol, mas tem uma máscara enorme.

MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo