Clube do Remo deverá criar marca própria, mas inicialmente só para linha casual



De acordo com os sites Diário Online e Globoesporte.com, o Clube do Remo deverá entrar na lista dos times com marca própria no Brasil. O diretor comercial do clube, Rafael Dahás, admitiu em entrevista ao Globoesporte.com que o Remo está inclinado a seguir este caminho, porém inicialmente apenas para sua linha casual, deixando as camisas de jogo e treino em 2019 com a Topper – sua atual fornecedora de material esportivo.

– A ideia é lançar a marca própria direcionada para a linha casual, cama, mesa e banho, além dos outros produtos. É algo extremamente diferenciado e de rentabilidade. Acreditamos que isso possa render algo em torno de R$ 800 mil a R$ 1 milhão ao Remo por ano – explicou o diretor remista, também dando outros detalhes.

– (Já) Buscamos informações sobre a questão de logística, operação. Também visitamos algumas fábricas. É algo bem palpável e vendável, o projeto está montado. Ainda temos que aguardar a eleição do clube (em novembro), mas, independentemente de quem assumir, vamos deixar uma oportunidade de negócio bem bacana, um legado – disse Dahás.

Camisa de jogo do Remo deverá seguir com a Topper (Imagem: Divulgação)

O nome da marca própria do Remo será escolhida pelo torcedor do clube, através de uma enquete.

Recentemente, o Blog Segunda Pele contabilizou 18 clubes brasileiros, de diferentes estados e divisões, com marcas próprias, uma opção crescente entre clubes com torcida mais regionalizada.

O América-MG já tem previsão para lançar sua marca em 2019. Porém, em todos os casos brasileiros antes do Remo, a marca própria englobava não apenas a linha casual, mas também os uniformes dos times.



MaisRecentes

Perfil no Instagram vaza design de bola da Nike para a temporada 2019/2020



Continue Lendo

Com nova fornecedora, América-RN lança uniformes para a temporada 2019



Continue Lendo

Futebol Clube Cascavel lança camisas para 2019 com a presença de jornalista da Globo



Continue Lendo