Estratégia perigosa



Embora seja um defensor ferrenho do jogo com três volantes, Adilson Batista está planejando uma escalação ofensiva para o clássico. Pelo menos foi isso que ele demonstrou nos treinos desta semana. Pois bem. A estratégia pode ser boa, mas também pode ser um tanto quanto perigosa.

A explicação é simples. Com três atacantes ao invés de três volantes, o Vasco pode perder em marcação, muito embora Reginaldo e Everton Costa voltem para marcar o tempo inteiro. A questão é que, com a saída de Aranda, o meio de campo vai ficar exposto. Afinal, o paraguaio marca bem mais do que Pedro Ken. E  contra um time que tem Conca, Walter, Fred e um volante (Jean) que chega bem ao ataque, a ousadia de Adilson pode acabar sendo um tiro no pé.

Ao mesmo tempo, uma vitória do Cruz-Maltino anula a vantagem de dois empates que o Fluminense tem por ter ficado em uma posição melhor na Taça Guanabara. E para vencer, nada mais lógico do que atacar. Ainda mais contra um time em que a defesa é um dos pontos fracos, sobretudo as costas dos laterais. Sem dúvida, o poder ofensivo será maior. Mesmo que seja o primeiro teste com três atacantes diante de um time grande.

A ideia do treinador vascaíno é boa. Mas futebol é resultado. Se perder, vão falar que era para ter escalado três volantes. Se vencer, vai ganhar os méritos por ter colocado o time para frente.

Só nos resta esperar para ver…

 



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo