Vitória, mas com algumas ressalvas



* Texto do repórter Alexandre Araújo publicado no LANCE! desta quinta-feira

Adilson Batista, na véspera da partida, deu indícios de que poderia entrar com o time reserva. Não o fez. Mas, destes, três tiveram a oportunidade de começar jogando. E justamente dos pés de dois jogadores reservas que saiu a vitória de ontem: Thalles e Bernardo.

O segundo é xodó da torcida de outros tempo. Já Thalles, caminha para ser e, inclusive, já ganhou apelidos como Balothalles e Thallesmã (fez jus ao entrar no segundo tempo contra o Botafogo e garantir o triunfo por 1 a 0, na rodada anterior).

O outro que teve chance foi Pedro Ken, ocupando a vaga do suspenso Aranda, que não é muito a dele. Mas longe de ter tido uma atuação elogiável. Não à toa a defesa ficou tão desguarnecida.

Tudo bem. A vitória veio, o Vasco continua brigando pela liderança, mas convenhamos: sorte a do Vasco e de seus torcedores que Adílson desistiu da ideia de entrar com os reservas. Se a equipe tomou sufoco e saiu atrás no placar com mudanças apenas pontuais, imagina com uma cara totalmente diferente o que não aconteceria no Raulino de Oliveira? Os ensaios de vaias e protestos vindos da arquibancada não foram sem propósito.

No fim, porém, o que valeu foram os três pontos. Para o treinador cruz-maltino, talvez, algo a mais: a dúvida que os até então reservas Bernardo e Thalles colocaram na cabeça dele.

Aliás, algo a mais também para estes jogadores. Bernardo na tentativa de recuperar o espaço perdido e se manter nos corações dos vascaínos. Thalles, por sua vez, galgando a vaga de novo queridinho da torcida e querendo, cada vez, mostrar ser um jogador que aparece nas horas certas.



  • Na minha opinião,uma das resalvas é o fato do nossos jogadores terem levado cartões amarelos por atitudes bobas e desnecessárias,como por exmplo:Reclamação de maneira desproporcional e o goleiro por demorar em repor a bola em jogo;esses pequenos deslizes que estão fazendo com que nopssos jogadores levem cartões,podem e devem ser evitados e cabe ao técnico e ao psicologo trabalhar no sentido de corrigir essa falha de comportamento de nossos CRAQUES.

  • JC

    Mais uma vitória apertada do Vasco, embora os outros considerados “grandes” estejam no mesmo diapasão. Aprovo, como vocês, que são formadores de opinião, para os adeptos do clube que Adilson mudou de pensamento ao colocar o 1º time em campo, mesmo assim, ainda considero nosso time pouco consistente; falta-lhe algo, como um profissional de categoria na linha média e um atacante de peso. Como o comentário dos colaboradores não é divulgado entendo o seguinte (isso p/ vocês): são apenas razoáveis os atletas: Rocha (lateral), Aranda, Barbio, Bernardo, Luan, Dakson P. Ken, este só melhora, um pouco, na sua real posição. Não entendi a não escalação do Edmilson. Vaz, e Diogo Renan (ambidestro!) têm lugar nesse time no lugar do Luan e Rocha e Thales me parece ter algum futuro; o Douglas, se vier, poderá melhorar o meio de campo ( os corintianos dizem que gosta de beber!), mal sinal! No final o V.Redonda só não empatou pelo reflexo de nosso goleiro. Se não houver algum tropeço no meio do caminho a final já está mais ou menos desenhada com Vasco x Flamengo, sendo o Flamengo um time mais ágil, mais decidido e com melhores finalizadores, infelizmente para nos cruzmaltinos. Subrepiticiamente, vocês deveriam passar essa mensagem aos nosso torcedores e não dar-lhe a impressão de que tudo está ótimo, prestariam um bom serviço aos dirigentes. OK. ABS/JCM

MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo