Inegável que ofensivamente é outro Vasco neste ano



Fala, pessoal!

É inegável a melhora ofensiva do Vasco de um ano para outro. O trabalho feito cuidadosamente pelo técnico Jorginho, principalmente no período de pré-temporada em Pinheiral, no sul do Rio de Janeiro, surtiu o efeito esperado em campo. Com o mesmo elenco, a disposição é outra, o que faz até o torcedor pensar o que faltou em 2015 para que o rebaixamento fosse evitado. E olha que poderia mesmo…

Vejo Nenê como um dos líderes desta mudança de atitude ofensiva do Vasco em campo. Com o meia para criar as jogadas de perigo, os homens mais de frente conseguem melhores condições de finalização e, consequentemente, de fazer os gols. Riascos, artilheiro vascaíno até agora com três dos sete gols feitos, é um bom exemplo de quem se beneficia dos lances de Nenê, já que em 2015 não foi bem. Um trabalho premiado com a dedicação apresentada até agora.

Fazer 25% do total de gols do Brasileiro de 2015, onde 38 jogos foram disputados, em apenas duas partidas no Carioca de 2016, é magnífico. Se o Vasco continuar neste embalo na sequência da temporada, poderá ser campeão dos torneios que disputar. E, ainda com antecedência, consegue garantir o retorno à elite do futebol brasileiro. Tudo bem que manter o nível nas mais de 50 partidas do ano é difícil, mas não impossível.

Hoje à noite, contra o Volta Redonda, Nenê, Riascos e companhia vão brigar para que o Vasco siga a batida e chegue ao clássico de domingo contra o Flamengo embalado. A situação vale ainda mais para o colombiano, que tem o contrato em São Januário terminando em maio e, se o Vasco não arcar com cerca de R$ 8 milhões, terá de deixar o clube. Era bom a diretoria começar a se mexer nos bastidores para ficar com ele, pois se ele sair, pode fazer a batida falhar.

Até a próxima!



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo