Time joga pela torcida e Gladiador desencanta no Coliseu vascaíno



Este sábado foi especial em São Januário. A expectativa era grande entre a torcida, que esgotou os cerca de 16 mil ingressos na véspera da partida. O adversário, líder da competição, assustava, mas não muito. A confiança era enorme.

Assim que cheguei à Colina, encontrei o “Seu Fernando”, líder da torcida Reno Vascão, que beira os 80 anos e que conheço desde os tempos de criança, quando vinha para o estádio com meu querido avô Sylber. Ao questioná-lo, ouvi: “Hoje é goleada, meu filho. Sem problemas”.

A goleada não veio, mas em campo, vimos um time que agradou ao “Seu Fernando”, ao meu avô e a todos os vascaínos, com muita segurança e sem dar sustos. É bem verdade que Douglas perdeu um pênalti aos 17 do primeiro tempo. Porém, três minutos depois, o Gladiador Kléber marcou o seu primeiro gol em São Januário, estádio que pode ser chamado de “Coliseu vascaíno”.

No início do segundo tempo, um tom de desconfiança surgiu da arquibancada. Isto porque, o Cruz-Maltino tem feito ótimas primeiras etapas, mas passado sustos no fim das partidas. Mas neste sábado, não houve problema. Logo aos 11 minutos, Douglas se redimiu e ampliou a vantagem vascaína em cobrança de falta com maestria. Aliás, este foi terceiro que ele marcou desta forma.

A caminha ainda é longa. E a liderança ainda não veio, apenas por vitórias. Mas se o Vasco continuar com garra e jogando pela torcida, subirá com o pé nas costas para a Série A e fará meu avô e “Seu Fernando” sofrerem bem menos pela Cruz de Malta.



  • Só não concordo com o título de COLISEU que você deu a São Januário,porque o o nosso estádio,apesar de ser um dos primeiros do Brasil,está sempre se modernizando e não deve ser comparado com um monumento erguido por ROMA antiga para servir de diverssão dos BURGUESES daquela época,que utilizavam seus escravos para se matarem e/ou servirem de caça para LEÕES e ao contrário,SÃO JANUÁRIO é local de muita alegria e deisputa de um esporte que é paixão nacional;o FUTEBOL.

  • Quer dizer Daniel , que encontrastes o chefe de Reno Vascão de oitenta anos ( Seu Fernando ) o seu avo querido , que o trazia ao “Coliseu Vascaíno” , quando criança , já vi , que ficava com mau humor . A goleada não veio , porém , o time venceu e convenceu , para alegria de todos os vascaínos presentes . A CAMINHADA É LONGA !

  • “Maior e mais famoso símbolo do Império Romano, o Coliseu era um enorme anfiteatro reservado para combates entre gladiadores”. Já temos o nosso “Coliseu” (aliás, único time do Rio de Janeiro a possuir o seu “Coliseu”) e, a cada dia, surgem novos gladiadores, já temidos pelos adversários, comandados pelo implacável Gladiador maior, Kléber! Gostei da sugestão “Coliseu” para definir o nosso efervescente São Januário. Saudações vascaínas!

  • Roberto Monteiro, Eurico Miranda, e pasmem com muita dor eu digo FJV a maior torcida organizada do Vasco se corrompem e poem em perigo a democracia e transparência em São Januário.. Torço pelo C.R Vasco da Gama e quero o melhor, não ah fraaude…

MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo