Do trem-bala ao Bumba Meu Boi



Estava tudo indo bem, dentro do possível. Pressão, gol validado e até gol anulado para comprovar o domínio do Vasco na partida. Pontas bloqueando avanços dos laterais adversários, os volantes utilizando de suas virtudes ofensivas… Até Edmilson, ainda buscando ritmo de jogo, lembrou seus tempos de segundo atacante e corria como louco. Mas bastou uma alteração da Portuguesa (o time paulista mudou seu esquema tático para o 4-1-4-1) para a organização vascaína – grande mérito de um time sem tanta qualidade técnica – ir por água abaixo.

Tal constatação só fez piorar no segundo tempo, quando o bumba meu boi da Colina tomou conta do Estádio Raulino de Oliveira. Se Montoya e Guilherme Biteco pouco mais faziam do que suas funções táticas, Yago e Rafael Silva praticamente só fizeram correr.

E este é o ponto de equilíbrio que o técnico Adilson Batista precisa encontrar para um futuro melhor do Cruz-Maltino. Não é possível que a chave para o sucesso esteja nos pés do sempre bem marcado Douglas ou da correria nas laterais. Este time não tem jogadas!?

O gol de Rodrigo foi marcado com mérito coletivo. Bom. A saída do zagueiro para receber atendimento médico deixou a defesa cruz-maltina temporariamente perdida… Mas isso acontece. Não deveria acontecer, mas acontece. O que preocupa é a mentalidade burocrática em oposição ao desespero da equipe tantas vezes, e em tão pouco tempo. Outro exemplo? Os sustos que Diogo Silva deu na torcida quando incorporava goleiro-linha, de futsal. Fala-se em equilíbrio aqui. É preciso.

O futebol apresentado precisa melhorar bastante, mesmo sendo este o material humano que o torcedor vascaíno verá até o fim da temporada. Poucos reforços chegarão, já se sabe. Fato é que o clube que já teve máquinas como Expresso da Vitória e, mais recentemente, Trem-bala, está se acostumando com um time pragmático demais que se torna um bumba meu boi no mesmo jogo. Bumba meu boi é uma dança. Mas, no futebol, ninguém quer dançar…



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo