Bem que o Renato avisou…



*Por Matheus Babo

Após resultados negativos nas duas primeiras rodadas, o técnico Renato Gaúcho disse que este Fluminense teria o estilo de jogo dele após a quarta ou quinta rodada. Isso realmente aconteceu. Ontem, o time mostrou que já tem um pouco da cara do treinador e pareceu com o Grêmio de Renato, vice-campeão brasileiro em 2013.

Com um meio de campo leve e toques rápidos, o Flu começou envolvendo o Resende e chegando com facilidade na área adversária. Solto e com liberdade, Jean fez boas tabelas com Bruno e Rafael Sobis pela direita – de onde saiu o gol da vitória – enquanto Carlinhos tinha espaço de sobra pela esquerda, mas poucas opções de tabela. Quando Conca percebeu que aquele era o caminho, boas jogadas surgiram por ali.

Apesar do bom início, o rendimento do time caiu na parte final do primeiro tempo. Mesmo com apenas um gol de diferença no placar, o Fluminense resolveu cadenciar o jogo e diminuir o ritmo. Observado por Felipão, Fred bem que tentou, mas não era a noite dele.

No segundo tempo, o time continuou com um ritmo mais lento e permitiu que o Resende chegasse com perigo em algumas oportunidades. Na reta final do jogo, Renato segurou o time e encheu o meio para evitar contra-ataques. Novo titular da zaga, Elivélton esteve seguro e mostrou que vai ser difícil sair deste time.

A vitória foi simples, o placar não foi elástico, mas serve para tranquilizar a torcida e o grupo neste início de trabalho. Valeu pelos três pontos.



  • Ualdir Junior

    Precisamos de um atacante veloz ! Leandro Euzébio nunca mais ! Chiquinho e um Rhayner canhoto !

    • Uelson

      Ualdir, esta sua comparação do Chiquinho com o Rhayner foi sensacional; você matou a a pau!!!! sds tricolores!

  • Marcelo

    Vou respeitar, mas discordar.

    Vamos lá. Como um time vai adquirir um padrão de jogo da seguinte forma? Hoje o elenco se apresenta e faz trabalho de recuperação. Amanhã, faz rachão. No sábado joga. Domingo, folga. Segunda rachão e terça, jogo. Ou seja, o time NÃO treina. O técnico conduz o time como um time de pelada. Ai fica difícil. Só não fica difícil entender porque o Renato ficou quase 2 anos sem treinar clube nenhum no Brasil.

    Difícil é entender como escolhem um cara desses e pagam R$ 550.000,00. Difícil é entender o porquê de termos que continuar com a pior zaga do Brasil. Difícil é entender a ineficiência dessa atual gestão do clube que nem zagueiros consegue trazer. Ontem o Elivelton perdeu duas bolas na cabeça e o Gum uma. Contra times mais fortes, vai complicar. Vai pro brasileiro assim, Presidente? Promessa de um ano difícil e a sua administração entrando para a história do clube, ao lado da de Álvaro Barcelos.

  • geraldo lourenço

    Srs.

    Vocês não acham que o FLU tem muito “inho”.

    Carlinho, marcelinho, diguinho, chiquinho e agora segundo renato, Waltinho.

    Tomara que não seja mais um com futebolzinho.

    Geralmente o craque de time pequeno quando chega no time grande, joga um futebolzinho.

  • Marcelo

    Não temos técnico. Técnico é técnico, não é boleiro. Um técnico tem que posicionar e corrigir o posicionamento dos jogadores, passar instruções e corrigir falhas no treino; deve ainda observar e treinar a saída de bola com velocidade da defesa para o ataque. Para isso serve o treinador. Disputar par ou ímpar e depois entrar em um dos times, no meu condomínio fazemos isso. Francamente. Como ele vai posicionar o time fazendo esses tais rachões?

  • geraldo lourenço

    Marcelo

    Compartilho do mesmo racíocinio seu, faço ainda as seguintes observações.

    – Não é treinador e não sabe armar o time.
    – Não é treinador e não sabe mexer no time.
    – Não é treinador e não sabe fazer substituição.
    – Não é treinador e não sabe detectar necessidade, pois vejamos:
    Esta certo que o Fred, esta preso (sem mobilidade em razão da longa inatividade) e precisa ganhar ritmo de jogo, o que só consegue jogando.
    Não seria mais coerente o Fred entrar no decorrer do 2º tempo? Pegaria o adversário já um pouco desgastado – nos jogos à tarde – o calor e o Sol, mais ameno.
    Porém o “professor” boleiro põe o Fred de inicio, como se ele estivesse no mesmo ritmo dos demais jogadores.
    Sendo assim estamos fadados a jogar um bom tempo ainda com 11 escalados, entretanto só 10 jogando.

  • Cláudio Antônio

    Lamento, mas tirando Conca, não vi evolução nenhuma, na verdade está a mesma coisa de 2013.
    Primeiro, pra um time que caiu em campo, não vimos mudanças, só foi embora o Edinho (menos um inho) e só vieram Conca e Walter (que ainda não jogou).
    Time com 3 volantes, só um meia de armação e dois atacantes que não chutam a gol, resultado, nenhum chute de perigo no segundo tempo e pior, passou sufoco.
    Vejam, não era time da elite brasileira e flu passou sufuco. O problema não é falta de tempo e sim time sem um padrão tático. A ordem é 6 ou 7 só se defendendo e o Conca resolvendo. No segundo tempo Bruno não foi nenhuma vez a linha de fundo e não entendo pq o Sobis continua no time…ele não é meia e nem atacante já que não chuta a gol…aaaa vão dizer, deu passe de calcanhar para o gol…é…e mais nada…e ganha muito.
    Resumindo, não vi absolutamente nada de diferente de 2013 e ponto.

  • geraldo lourenço

    Leio as notícias do nosso FLUSÃO, e fico estarrecido.

    Fluminense se prepara para jogo tal….. faz rachão.
    Fluiminense se prepara para mais um jogo….faz altinho.
    Fluminense busca padrão……futivolei.
    Fluminense treina forte……pula amarelinha.
    Fluminense intensifica treinos…..joga domonó.

    Caralho, será que o calendário só é apertado para o FLU, porque os outros times tem jogadas, tem esquema de jogo, tem padrão, a culpa é do calendário ou do “professor” ?
    Esse renato gaúcho é peladeiro de patota, é fanfarrão.

    Acorda, bota o time prá treinar (de verdade ), jogador tá cansado ? Porra, é o trabalho dele, se preparou a vida toda para isso, sempre bem alimentado, com bons médicos, preparadores físicos, nutricionistas todo aparato e ainda ganhando um caminhão de dinheiro.
    Cansado esta o torcedor que come mal, dorme mal, pega trem/ônibus lotado, não tem saúde, não tem médico, ganha um salário de fome, é enganado por este bando, acorda de madrugada, leva em média 3 horas para chegar ao trabalho e mais 3 para voltar prá casa.
    Jogador de futebol não tem o direito de reclamar que joga 3 vezes por semana e não tem tempo de treinar.
    Tem sim, o trabalhador trabalha todos os dias.
    Vamos cobrar.

  • Saudações Eternas Tricolores!

    O Fluminense necessita urgentemente de um zagueiro, um volante e um meia que ajude o Conca na armação das jogadas. Em outro post que não foi deste site, citei três nomes de um excelente nível para serem contratados. Gustavo Gomes, zagueiro de apenas 21 anos, jogador do Libertad e titular da seleção paraguaia que formaria excelente dupla de zaga com Elevélton e o Tricolor resolveria o problema de zagueiros; Alejandro Silva, jogador de 24 anos que atua no Olímpia do Paraguai, podendo jogar como volante, lateral direito e meia. Entraria no lugar do decadente Valencia que passa mais tempo no DM que nos gramados; Cícero, ex jogador do Fluminense, que está com 29 anos e atualmente joga no Santos, nome certo para auxiliar o Conca na armação das jogadas. Três excelentes contratações e solução dos problemas. Quanto a Renato Gaúcho, todos nós sabemos que foi imposição do ‘soberano’ Celso Barros. Sabemos também que como jogador é um ídolo do Tricolor carioca, mas, não tem perfil para ser
    técnico do Fluminense. É um treineiro que só sabe comandar rachões. A única coisa boa dele, é que tem ótimo relacionamento com o prepotente Barros e poderia ser bastante útil para que as contratações mencionadas fossem concretizadas. Acorda diretoria inútil e inerte.

    Saudações Eternas Tricolores!

MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo