Valeu pela imposição, mas falta o 9



Teve campo horroroso, teve o time adversário retrancado e teve até bola na trave. Mas o importante de um jogo em que a conjuntura é completamente adversa é que teve futebol por parte do Vasco. Parece óbvio, mas a equipe cruz-maltina, que além de mais técnica, é muito mais leve que o Tigres, propôs o jogo. Tomou iniciativa e pressionou. Quem foi a Los Larios para o jogo deste domingo viu Marcinho se movimentar bastante, Lucas, como de praxe, dar boa opção na saída de bola.

Claro que também teve Bernardo chamando a responsabilidade, mas sendo inconstante. Montoya, como de costume, prendeu demais a bola. Os laterais Madson e Christiano ainda estão tímidos no apoio. E Rafael Silva segue lutando para ser o 9 que falta ao Cruz-Maltino. Aliás, ontem foi um dia emblemático: o golaço marcado por quem tenta ser útil dentro da área só foi possível… quando ele saiu da área.

O gol sofrido foi pura desatenção, com mérito dos mandantes também, obviamente. Porém, mais uma vez a valentia vascaína se apresentou e, instantes depois, o placar estava igual novamente.

A entrada de Julio dos Santos mais prejudicou a marcação do que melhorou a parte ofensiva contra um Tigres que atuava com três zagueiros e dois volantes.

Tem dia que é noite, e, na noite deste domingo, estava tudo muito difícil para todos. Talvez tenha faltado mesmo o centroavante, o artilheiro, que tende a ser Thalles, mas pode ser Gilberto também, quem sabe. Fato é que, se tratando de finalização, é preciso ser mais preciso. Tanto que a torcida pediu, algumas vezes, pelo auxiliar-técnico Valdir Bigode…

Há jogos, como foi o caso de ontem, em que apenas força de vontade não basta. É preciso ter talento. Num campeonato de nível baixo como é o Carioca, as soluções podem aparecer em curto prazo. A questão é que, se estas soluções não forem encontradas para o Brasileiro, a preocupação vai voltar à torcida.



  • JC

    Como sempre digo o Bernardo é um profissional irregular e que se irrita facilmente, inconstante. Começo a perceber que os homens de defesa não estão ainda à vontade, para não dizer sintonizados. Madson foi bastante tímido no ataque, ontem. O gol sofrido revela certa ingenuidade de Luan. A entrada de Júlio dos Santos nada somou é muito lento. Temos que entrar no próximo jogo com Gilberto ( apressem sua regularização; é a oportunidade) e Thalles que é um jogador voluntarioso , oportunista, brigador, não pode ficar de fora porque os reservas imediatos lhe são inferior tecnicamente. Yago, já observei que está longe de ser o ideal e o Marquinhos não é para agora, falta-lhe algo. Portanto, Sr. Doriva, faça logo o que você pensa porque após o primeiro vaia as coisas são mais difíceis de serem contornadas. Para a Diretoria um recado: faltam ao CRVG 3 ou 4 profissionais de peso. Com esse plantel AÍ dificilmente chegaremos lá. O padrão de 80 mil estabelecidos é baixo para os concorrentes. Temos bons jogadores ainda na série “B” e o Carioca apena começou.

  • fabio lisboa de sousa

    O Vasco com esse timinho aí, vai lutar denovo pra não cair, isso ê ,se ele não cair.

  • ERIVALDO LIMA

    COM YAGO E MARQUINHOS JUNTOS NAO TEM QUEM AGUENTE.

  • Alessandro GEorge

    Acho que o Montoya não pode ser titular, pois ficam 2 jogadores que prendem demais a bola, a solução será por o Thalles no lugar do Montoya e deslocar o Rafael Silva para a ponta, ou tirar o Montoya e o Rafael Silva e por o Thalles a frente e o Guilherme Costa no meio pondo o Marcinho no ataque com o Thalles.

MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo