Blogs Lance!

Segunda Pele

Veja até quando vai o contrato do seu time com a atual fornecedora de uniformes



Semana agitada no panorama dos uniformes do futebol brasileiro. No Rio de Janeiro, o Botafogo está perto de fechar com a Kappa, que inclusive já está “flertando” com o clube nas redes sociais. Já em Minas Gerais, o Cruzeiro definiu que será vestido pela Adidas a partir de 2020. Diante deste cenário, o Blog Segunda Pele detalha como estão os tempos dos contratos dos clubes da Série A com suas fornecedoras. Há diversos vínculos no fim.

CONFIRA PANORAMA

Athletico Paranaense – Fornecedora: Umbro – Data do término do contrato não é conhecido.

Atlético Mineiro – Fornecedora: Topper, mas de mudança para a Le Coq Sportif – Marca francesa assume os uniformes em maio. Contrato é de dois anos.

Avaí – Fornecedora: Umbro – Contrato até fim de dezembro de 2019.

Bahia – Fornecedora: Esquadrão (marca própria do clube) – Marca em parceria com a indústria de confecção Bomache.

Botafogo – Fornecedora: Topper, mas de mudança para a Kappa – Contrato com a Topper vai somente até o fim de abril. Expectativa é que a Topper siga em “contrato tampão” até agosto e depois a Kappa fique responsável pelos uniformes do clube. As negociações com a Kappa estão avançadas. Contrato será de três a cinco anos.

Ceará – Fornecedora: Topper – Contrato até fim de dezembro de 2019.

Chapecoense – Fornecedora: Umbro – Data do término do contrato não é conhecido.

Corinthians – Fornecedora: Nike – Contrato até fim de dezembro de 2029.

Corinthians e Nike têm o contrato mais longo do Brasil (Imagem: Reprodução de internet)

Cruzeiro – Fornecedora: Umbro, mas de mudança para a Adidas – Contrato com a Umbro termina no fim do ano e a Adidas assumirá o posto em 2020. Contrato inicial com a Adidas irá até dezembro de 2022.

CSA – Fornecedora: Azulão (marca própria do clube) – Marca em parceria com a indústria de confecção Bomache.

Flamengo – Fornecedora: Adidas – Contrato até fim de abril de 2023.

Fluminense – Fornecedora: Under Armour – Contrato até fim de julho de 2020. No entanto, a marca tem planos para sair do futebol brasileiro até o fim de 2019.

Fortaleza – Fornecedora: Leão 1918 (marca própria do clube) – Marca em parceria com a indústria de confecção Bomache.

Goiás – Fornecedora: Topper – Contrato até fim de dezembro de 2020.

Grêmio – Fornecedora: Umbro – Contrato até fim de dezembro de 2020.

Internacional – Fornecedora: Nike – Contrato até fim de dezembro de 2019. Partes já conversam na tentativa de renovação de contrato.

Palmeiras – Fornecedora: Puma – Contrato até fim de dezembro de 2021. Ficou definido no contrato com o Palmeiras que a marca pode vestir apenas o clube no Brasil.

Palmeiras é vestido pela Puma desde janeiro deste ano (Imagem: Divulgação)

Santos – Fornecedora: Umbro – Contrato até fim de dezembro de 2020.

São Paulo – Fornecedora: Adidas – Contrato até fim de dezembro de 2023.

Vasco – Fornecedora: Diadora – Contrato até fim de dezembro de 2020.



MaisRecentes

Veja os uniformes de times europeus já divulgados para a próxima temporada



Continue Lendo

Federação espanhola surpreende e anuncia fim do contrato com a Adidas



Continue Lendo

Paysandu lança nova camisa 3, desenhada por torcedor em concurso



Continue Lendo

Autores

Leonardo Martins

Leonardo Martins se formou em jornalismo em 2009. Atualmente editor no LANCE!, chegou ao jornal em 2010. Sempre foi um admirador de camisas esportivas e em sua pequena coleção se destacam a xadrez da Croácia, o lindo manto do Dínamo de Kiev, a rubro-negra do Joinville de 1998, além das relíquias do Seattle Supersonics de Shawn Kemp e a camisa 11 de Bledsoe dos Patriots de 1996.

leonardomartins@lancenet.com.br

@leomartins_rj

Vinícius Perazzini

Vinícius Perazzini, 29 anos, editor do site do LANCE!. Começou no L!, na redação carioca, como setorista do Botafogo, posto ocupado entre 2009 e 2013. É editor do site desde agosto de 2013, migrando para a redação paulista do L! em agosto de 2016. Jornalista formado pela FACHA (RJ) em 2011 e pós-graduado em Marketing e Design Digital pela ESPM (RJ) em 2015. Colecionador de camisas desde 2002, já perdeu as contas de quantas tem. Certamente, mais de 80.

viniciusp@lancenet.com.br

@viniperazzini