A bola quase puniu o Fluminense



Um ex-técnico do Flu costuma dizer que a bola pune. Ontem, no Moacyrzão, foi exatamente isso o que aconteceu. O Tricolor teve oportunidades de todas as maneiras para marcar sobre a Cabofriense, mas quase nenhuma delas foi aproveitada.

O primeiro tempo foi bom. O técnico Renato Gaúcho surpreendeu a todos ao escalar Biro Biro no lugar de Valencia, mudando a formação do time, que passou a atuar com três atacantes. Com o camisa 29 ao lado de Sobis e Fred no setor ofensivo, o treinador ganhou uma válvula de escape no time e muita movimentação no ataque. Nesta etapa, as melhores chances foram do novo titular.

Com Sobis aberto pela esquerda e Biro pela direita, Renato segurou os laterais adversários e dificultou a saída de jogo da Cabofriense na primeira etapa. No meio, Diguinho e Jean ficaram mais fixos na frente da zaga para não dar espaços a contra-ataques. Deu certo, mas faltou um pouco de proteção a defesa quando o time precisou correr atrás do empate.

Na segunda etapa, a Cabofriense mostrou porque está tão bem colocada no Estadual. Organizado, o time amarrou o jogo e chegou ao gol após mais uma bobeira da zaga do Fluminense em lance de bola parada. Foi uma das únicas chances claras de gol para a equipe da região dos lagos no jogo. Aí a bola puniu.

No fim, Renato foi para o desespero. Colocou o atacante Walter e o meia Wágner nos lugares de Sobis e Jean e o time passou a jogar na base do “seja o que Deus quiser”. Em um lance desses, Fred foi lançado na área, dominou, limpou o zagueiro e mostrou porque é o camisa 9 que Felipão confia. Gol de centroavante e um carnaval menos triste para os tricolores.

Visão do Flu publicada na edição do LANCE! de 27/2/2014



  • Salve Salve Tricolores de todo o Brasil…
    quero dizer que o que eu vi ontem pela Tv
    foi um tal de Queninha da Cabofriense
    destruir…Com um Otimo Dominio de Bola
    e Abilidade pra dar e Vender…Sugiro aos
    nossos Dirigentes Tricolores que o contratem
    Pois nosssos caros jean e Diguinho estão muito
    Pequenininhos parece que faz tempo que não
    jogam futebol.
    Saudações Tricolores .

  • Luiz Carlos

    O Fluminense jogou muito e o resultado, conforme disse o Renato, foi injusto. Só o Biro Biro perdeu um caminhão de gols, pois embora seja um jogador velocista, na hora da conclusão falta a ele talento.
    Afora isso, o time jogou sem lateral esquerdo. Ailton é uma piada e o Chiquinho, improvisado, é outra piada.
    O Fred “salvou” o time de mais um vexame, embora tenha perdido alguns gols daqueles considerados “feitos”.
    Enfim, em que pese a boa campanha do time de Cabo Frio, não pode, o Fluminense, com toda a sua tradição, investimentos, jogadores de peso, sem trocadilhos…kk, empatar com um time de menos investimento e isso servir como consolo. Adeus à Taça Guanabara.

    Sds Tricolores.

    Luiz Carlos

  • geraldo lourenço

    Srs.

    Não é a bola que pune o FLU (embora alguns realmente apanhem da bola ), mas sim o “professor peladeiro” Renato, o time não tem padrão, não tem jogada, não tem esquema, não tem tática enfim, não tem treinador, além de não ter defesa.

    Programação da semana de clássico.

    Raçhão, Rachão, Rachão; Futivolei.

    Programação da semana times pequenos.

    Altinho, Altinho, pular amarelinha.

    Biro biro – na cara do gol 500 vezes, erra o gol 550 vezes – diagnóstico: falta de treinamento.

    Jogadores não acertam os passes – diagnóstico: falta de treinamento

    Wagner, entra na área e a 20 cm do gol, chuta a bola para o alto – diagnóstico – falta de futebol.

    Renato – VAI SE FUDER

  • Cláudio

    Time mostrou ontem que precisa voltar ao velho esquema de jogo com um homem de velocidade no ataque para dar mais movimentação… e para essa formação o que não falta é opção.. pode ter valência como volante fixo e diguinho saindo mais, com conca e jean no meio e na frente biro biro e fred. Não sei vcs, mas eu nunca gostei do Fred jogando ao lado de Rafael sobis, eu para min em um time tem que ter um ou outro.

  • esse tal de fred.não joga nada bem..melhor do que ele o propio walter.o fred só não barrado ainda por que o tecnico, e o renato se fosse o muricy com certeza o cara,como veces falam nagiria do futebol já estaria com o bumbum cheio de bolha de tanto ficar no banco de reserva…fuiiii

  • Por pouco não sofremos novo castigo, mas pelo menos dessa vez vimos o time lutar em busca do resultado, R.Gaúcho teve uma grande ideia ao colocar Biro-Biro e o time cresceu muito de produção, pena que Biro-Biro não sabe finalizar, pois chances ele teve de fazer gol, aí amigo, é ficar treinando finalização e o professor está ao seu lado (FRED), apesar do mau momento, só vi um melhor do que ele (Romário).
    Renato, todos sabemos e ele já provou que é bola, mas caiu muito de produção(JEAN) , tem que dar um treinamento especial para ele, nota-se que está sem confiança. Acho que o meio de campo deveria ser composto por (DIGUINHO-WILLIAN-SÓBIS E CONCA) , BIRO-BIRO E FRED(WALTER-MICHAEL).
    Castilho Dom Fredom

  • Não atuou com um primeiro volante de ofício, Diguinho sempre foi segundo, jogou com 3 atacantes e mesmo assim não sofreu tanto como em jogos anteriores. Teve posse de bola, marcou lá no ataque, teve várias finalizações, mas tem dia que é noite e vice versa. Jogou razoavelmente bem, contra um adversário de bom nível, se tivesse jogado com a mesma disposição contra o Bota, poderia até ter perdido, mas as críticas seriam diferentes.
    Nada perfeito, porém já foi melhor que jogos anteriores, onde até foi dominado por adversário de nível bem inferior.

    As contratações…. Viva Celso Barros….viva a Unimed….vão ter que aturar mais quatro anos….viva o FLUMINENSE.

  • Mozart Miranda Filho

    O sobe e desce das apresentações deste time atual do Fluminense tem como razão a instabilidade técnica de determinados jogadores que atuam em posições chave da equipe: Bruno,Gum, Eliventon, Jean, Wagner, Sóbis e Fred. Tirando o centro avante que, em forma, existem poucos, os outros tem que sair, mudar, trazer novos jogadores, enfim, não dá mais para eles, já atingiram o máximo, e, agora, cairam nessa instabilidade!!A torcida sem talvez analisar assim, não tem mais paciência com estes jogadores.

  • Queridos Tricolores.

    Que precisamos de reforços isso é fato, mas entendo que o mais necessário atualmente, é a mudança de filosofia de trabalho, estrutura, e administração do nosso Fluminense. Que tal, VENCER OU VENCER? O time de guerreiros já foi por águas a baixo, 2013 foi o sepulcro desta época. O que temos e vemos hoje em dia é um time que tem posse de bola, a lá Barcelona, mas que não agride, não tem triangulação, não se aproximam. São estrelas que buscam reluzir em lampejos, como o Fred no gol de ontem, e convenhamos isso é muito pouco pro time milionário que é o nosso Fluminense. O que me deixa pessimista, é que tudo nas laranjeiras são luzes de ribalta. Do treneiro, ao presidente e tbm patrocinador, todos amam um palco, são todos bonitinhos mas ORDINÁRIOS. Que tal entregar o futebol ao Mário Bittencourt? ao menos ele bate de frente pelos nossos interesses, e isso ajuda muito. No campo, o ideal é termos espírito de Conca, e isso é impossível na estrutura atual, digo que só tendo muita personalidade como a do Conca, pra conseguir não sucumbir ao canto da sereia em que se transformou nossa centenária e vencedora instituição. Infelizmente uma constatação: os mulambos superam suas limitações com garra lutando como por uma prato de comida, nosso time por sua soberba são iguais a tantos casos de playboys que tiveram suas luzes apagadas. Torço para que 2014 não nos reserve um buraco negro. ST.

MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo