Algo mais é preciso neste ataque



A parte defensiva do Vasco não preocupa. Mesmo com desfalques, um time comandado por Adilson Batista, historicamente, não passa por sustos. Mas a dificuldade de criação do time, principalmente no primeiro tempo, deixa evidente a necessidade de alguém para auxiliar Douglas na criação de jogadas.

É bem verdade que o treinador tem trabalhado duas formações (com três volantes ou três atacantes) e o time tem correspondido, atuando sempre de maneira organizada. Mas organização, muitas vezes não basta. Para ser mais ofensivo, é preciso velocidade. Por isso Everton Costa tem sido importante. Por isso foi Dakson o escolhido para o lugar de Pedro Ken.

A dificuldade de o Cruz-Maltino entrar na grande área adversária passa muito por isso e não é de hoje. E assim os chutes de fora da área se fazem necessários. Faltou inspiração neste ponto. Faltou também perícia ao assistente, mas não cabe aqui… A boa entada de Montoya parecia ter dado a rapidez necessária para que o gol saísse. Questão de tempo que se provou.

O colombiano esteve em grande noite. Mas, para manter o bom nível das atuações, que significam um acesso seguro à Primeira Divisão e a presença em fases mais agudas da Copa do Brasil, é preciso ser mais agressivo. Com dois atacantes abertos ou com meias mais ágeis.



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo