Teste e análise atrás do ideal



* Texto do repórter Alexandre Araújo publicado na edição do LANCE! deste domingo

Sou a favor de se testar novos sistemas, mudar o time, colocar uma peça um pouco para aqui e outra um pouco para lá. Mas, confesso, não acho que ter começado a partida de ontem com três zagueiros foi a melhor escolha de Adilson Batista. O time se mostrou perdido e sem efetividade na saída de bola. Talvez, com um tempo a mais de trabalho, dê certo, porém, a primeira impressão não foi das melhores.

E esta deve ter sido a mesma impressão de Adilson Batista, que voltou com um time diferente no segundo tempo e, aos poucos, colocou o time novamente com dois zagueiros.

As chances de gol por sinal, foram raras. As entradas de Yago e Biteco, por outro lado, deixaram o time mais veloz e com mais opções pelas alas. As oportunidades surgiram, mas nada empolgante.
Quem merece uma observação especial é o goleiro Diogo Silva. Alvo constantes de críticas da torcida, ontem salvou o time da derrota algumas vezes.

Temos de convir que se passaram seis rodadas da Série B para o Vasco e o time nem de longe tem tido atuações convincentes. Nem sequer nas vitórias a equipe deixou a torcida tranquila. Espera-se que, aos poucos, com a volta de todos que estavam fora desde o fim do Carioca, o futebol do início do ano volte a aparecer.



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo