Possível rival do Grêmio no Mundial precisa fazer ‘cirurgia’ na camisa para a competição



Possível rival do Grêmo na semifinal do Mundial de Clubes, o Pachuca (MEX) precisou remodelar o seu manto para a disputa da competição. Explica-se: a Fifa tem regras muito rígidas sobre o número de patrocinadores e o tamanho deles nas camisas do Mundial. Por conta disso, a equipe mexicana precisou cortar quatro parceiros da camisa, além de reduzir o espaço do seu patrocinador master.

A nova camisa foi apresentada nesta quarta-feira. Apenas os logos da Nike, fornecedora de material esportivo, e dos Cementos Fortaleza – bem menor – seguiram no manto.

O antes e depois da frente da camisa

A parte de trás da camisa também teve que ser remodelada. Além da saída de todos os patrocinadores, a fonte original do número precisou ser alterada – porque foi considerada caricata. A fonte do nome dos jogadores também sofreu mudança. Por fim, o local do nome foi remanejado para cima do número – antes era abaixo.

O antes e depois das costas da camisa

O Pachuca entrará em campo no Mundial neste sábado, contra o Wydad Casablanca, de Marrocos. O duelo, válido pelas quartas de final, será às 11h (de Brasília). Quem passar, enfrentará o Grêmio na próxima terça-feira, às 15h (de Brasília).



  • Pedro Chaves

    Que palhaçada!

  • Bruno César de Faria

    Ficou bem melhor sem aquele mundo de propagandas.

MaisRecentes

Com vaga na Copa do Mundo, Senegal troca de fornecedora de material esportivo



Continue Lendo

Sergio Ramos estreia chuteira na final do Mundial de Clubes contra o Grêmio



Continue Lendo

Corinthians usa 57 camisas diferentes no ano. Colecionador tem quase todas



Continue Lendo