A falta de protagonistas pesou demais



Rafael Moura não foi bem contra a zaga do Macaé (Crédito: Paulo Sergio)

Protagonismo é a capacidade do indivíduo de se destacar dos demais. No futebol, o protagonista é aquele que chama a responsabilidade para si e resolve. Foi o que faltou ao Fluminense contra o Macaé.

O Flu sofreu com as ausências de Leandro Euzébio, Diguinho, Deco, Thiago Neves e Fred. Sem eles, os setores do time, que era nem reserva, nem titular, ficaram desfigurados e sem referências.

A falta desses pilares pareceu não afetar tanto no início, quando o 4-4-2 de ontem sufocou o adversário. Mas bastou a falha rara de Valência  para o Tricolor tomar o gol e literalmente perder o norte.

A partir dali todos tentaram ser protagonistas, cada qual ao seu estilo. Valencia, Jean, Souza, Wellington Nem e, um pouco melhores, Lanzini e o capitão Rafael Moura. Todos com igual fracasso. Era curioso ver como cada um, deles, querendo decidir sozinho, ao final abria os braços reclamando e buscando alguém para tocar. Depois dos outros gols do Macaé então, foi aí que o Flu perdeu de vez o rumo. Pelo menos, ganhou vontade e chegou mais.

Não ter as principais referências do time pesou demais para o Fluminense, mas o protagonista que mais deixou saudade foi o entrosamento. Esse sim, fez falta.



  • Tomas

    Abel é um grande tricolor mas, infelizmente, um técnico ultrapassado.
    Sem estrutura tática, o Flu depende exclusivamente de rompantes individuais para vencer.
    Está na hora de nosso valoroso treinador ter a nobre atitude de pedir as contas e ceder o lugar para alguém mais atualizado.

  • Felipe

    Apesar da derrota o Fluminense jogou bem…

  • brito

    do jeito que o fluminnse está jogando não vai ganhar nada este ano . é mais 1 ano perdido sobre o comando do abel braga
    o time não consegue articular uma jogada , será que o abel não ver isto ? o time só está rifando a bola , toadas as vezes que vai ao ataque . é hora do tecnico passar as instruçoes necessarias para que o time façe por onde saiam as jogadas de gol . o abel pra mim é um tecnico muito fraco. não pode um time como o fluminense perder para todos o times pequeno do interior do rio . isso é um absurdo. o time está jogando muito mal ja faz tempo . de vez em quando faz um jogo bom. o time não consegue chegar tocando para entrar na area e ai chuta de onde de certo . depois o abel lamenta que a bola não entra , assim não entra mesmo abel. contra o flamengo , zamora e macaé o time não conseguiu criar uma jogada clara que se convertesse em condiçoes de gol , sempre chutes de longe , na base da apelação . assim não tem condiçoes

  • Ademir Santino de Lima

    Enquanto o distribuidor de camisas Abel Braga estiver comandando o time, o Fluminense vai sempre passar por esses percalços.
    É só voltarmos em 2005 quando o Fluminense precisava de um ponto em quinze disputados, Abel Braga perdeu todos os cinco jogos e largou o Fluminense, e agora mais recentemente no Campeonato Brasileiro de 2011, sob o comando do Abel Braga, Fluminense perdeu vinte quatro pontos para times infinitamente inferiores ao Fluminense, Bahia, Atlético mineiro, America Mineiro e Flamengo, só se classificando para Libertadores pela força do grupo, não por esquemas táticos ou jogadas ensaiadas.
    Rogo a Deus que o Dr. Celso Barros juntamente co o Presidente Peter acordem a tempo e impeça que o distribuidor de camisas Abel Braga venha jogar o Fluminense no ridículo com a perda do Campeonato Carioca e com uma saída precoce da Libertadores.

  • Diego

    Se não colocar para jogar, vai continuar sem conjunto. É um risco necessário. E vão ter uma semana de descanso agora, então, terão tempo o suficiente para se recuperarem, fora o fato de que os principais descansaram (com excessão do Welington Nem), logo, não tem desculpa.

MaisRecentes

Torcida única – Qual deve ser a posição do Fluminense?



Continue Lendo

Fred será protagonista em mais um Fla-Flu?



Continue Lendo

Vale apostar em Enderson Moreira?



Continue Lendo