Sem pagar valor de rescisão, seleção da Espanha seguirá sendo vestida pela Adidas



No dia 20 de maio, a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou que encerraria seu acordo com a Adidas, já que o contrato não atenderia aos critérios de “legalidade, transparência e equidade que a RFEF considera minimamente aceitáveis”. Já em junho, a Adidas levou a RFEF para a Justiça. Agora, após alguns meses sem notícias sobre o imbróglio, surgiu uma novidade que parece ser definitiva: as partes seguirão juntas.

Seleção da Espanha usa uniformes da Adidas desde 1992 (Imagem: Divulgação)

Segundo o jornal espanhol “Marca”, o principal motivo da manutenção do acordo é o fato de a RFEF não ter como pagar pela rescisão. Sem conseguir uma ruptura de forma livre de custos, restou a alternativa de depositar 100 milhões de euros (R$ 453,4 milhões) na conta da marca alemã para que um distrato ocorresse. Diante do valor, a Federação Espanhola precisou aceitar que seguirá com a Adidas – que tem contrato vigente até 2026.

Mesmo com o imbróglio com a RFEF, a Adidas seguiu trabalhando nos novos uniformes da Espanha. Os novos uniformes 1 e 2, já para a Euro 2020, serão lançados em novembro.

 

 



MaisRecentes

Bayern lança camisa retrô que faz releitura de modelo usado pelo clube em 1928



Continue Lendo

Nova camisa da Rússia tem uso vetado por conta de ‘bandeira da Sérvia’ nas mangas



Continue Lendo

Monterrey apresenta camisa especial para a disputa do Mundial de Clubes



Continue Lendo