O desabafo contra a Procuradoria e o possível fracasso de Peter Siemsen



Mais relevante do que o choro de Peter Siemsen na entrevista à “Rádio Globo”, no último sábado, foi o forte discurso. Emocionado, o presidente do Fluminense disse que se sentirá fracassado caso não consiga resolver a questão das penhoras. O mandatário ainda foi além e salientou que um suposto desfecho negativo nas negociações com a Procuradoria Regional da Fazenda Nacional tira as suas forças para buscar a reeleição no pleito programado para o fim deste ano.

Além da pressão que Peter coloca na Procuradoria, as palavras são tão verdadeiras, quanto perigosas. No Fluminense, a percepção é de que a busca pela reeleição realmente passa pela solução financeira. Não chega a ser surpreendente. Desde o momento da candidatura, em 2010, uma das principais plataformas de campanha do Novo Fluminense pregava a importância de combater a dívida do clube.

Neste sentido, o plano de reestruturação econômica ia bem. O Fluminense terminaria o primeiro semestre de 2013 com inédito superávit. Até que veio a penhora dos direitos de Wellington Nem e outros atletas, a exclusão arbitrária da Timemania e a consequente asfixia financeira da instituição. Em outras palavras, um cenário que pode colocar abaixo um trabalho que vinha sendo construído. Castelo de cartas que desmorona.

O maior problema é que a declaração de Peter cria também um celeuma político. Quando fala que terá fracassado se não conseguir resolver o problema das penhoras, o presidente coloca em xeque o valor de outros projetos da gestão como a importante redemocratização do clube a partir sócio-futebol.

Em outras palavras, se tudo for resolvido até o fim do ano por vias jurídicas ou por um acordo com a procuradoria, tudo bem. Caso contrário, e essa é uma hipótese plausível, a oposição terá um forte argumento criado pelo principal nome da situação. Se o próprio presidente admite um fracasso, como provar o oposto?



  • Marco

    O Peter parece ser um cara sério, que está se esforçando para mudar a situação do clube.
    Implementou medidas muito boas, tanto na parte social como na parte do futebol.
    Essa questão com a Receita Federal é complicada porque o Horcades largou o pepino pro próximo resolver, não pagou impostos e ainda adiantou verbas da rede globo.
    O Vasco passou aperto ano passado e o começo deste ano por causa da Receita Federal, que só acertou com o clube quando a Caixa Economica Federal resolveu patrocinar o clube de São Januário. Mas o vasco perdeu o Dedé para não perder o elenco inteiro por falta de pagamento de salários.
    O fluminense deve à Receita Federal. E muito. Porém, ao menos podia ocorrer liberação de verbas para pagamento de salários.
    Força Peter! Você passa a imagem de austeridade que tanto falta no futebol e que o nosso fluminense abandonou por tanto tempo.

    • Fabio Lemos

      Li a explicação do representante da procuradoria na outra página. Ele falou, falou e falou, mas não disse nada. Infelizmente a burocracia dá poder a um único servidor, que faz dele o que quer, não importa se está certo ou não.

      E o interessante é o seguinte. Na hora que você vai procurar o superior para reclamar da injustiça que o subalterno está comente, recebe a resposta de que primeiro tem de resolver com o subalterno. Então todo o poder está nas mãos do pequeno, do menor deles todos.

      O servidor deve ter ódio do Fluminense, como muitos outros, inclusive têm vários exemplos aqui nessa seção de comentários, e prejudica quem ele não gosta. Vai achar uma vírgula, um centavo, uma poeirinha. Mas para o time do coração dele, ele faz tudo, principalmente abrir as pernas, que é o que ele fez com o urubu.

    • Como sempre, tudo que é de governo é feito para que as coisas certas não se concretozem
      Assim continuase a negpciar eternamente e se tem chances de roubarn nas negociações
      Escravizando ps b intencionados
      País de merda

  • Pelos relatos a procuradoria do Rio de Janeiro está de sacanagem com a instituição Fluminense futebola clube. Porque a Procuradoria não relata os fatos do não acordo com o Fluminense?
    Isto é que me intriga!
    E porque no FRF fechou o acordo rápido assim que a caixa manifestou pratrocinio!!!
    E com fluminense vem arrastando, mostra a cara procuradoria RJ!!!!

  • Amigo vc tá totalmente enganado a n dívida que o m Peter está pagando e quando deixa pagarnão e de sua administração e sim das anteriores e principalmente do horrível forçadas

    • Marcello Vieira

      Paulo,

      Eu só repeti as palavras do Peter na entrevista à “Rádio Globo”. Ele disse que se sentiria fracassado e não se candidataria em caso de insucesso nessa questão. A dívida é feita pelo Horcades e outros, mas é do Fluminense. Peter tem batalhado arduamente para resolvê-la, mas está complicado.

  • Julien Jacques Nery

    Peter é o melhor presidente que o Fluminense já teve. Invejosos, por questões clubísticas, põe acima da ética e do profissionalismo suas preferências pessoais acima de suas condutas.

  • Alvaro Che

    Vieira,isso vai além do significado da palavra fracasso!É questão de honra para Peter,resolver essa pendência.Claro que se não for resolvida, ele não será candidato.Aliás, creio que ninguém será,pois sem uma resolução positiva,estaremos fadados ao fracasso e, sem condições de pagar as contas do clube e os salários dos funcionários. Nossa única solução seria a venda de grande parte do elenco para cobrir o rombo das dívidas,até que sejam sanadas,para se começar do zero.Isso significaria alguns anos sem títulos e uma consequente desvalorização da marca Fluminense.

    Abraços ST.

    • Guilherme Milone Silva

      O Alvaro Che acertou em cheio: quem quer que ganhe as próximas eleições deverá priorizar o saneamento financeiro do Flu. Peter Siemsen está apelando a todos no clube para que as disputas paroquianas não interfiram com esta meta tão importante. O problema entretanto parece ser político e sabemos que há muitos interesses escusos mobilizados contra o Flu, começando pela Federação do RJ. A resolução do problema do Vasco indica como é “pantanoso” o ambiente do futebol brasileiro (expressão usada pelo prefeito Eduardo Paes na entrevista com Juca Kfouri que vai ao ar esta semana). Entretanto, quem espera sempre alcança. Saudações Tricolores.

  • ronaldo

    Se o Vasco conseguiu, o Flamengo conseguiu, por que o Flu não consegue? Acho que essa diretoria é bem inexperiente,fica sempre no xororô. foi assim com o Muricy, que desencou o Flu, foi no caso da prefeitura que doou o terreno do CT ao Fla e Botafogo, nem sei se o Flu conseguiu. Fora isso o Flu campeão brasileiro recebe bem menos da Adidas e fica por isso mesmo.
    Seria melhor que viesse novos dirigentes, pois o Flu nos ultimos anos vendeu o Marcelo, os gêmeos do Manchester e varios jogadores e trazemos veteranos como Deco, felipe que pouco somam. Se esse presidente quiser algo politicamente que traga o Conca.

    • O Vasco e o Flamengo conseguiram simplesmente porque têm patrocínio estatal. Vc acha que a Procuradoria iria penhorar dinheiro vindo da Caixa Econômica Federal? Em dois anos o Flu já pagou o equivalente a 65 milhões referentes a dívidas fiscais e trabalhistas. Propôs pagar quase um milhão e duzentos mil por mês e a PGFN não aceitou, enquanto o Flamengo que deve quase o mesmo que o Flu conseguiu acordo pagando 500 mil mensais. Aí é que não dá para engolir. Tem que haver uma explicação bem plausível para essa sacanagem da pura. Tudo indica que aa verdadeira intenção é a de prejudicar o clube.

  • Fabio Lemos

    Li a explicação do representante da procuradoria na outra página. Ele falou, falou e falou, mas não disse nada. Infelizmente a burocracia dá poder a um único servidor, que faz dele o que quer, não importa se está certo ou não.

    E o interessante é o seguinte. Na hora que você vai procurar o superior para reclamar da injustiça que o subalterno está comente, recebe a resposta de que primeiro tem de resolver com o subalterno. Então todo o poder está nas mãos do pequeno, do menor deles todos.

    O servidor deve ter ódio do Fluminense, como muitos outros, inclusive têm vários exemplos aqui nessa seção de comentários, e prejudica quem ele não gosta. Vai achar uma vírgula, um centavo, uma poeirinha. Mas para o time do coração dele, ele faz tudo, principalmente abrir as pernas, que é o que ele fez com o urubu.

  • Luiz

    Essas dívidas antigas deveriam ser anistiados de todos os clubes brasileiros. Pois esses clubes fazem um trabalho social intangível e incalculável em valores. Tirando milhares de jovem na marginalidade e dando condições de serem alguém na vida através do esporte. E o Governo que deveria fazer isso! NUNCA ajudou em NADA! NUNCA fez NADA para incentivar e ajudar os clubes. Anistia e promove a profissionalização dos clubes, e exige todos os anos as certidões negativas, os clubes que tiverem dívidas ficam proibidos de participar dos campeonatos. Tá resolvido! E essa anistia não seria nenhum favor e sim um reconhecimento pelo trabalho de décadas feito pelos clubes com milhares de jovens, que ainda representam o País em todo mundo! Como o País do futebol… e quem banca isso? O governo? Não, os clubes.

    • O Peter quer pagar a dívida até o último centavo, pois o Fluminense também é contribuinte como todo e qualquer cidadão que trabalha e paga impostos. Parabéns, Peter.

  • Pant2011

    E é revoltante também.

    1. No segundo semestre do ano passado o Fluminense procurou a PGFN/RJ propondo pagar parceladamente os impostos não pagos pelas gestão Horcades (2007 a 2010);

    2. Após várias reuniões, tem a indicação que o acordo do parcelamento (R$ 1.1 milhão/mês) seria assinado;

    3. Mas em dezembro, após mais um título brasileiro a PGFN/RJ volta atrás, cancela o acordo e ainda bloqueia via justiça o prêmio da CBF de R$ 9 milhões;

    4. Em janeiro, assume a nova diretoria do Flamengo, em março, o urubu divulga que fez acordo com a PGFN/RJ, o mesmo tentado pelo Flu sem sucesso. E com parcela inicial de R$ 500 mil/mês. O do Flu começava com parcela de R$ 1 milhão. Detalhe: o Flu tinha oferecido o contrato da Globo, portanto seria dinheiro certo na conta da União.

    5. O próximo passo foi os advogados do Flu procurarem novamente a PGFN/RJ, negociar novamente um acordo, serem informados que o acordo sairia e no dia da assinatura do acordo, nas mesmas condições propostas em 2012 e na presença do Peter o Sr. Agostinho do Nascimento Netto disse na cara do Peter que não haveria mais acordo, fazendo todos do Flu de palhaços.

    6. E com a divulgação do valores da venda do Nem em junho a PGFN, no uso das suas atribuições, excluiu o Flu do parcelamento do Timemania. Aqui vale o registro que o Peter assumiu o Flu em 2011 com mais de 15 meses de atraso nas parcelas, que o próprio urubu em 2012 também tinha dezenas de parcelas em atraso, assim como outros clube brasileiros, e neste período a PGFN/RJ jamais excluiu nenhum clube do parcelamento do Timemania. Fica claro a retaliação com o FFC por parte da PGFN/RJ.

    7. E logo após a exclusão, a procuradora Clarisse imprime a tela com a exclusão do FFC no Timemania e anexa a petição a justiça pedindo o bloqueio dos valores da venda no Nem a justiça, com o argumento de que o clube agora tinha um dívida não mais de R$ 31 milhões e sim de mais de R$ 106 milhões.

    8. O Peter então vai a Brasília, procura vários órgãos superiores, mas esbarra na burocracia brasileira, que informa que a solução precisa passar pelo PGFN/RJ, o que naturalmente não ocorreria.

    9. E como já começava a ficar claro a perseguição ao FFC, a PGFN/RJ resolve também prejudicar o Botafogo, excluindo eles Do parcelamento do Timemania por atrasos nos pagamentos mensais.

    10. Na minha opinião, parece claro e cristalino a intenção da PGFN/RJ. Os contribuintes Flamengo, Vasco e Fluminense tem o mesmo problema fiscal, dívidas fiscais de IR e INSS milionárias pós Timemania.

    E ai fecham acordo de parcelamento da dívida com o Flamengo, tudo indica que com o Vasco sairá esta semana, e NEGAM veementemente qualquer acordo com o Fluminense. E para dar respaldo legal, na calada de uma bela manhã, excluem o Fluminense do Timemania por atraso no pagamento, atraso este que eles mesmo criaram, bloqueando desde janeiro/12 todo o valor a receber do FFC.

    Ou seja – conclui o Carlos – a ISONOMIA no tratamento fiscal serve para o Flamengo, serve para o Vasco MAS NÃO SERVE PARA O FLUMINENSE.

    Meus amigos, a situação é ultrajante, e antes de abrir a metralhadora giratória de reclamações, fiz questão de posicionar a todos sobre a evolução histórica dos fatos.

    O que fazer agora é a minha pergunta.

    A torcida tem que ajudar o clube e se mobilizar.

    O poder público precisa ser pressionado para se manifestar sobre a vergonha que cometeram.

    Todo tricolor precisa usar 10 minutos de seu tempo para reclamar com a PRFN, nos telefones e endereços que disponibilizo aqui:

    PRFN/2 – PROCURADORIA-REGIONAL DA FAZENDA NACIONAL – 2ª REGIÃO

    prfn2regiao.rj@pgfn.gov.br

    PROCURADOR-REGIONAL
    Agostinho do Nascimento Netto

    GABINETE DA PROCURADORIA
    Av. Presidente Antônio Carlos, nº 375, 7º andar
    Centro, Rio de Janeiro – RJ, CEP: 20020-010
    Fone: (21) 3805-2600 / 2601 / 2605 / 2606
    Fax: (21) 3805-2601

    Aproveito a oportunidade – e o espaço – para sugerir à equipe de jornalistas do globoesporte.com que apurem os fatos e provoquem manifestações dos Srs. Procuradores envolvidos em busca da verdade.

    O posicionamento institucional do clube foi feito e está claro.

    O silêncio da Procuradoria é a porta que não fecha dessa história.

    Permito-me não me alongar com adjetivos e posicionamentos pessoais neste assunto. Aprendi na UERJ, onde me formei em direito, que quando temos a razão argumentativa ao lado, a melhor estratégia é sempre ser direto.

    É, definitivamente, o caso desse triste episódio, lamentavelmente protagonizado por um serventuário público que recebe do povo para tratar com desigualdade clubes que se encontram em situações iguais.

    Vamos pressionar. Acionem a imprensa, mandem e-mails, telefonem em busca de explicações.

    Não podemos deixar barato.

    Abraços tricolores

    CURTAS

    – peço desculpas por ter atualizado o post somente agora. Desde ontem enfrentei problemas com a plataforma na qual está hospedado o blog, ficando sem acesso durante mais de 24 horas.

    – péssimo o jogo contra o Náutico. Vencemos, como poderíamos ter perdido. Se eu fosse o Luxa, dava m tampinha no Kenedy. Vi acabar queimando o menino.

    – sinto bons fluidos para o jogo de quarta, contra o Goiás. Estarei a trabalho no Recife e peço aos tricolores daquela cidade que me ajudem a assistir ao jogo. Aguardo precioso auxilio nos comentarios.

    – não bastasse tudo isso, ainda me aparece o bobalhão do ex vice presidente do Flamengo, um tal de Marcos Braz, que ostenta no curriculo uma demissão na formidável gestão Patricia Amorim, fazendo graça com as palavras do Presidente Do Fluminense. Para quem tem twitter eu recomendo a leitura. Erros gramaticais que corariam de vergonha qualquer aluno da alfabetização. Mas ele, do alto de sua ignorância, ficou lá, passando vergonha enquanto tentava fazer graça.

  • Pant2011

    E é revoltante também.

    1. No segundo semestre do ano passado o Fluminense procurou a PGFN/RJ propondo pagar parceladamente os impostos não pagos pelas gestão Horcades (2007 a 2010);

    2. Após várias reuniões, tem a indicação que o acordo do parcelamento (R$ 1.1 milhão/mês) seria assinado;

    3. Mas em dezembro, após mais um título brasileiro a PGFN/RJ volta atrás, cancela o acordo e ainda bloqueia via justiça o prêmio da CBF de R$ 9 milhões;

    4. Em janeiro, assume a nova diretoria do Flamengo, em março, o urubu divulga que fez acordo com a PGFN/RJ, o mesmo tentado pelo Flu sem sucesso. E com parcela inicial de R$ 500 mil/mês. O do Flu começava com parcela de R$ 1 milhão. Detalhe: o Flu tinha oferecido o contrato da Globo, portanto seria dinheiro certo na conta da União.

    5. O próximo passo foi os advogados do Flu procurarem novamente a PGFN/RJ, negociar novamente um acordo, serem informados que o acordo sairia e no dia da assinatura do acordo, nas mesmas condições propostas em 2012 e na presença do Peter o Sr. Agostinho do Nascimento Netto disse na cara do Peter que não haveria mais acordo, fazendo todos do Flu de palhaços.

    6. E com a divulgação do valores da venda do Nem em junho a PGFN, no uso das suas atribuições, excluiu o Flu do parcelamento do Timemania. Aqui vale o registro que o Peter assumiu o Flu em 2011 com mais de 15 meses de atraso nas parcelas, que o próprio urubu em 2012 também tinha dezenas de parcelas em atraso, assim como outros clube brasileiros, e neste período a PGFN/RJ jamais excluiu nenhum clube do parcelamento do Timemania. Fica claro a retaliação com o FFC por parte da PGFN/RJ.

    7. E logo após a exclusão, a procuradora Clarisse imprime a tela com a exclusão do FFC no Timemania e anexa a petição a justiça pedindo o bloqueio dos valores da venda no Nem a justiça, com o argumento de que o clube agora tinha um dívida não mais de R$ 31 milhões e sim de mais de R$ 106 milhões.

    8. O Peter então vai a Brasília, procura vários órgãos superiores, mas esbarra na burocracia brasileira, que informa que a solução precisa passar pelo PGFN/RJ, o que naturalmente não ocorreria.

    9. E como já começava a ficar claro a perseguição ao FFC, a PGFN/RJ resolve também prejudicar o Botafogo, excluindo eles Do parcelamento do Timemania por atrasos nos pagamentos mensais.

    10. Na minha opinião, parece claro e cristalino a intenção da PGFN/RJ. Os contribuintes Flamengo, Vasco e Fluminense tem o mesmo problema fiscal, dívidas fiscais de IR e INSS milionárias pós Timemania.

    E ai fecham acordo de parcelamento da dívida com o Flamengo, tudo indica que com o Vasco sairá esta semana, e NEGAM veementemente qualquer acordo com o Fluminense. E para dar respaldo legal, na calada de uma bela manhã, excluem o Fluminense do Timemania por atraso no pagamento, atraso este que eles mesmo criaram, bloqueando desde janeiro/12 todo o valor a receber do FFC.

    Ou seja – conclui o Carlos – a ISONOMIA no tratamento fiscal serve para o Flamengo, serve para o Vasco MAS NÃO SERVE PARA O FLUMINENSE.

    Meus amigos, a situação é ultrajante, e antes de abrir a metralhadora giratória de reclamações, fiz questão de posicionar a todos sobre a evolução histórica dos fatos.

    O que fazer agora é a minha pergunta.

    A torcida tem que ajudar o clube e se mobilizar.

    O poder público precisa ser pressionado para se manifestar sobre a vergonha que cometeram.

    Todo tricolor precisa usar 10 minutos de seu tempo para reclamar com a PRFN, nos telefones e endereços que disponibilizo aqui:

    PRFN/2 – PROCURADORIA-REGIONAL DA FAZENDA NACIONAL – 2ª REGIÃO

    prfn2regiao.rj@pgfn.gov.br

    PROCURADOR-REGIONAL
    Agostinho do Nascimento Netto

    GABINETE DA PROCURADORIA
    Av. Presidente Antônio Carlos, nº 375, 7º andar
    Centro, Rio de Janeiro – RJ, CEP: 20020-010
    Fone: (21) 3805-2600 / 2601 / 2605 / 2606
    Fax: (21) 3805-2601

    Aproveito a oportunidade – e o espaço – para sugerir à equipe de jornalistas do globoesporte.com que apurem os fatos e provoquem manifestações dos Srs. Procuradores envolvidos em busca da verdade.

    O posicionamento institucional do clube foi feito e está claro.

    O silêncio da Procuradoria é a porta que não fecha dessa história.

    Permito-me não me alongar com adjetivos e posicionamentos pessoais neste assunto. Aprendi na UERJ, onde me formei em direito, que quando temos a razão argumentativa ao lado, a melhor estratégia é sempre ser direto.

    É, definitivamente, o caso desse triste episódio, lamentavelmente protagonizado por um serventuário público que recebe do povo para tratar com desigualdade clubes que se encontram em situações iguais.

    Vamos pressionar. Acionem a imprensa, mandem e-mails, telefonem em busca de explicações.

    Não podemos deixar barato.

    Abraços tricolores

    • Leonardo Moreira

      Prezado,
      Antes de nos deixarmos nos levar pela paixão ao clube, acho que devemos analisar os fatos.
      Acho que vocês não notaram , somente algumas reportagens tratam do assunto, que o que Fluminense, Botafogo, Vasco e outros clubes, não só do RJ tentaram parcelar se trata do crime previsto no artigo 168-A do Código Penal (apropriação indébita previdenciária), o que é vedado, em regra, pela legislação, salvo determinados parcelamentos especiais que permitiram isso.
      Ou seja, você desconta do empregado, embolsa o dinheiro e depois chora na TV e na rádio que o clube sofre perseguição pois estava procurando uma solução.
      Além disso, quando o empregado for no INSS pedir algum benefício, lhe será negado pois o mesmo não estará com suas contribuições previdenciária em dia, muito bom né?
      Isso foi muito mais um discurso político do que legal.
      Abraços

      • Ué, e por acaso o urubu está em dia com a previdência? Me engana que eu gosto.

  • Mateus Gonçalves

    Está corretíssimo o presidente tricolor em suas manifestações de desabafo. Para ele chegar a esse ponto é por que concluiu que existe muita má vontade da Procuradoria em solucionar o problema. Desanima qualquer pessoa séria, quando vê todo um projeto correr sério risco de ser destruído, sabe Deus por que motivo. Não creio que ele abdique da reeleição, pois o programa sócio-torcedor está gerando boas receitas para o clube e acredito que, numa situação extrema, os torcedores vão aderir ainda mais ao programa, criando um fluxo de caixa que permitirá que o clube pague, pelo menos, os salários. Vamos aguardar.

  • MARCOS HENRIQUE

    cobraram com tanta vontade o dinheiro desviado com o mensalão ??????

    Os marajás de Brasilia que recebem, há anos, salários muito maiores que o teto permitido pela lei vão devolver o dinheiro para os cofres públicos ?????

    O Brasil perdoou dívidas bilionárias de países comandados por ditadores corruptos. Materia do jornal o globo, recentemente. dinheiro do contribuinte. alguém aprovou isso ????

    O FLUMINENSE NÃO QUER PERDÃO DE DÍVIDA. O FLUMINENSE QUER PARCELAR SUA DÍVIDA.

    QUE PAÍS É ESSE ????? BRASIL, UM PAÍS DE TODOS ?????

  • Flauzino

    Pro Fluminense pagar a serie B é preciso retroagir no tempo, voltar aquele embróglio envolvendo Sandro Hiroshi, Gama, Botafogo e Sao Paulo. Onde o Gama, sentindo-se prejudicado, uma vez q o Botafogo conseguiu os pontos da partida contra o Sao Paulo e com isso evitou seu REBAIXAMENTO ( o primeiro de 4 rebaixamentos (para quem nos le em 2020 ) ). Porém, tendo em vista que o Sao Paulo foi vítima da má fé do atleta e do empresário, além do clube q o repassou, e nao cúmplice, tais pontos na seriam integrados ao Botafogo (que nao os conquistou esportivamente, diga-se) e o Gama teria evitado o descenso e o Fluminense cumpriria normalmente sua jornada na serie B no ano de 2000. Bem, o Fluminense até hoje paga e carrega essa cruz, tendo em vista de de lá pra cá conseguiu apenas 3 títulos nacionais na divisao principal, enquanto o Glorioso tem sido presença marcante nas conquistas estaduais. Fazer o que ? Carregamos essa cruz.

  • C. Gustavo G. Chaves

    Meus Caros,
    Confio plenamente em nosso Presidente Peter Siemsen, tenho acompanhado não é de hoje suas entrevistas e declarações. Portanto, digo que hoje o Fluminense tem um verdadeiro GESTOR, que demonstra todo o seu amor e vontade de resolver os problemas do clube. As penhoras que o Fluminense esta sofrendo, diga-se de passagem, são referentes à gestão anterior (Horcades).
    Teremos eleições este ano no clube, vamos observar os grupos (nomes) de oposição, as promessas, feitos e legado deixados de herança.
    Não sou sócio, não tenho direito à voto, mas desejo que o Peter Siemsen se candidate a reeleição e que dê prosseguimento a reestruturação do Fluminense.
    Em relação à Procuradoria, tenho a certeza que tudo será explicado e revelado. Pois não entendo clubes devedores, conseguindo patrocínio de entidades do governo, financiamentos e até mesmo estádio.
    No Brasil, tudo deve ser melhor explicado, tudo…

    Saudações Tricolores!!!

  • Carlos

    Babaca. No últimos três campeonato brasileiro o Flusão foi campeão em dois, 2010 e 2012. O seu Botafogo é um grande cavalo paraguaio.

  • Gustavo

    Vamos protestar em frente a Procuradoria, vamos fazer valer nossos direitos, isso tem que ter uma resposta, nosso Flusao não merece isso queremos pagar não e anistia e parcelamento da mesma forma que foi para Flamengo.

  • Ricardo

    Ô imbecil….o blog é: Social TRICOLOR. Vá para a página de seu time, seu torcedor de time pequeno.

  • nelson

    o governo não ajuda os clubes a formar cidadão de bem pessoas que possa representar o pais + esta sempre devendo ao saúde educação segurança que moral tem esse procurador para difilcultar o acordo com flu se já foi feito com quem deve muito mais ta me parecendo que tem bico de urubu carniceiro bando de mulanbo um recado procurador faça seu trabalho com
    honestidade não ajuda mais não prejudica vc e um foncionario publico não dono do brasil

  • Vota

    Ganhe um Título. Time sem título não tem moral para cobrar os outros.

  • Alvaro

    Alguém sabe o nome completo desse procurador?

  • Emmanuel

    Sugiro que as pessoas busquem se informar melhor acerca dos fatos.

    O acordo do Flamengo com a PGFN foi feito em bases bem diferentes daquelas que estão sendo divulgadas por aí.

    Para começar a negociar. Apenas para sentar nas mesas de reuniões, o Flamengo teve que pagar R$ 40 milhões de imediato. Em dinheiro.

    O parcelamento máximo admitido são de 60 meses, sendo que o Flamengo parcelou em 48 meses com uma parcela que começa em 7 milhões e não R$ 500 mil como foi divulgado. Esse valor atinge R$ 8 milhões. Isso parcela mensal.

    Além disso, o clube deu como garantia o terreno do Ninho do Urubu E os contratos de televisão. Isso inclusive está sendo passível de questionamento dentro do clube, pois teoricamente a diretoria não poderia dar o CT como garantia sem antes ouvir os sócios.

    As penhoras também atingiram o Flamengo no final de 2012 e começo de 2013. Assim não tem porque falar em perseguição clubística.

    Logo, sugiro que busquem se informar melhor sobre isso. O contrato de parcelamento do Flamengo está disponível e aberto ao público.

  • Bruno

    A perseguição ao Fluminense é clara e notável, o presidente Peter tenta de tudo com a procuradoria e nada vai para a frente, enquanto o CRF(CLUBE RESTO DO FLUMINENSE), na surdina e em poucas reuniões conseguiu o que queria. Ta na cara que tem envolvimento político da caixa, ou você acha que a caixa iria entrar em furada, infelizmente tudo para os tricolores é sofrido, mas como não à justiça nesse País de merda, para quem não esteja envolvido na podridão da política, é bem capaz de vermos nosso Fluminense agonizando na série A. Saudações Tricolores!

  • Antonio Carlos

    Se a PR DA FAZENDA NACIONAL usa dois pesos e duas medidas, discriminando de forma injustificável e suspeita o nosso glorioso e querido Fluminense Futebol Clube, aqui no Estado do Rio, então nação tricolor, vamos pra justiça defender nossos direitos e a nossa dignidade, porque o Fluminense, certamente é maior do que aquela instituição e dos que a administram.

  • FERNANDO BASTOS

    Quero parabenizar o PRESIDENTE GUERREIRO Peter Siemsen pela CORAGEM, PELO AMOR AO CLUBE, estou feliz, tranquilo com o futuro do clube, pois pela primeira vez nos meus 40 anos vejo um TRICOLOR DE VERDADE NO COMANDO DO FLUMINENSE, PRESIDENTE saiba que você nos HONRA com sua CORAGEM E GARRA!!!

    VAMOS A LUTA E VENCEREMOS PORQUE O FLUMINENSE É MAIOR QUE TODOS NÓS!!!

    RUA AGOSTINHO DA GRANDE FAMÍLIA FLA!!! ISONOMIA JÁ!!! CHEGA DE CORRUPÇÃO!!! CHEGA DE CARIMBAÇO E CANETADA, O POVO BRASILEIRO NÃO TOLERA MAIS UNS SEREM BENEFICIADOS POR MOTIVOS FINANCEIROS OU POLÍTICOS E OUTROS PREJUDICADOS PORQUE NÃO “CONTRIBUEM” OU NÃO SÃO DA MESMA PANELA POLÍTICA!!! CHEGA DE TROCA DE FAVORES!!! ISONOMIA JÁ, SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A CONSTITUIÇÃO!!!

    A PGFN-RJ FOI IRRESPONSÁVEL, CRIMINOSA COM SUAS ATITUDES E ESPERO QUE OS RESPONSÁVEIS PAGUEM POR ISSO, MAIS UMA VERGONHA PRA ESTE PAÍS.

    FORA AGOSTINHO DA GRANDE FAMÍLIA FLA!!! ISONOMIA JÁ!!!

    VAMOS PRA RUA TRICOLORES E MOSTRAR QUE O FLUMINENSE É MUITO MAIOR QUE TODOS ELES, DIA 27/08 E SE ELES SE ESCONDEREM, VAMOS PRA PORTA DA CASA DELES, PARA QUE TODOS SAIBAM O QUE ELES FAZEM COM SUAS CANETAS E CARIMBOS!!!

  • Julio Cezar

    A mim nem interessa saber quem serão os candidatos da oposição, independentemente da negociação com a PGFN, estou com o Dr. Peter Siemsen e não abro.
    Pra mim ele já é o melhor presidente que passou pelas Laranjeiras, pois foi o único que não olhou somente para o lado esportivo do clube, os demais, incluindo-se aí até mesmo o Dr. Francisco Horta, sempre menosprezaram a situação financeira do Fluminense.
    Pra cima deles Peter, estamos contigo e não abrimos.
    Saudações Tricolores!

MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo