Espanha de azul marinho, Colômbia de laranja, Bolívia alvinegra… As seleções que já tiveram outras cores de camisa titular



Cada vez mais aumentam os rumores de que a Seleção Brasileira terá uma camisa branca em 2019, em homenagem aos 100 anos do primeiro título oficial da Seleção – a conquista do Campeonato Sul-Americano de 1919, precursor da Copa América, vencido de camisa branca. Um projeto de agasalho branco e um projeto de camisa polo da mesma cor já foram revelados. Assim, o Brasil teria de volta a cor que ficou marcada pelo vice na Copa do Mundo de 1950 e foi abandonada aos poucos por superstição, não aparecendo em uma camisa de jogo oficial desde 1953. Com gancho no assunto, você sabia que não foi só a Seleção Brasileira que mudou de cor de camisa 1 com o passar dos anos? Listamos abaixo outras 11 seleções que já tiveram cores diferentes das atuais em suas camisas 1.

ESPANHA DE AZUL MARINHO

Seleção da Espanha em 1945 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção espanhola nasceu em 1920, de vermelho, mas mudou de cor em 1939. Na ocasião, a Guerra Civil Espanhola terminou com vitória dos nacionalistas e a camisa passou a ser azul marinho, já que o vermelho era a cor que representava os republicanos, que era o grupo contrário. Neste mesmo período, o calção deixou de ser azul e virou branco. O uniforme permaneceu assim até 1947, quando a federação de futebol do país determinou a volta do uniforme original, com camisa vermelha e calção azul.

BOLÍVIA DE BRANCO

Seleção da Bolívia em 1949 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção boliviana já foi alvinegra. Desde sua fundação, em 1926, até o fim da década de 50, o país usou camisas brancas e calções pretos – inclusive jogando as Copas de 1930 e 1950 desta forma. Em 1957, ficou decidido que a camisa da seleção deveria estampar uma das cores da bandeira nacional. Contudo, o vermelho já era usado por países como Chile e Paraguai e o amarelo por Brasil, Colômbia e Equador. Foi escolhida, então, a cor verde.

JAPÃO DE VERMELHO

Seleção do Japão em 1988 (Foto: Reprodução de internet)

O Japão veste azul por superstição. Em 1936, o país jogou sua primeira competição oficial no futebol, os Jogos Olímpicos de 1936. Na estreia, o time vestiu camisas azuis e derrotou de maneira heroica a Suécia, por 3 a 2, seguindo assim por meio século. Porém, em 1988, o azul deu lugar ao vermelho. O motivo foi a chegada do ex-goleiro Kenzo Yokoyama para técnico da seleção. Ele fez história defendendo a meta do Mitsubishi Motors, time gerenciado uma das maiores empresas do país, atual Urawa Reds. Como o vermelho é a cor da empresa, Kenzo aproveitou que a cor também faz parte da bandeira do Japão e decidiu fazer uma homenagem ao seu ex-clube na camisa da seleção. Assim foi até 1991, quando o técnico foi demitido após maus resultados e o azul voltou.

COREIA DO SUL DE BRANCO

Seleção da Coreia do Sul em 1994 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção da Coreia do Sul começou de vermelho, em 1948, mas sua camisa 1 virou branca em 1994. Assim foi na Copa do Mundo daquele ano. O branco ficou como cor principal até 1996, quando a seleção mudou de fornecedora, deixando a marca Rapido e assinando com a Nike, que promoveu o retorno do vermelho.

MÉXICO DE GRENÁ

Seleção do México em 1954 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção mexicana tinha camisa grená e calção azul marinho. Foi assim de 1926, no começo da seleção, até o fim dos anos 50. A camisa grená foi vestida nas Copas de 1930, 1950 e 1954. A cor verde, da atual camisa 1, só surgiu para a Copa de 1958.

ÁUSTRIA DE BRANCO

Seleção da Áustria em 1978 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção da Áustria começou com camisas brancas e calções pretos, em 1902. O motivo da escolha tem ligação com o rival do primeiro jogo, a Hungria. Os dois países dividiam um longo passado político e bélico, e isso acirrou os ânimos para a partida. Por conta disso, os austríacos escolheram o branco e o preto, uma referência ao seu passado em comum com Prússia e a Alemanha. No entanto, em 2004, o técnico Hans Krankl solicitou inverter o uniforme principal com o reserva. A ideia era desvincular a imagem da Áustria a da Alemanha, uma vez que as duas seleções possuíam uniformes praticamente iguais. Desta forma, a camisa 1 austríaca passou a ser vermelha.

TURQUIA DE BRANCO

Seleção da Turquia em meados dos anos 60 (Foto: Reprodução de internet)

Atualmente a Turquia tem o vermelho como cor da camisa 1, porém, até meados dos anos 70, a camisa titular era predominantemente branca.

EGITO DE VERDE

Seleção do Egito em 1934 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção do Egito nasceu em 1921, com uniforme listrado em branco e vermelho, cores da então bandeira do Sultanato do Egito. Um ano depois, o Egito tornou-se um reino, mudando a cor de sua bandeira do vermelho para o verde. O uniforme titular da seleção acompanhou essa mudança e a equipe passou a jogar de camisas verdes e calções brancos. Já em 1952, Revolução Egípcia gerou novas mudanças políticas no país e uma nova bandeira foi introduzida, com a mesma disposição de cores da atual. E, desde então, a camisa 1 ganhou a cor vermelha.

ROMÊNIA DE VERMELHO

Romênia em 1938 (Foto: Reprodução de internet)

Hoje em dia a camisa titular da Romênia é amarela, mas no período da Copa de 1938 ela era vermelha. O vermelho atualmente domina a camisa 2 da seleção.

COLÔMBIA DE LARANJA

Seleção da Colômbia em meados dos anos 70 (Foto: Reprodução de internet)

A seleção da Colômbia demorou para chegar ao amarelo atual. Em 1945, na primeira Copa América disputada pelo país, a camisa 1 era predominantemente branca, com uma faixa horizontal na altura do peito apresentando as três cores da bandeira colombiana (amarelo, azul e vermelho). Em 1962, o país disputou a Copa de camisa 1 azul. No entanto, a partir de 1971, o país passou a jogar de laranja. Primeiramente, com uma faixa na diagonal com as cores do país. Depois, em 1975, a Colômbia adotou um uniforme todo laranja, como a camisa 1 da Holanda. O amarelo só apareceu em 1985, dando lugar ao vermelho em 1990. Entre 1991 e 1992, o amarelo se consolidou de vez na camisa titular.

CHILE DE BRANCO

Seleção do Chile em 1940 (Foto: Reprodução de internet)

A famosa camisa vermelha da seleção chilena só surgiu em 1945. Antes disso, por cerca de 35 anos, o Chile usou camisa inteiramente branca em seu uniforme titular.



MaisRecentes

Não é provocação… Entenda a faixa ‘alemã’ de Esteban Paredes, capitão do Colo-Colo



Continue Lendo

Iniesta e Fernando Torres se aproximam de marcas japonesas; saiba detalhes



Continue Lendo

Peñarol lança camisa repleta de fotos de jogadores que já passaram pelo clube



Continue Lendo