Vitória com o dedo do treinador



Quem acompanha o dia a dia do Vasco sabe que a bola alçada na área é uma das jogadas que o técnico Adilson Batista mais pratica com a equipe. E, no treino do último sábado, véspera ao clássico,  a equipe trabalhou de forma incessante este tipo de jogada, que acabou dando a vitória ao Cruz-Maltino.

Diferentemente do Botafogo, que jogou com o time reserva por estar com a cabeça na Libertadores, o Vasco tinha a obrigação de vencer. E, com o passar dos minutos, a torcida vascaína, que compareceu em bom número ao Maracanã, já estava perdendo a paciência com o placar em 0 a 0. E foi aí que o técnico Adilson Batista apareceu. Aos 21 minutos do 2 tempo, ele sacou Fellipe Bastos e mandou o jovem Thalles, que foi quem  mais treinou as jogadas de bola aérea no sábado, para o campo. Sete minutos depois de entrar, ele recebeu cruzamento de Edmilson e, de cabeça, trouxe a vitória para São Januário.

Após sofrer o gol, o Botafogo foi para o tudo ou nada. Aos 39, quando parecia que o empate do Alvinegro ia acontecer, Martin Silva fez ótima defesa no chute de Wallyson e garantiu a vitória do Gigante da Colina, para delírio da turma da Fuzarca, que já tem o goleiro uruguaio como xodó.

Com a vitória no clássico, a torcida do Vasco, que clama por dias melhores, deixou o estádio ao som de “Seremos campeões”.



  • JC

    Considerei apenas razoável vencer o 2º time do Botafogo por 1 x 0, porque estava pintando mais um empate se o Adilson não tivesse acordado a tempo e colocado Thalles para dar um calor na zaga adversária. O Vasco sempre jogou bem, desde 1948, com centroavante ENTRÃO e de bom porte físico para incomodar a defesa adversária (Ademir, Vavá, Dinamite, etc.) tendo ao lado um outro atacante inteligente e rápido para pegar a sobra, coisa que não temos atualmente. Nosso meio de campo com Felipe Bastos, Aranda e Guinazu não tem peso para suprir nossos homens de frente, onde se destaca, com algum lampejo de bom jogador o Edmilson. Os demais atacantes ainda são de razoáveis para fracos. Aranda e Guinazu são marcadores e Felipe Bastos não marca, não acerta um chute a gol e não dá um passe certo, eis aí um problema que o Departamento técnico tem que analisar, juntamente com o treinador, se quiserem ter algum sucesso neste campeonato Carioca, que eu, como vascaíno antigo, acredito que nosso time vai se deparar com dificuldades. Nosso treinador tem de entender que insistir com profissionais (F.Bastos) que a torcida não gosta é meio caminho dado para o seu insucesso. Então, srs., algo tem de ser feito para que o problema seja sanado. ABS/JC

  • PAULO

    eu ainda vejo a mídia MARGINALIZANDO O VASCAO, pq o vasco apesar de não jogar tudo o que podia jogar, e pelo cansaço aparente dos jogadores mais velhos na segunda etapa, jogou melhor e mereceu vencer.
    ao ver o SPORTV ontem, domingo, o comentarista ao lado do ANDRE RIZEK, esqueci seu nome,, de forma LEVIANA, disse que quem salvou o clássico ruim foi o arbitro.
    ORA, quantas vezes o flamengo já ganhou títulos com a ajuda do apito amigo e nunca ninguém comentou nada, até hj falam que eles são hexa, sendo que todo mundo sabe que não, até a cbf.
    o gol do THALLES foi uma jogada normal até pq tinha um quarto arbitro bem ao lado e se fosse falta ou carga como eles falaram que houve, ele o arbitro marcaria.
    acho um absurdo o que vem acontecendo com o nosso vasco na MIDIA, até a vitória do clássico foi abafada pelos “GOLS” do tal “brochador “bichador” hernane em um time fraquíssimo que só não empatou ou venceu o flamengo pq o atacante perdeu o primeiro pênalti do jogo e depois vimos os tais golaços em que ele faz quando o goleiro está fora do gol, ou então quando ele está impedido como contra o botafogo pella copa brasil.
    Quando o vasco ganha de um time pequeno, “ah não foi nada, pq era time pequeno o vasco tem que provar, ganhar de time pequeno é fácil blablabla”, ai vem esse tal de “brochador” “bichador” hernane e faz gol no pior time do campeonato e todo mundo considera um feito extraordinário, como se fosse contra o Barcelona.
    como disse hj de meio dia, a imprensa sempre foi framerdista, o vasco como em 2000 tem que jogar e ganhar, jogar contra um time em campo e contra todos que estão torcendo contra o vasco fora de campo; imprensa, etc
    é complicado isso, vejo a situação do Barcelona, tem um timaço mas é sempre ajudado com pênaltis duvidosos.
    então a mídia escolhe um ou dois times para ibope e passa a apoia-los.
    este caso do curintia, fizeram questão de não associar o time curintia a sua torcida e quem patrocina esses bandidos são a diretoria curintiana..
    do contrario fizeram com o vasco, que perdeu até patrocinador por causa da “divulgação maldosa” da mídia associando as brigas em Joinville ao clube vasco da gama. é lamentável..

  • ODILON SILVA = RJ

    VASCÃO PRECISA DE UM GRANDE JOGADOR PARA O MEIO CAMPO, UMA FERA MESMO, DEVERIA SER META PRIORITÁRIA DA DIRETORIA, CONTRATAR UM GRANDE JOGADOR PARA O MEIO CAMPO VASCAINO. INFELIZMENTE, COM ESSA NOVA POLITICA EM SÂO JANUARIO, DE TETO SALARIAL DE 150 MIL, FICA DIFÍCIL CONTRATAR GRANDE JOGADOR PARA GANHAR APENAS 150 MIL POR MÊS. A DIRETORIA DO VASCÃO NÃO PODE SE ACOMODAR, TEM QUE TRABALHAR SÉRIO, DEVERIA TER UNS TRÊS JOGADORES NO GRUPO, COM SALÀRIO SUPERIOR A 150 mil. O VASCÃO PRECISA DE UM GRANDE JOGADOR PARA SEU MEIO CAMPO, UM JOGADOR COMO O MONTILLO DO SANTOS, tEMOS BONS ZAGUEIROS, BONS VOLANTES, AGORA FALTA UM GRANDE JOGADOR PARA O MEIO CAMPO. SE NÃO CONTRATAREM UM GRANDE JOGADOR PARA O MEIO CAMPO, VÃO SE ARREPENDER DEPOIS, VÃO ERRAR, COMO ERRARAM QUANDO NÂO CONTRATARAM UM GRANDE GOÇEIRO PARA O ÙLTIMO CAMPEONATO BRASILEIRO, NÃO ESQUEÇA, QUE O VASCÃO FOI DEGOLADO, PELA FALTA DE UM GRANDE GOLEIRO. O VASCÃO TEM LOJAS EM TODOS OS SHOPPINGS DO RIO DE JANEIRO, ATÊ EM OUTROS ESTADOS O VASCÃO TEM LOJAS ESPORTIVAS, ACREDITO QUE A GRANA QUE FATURA ESSAS LOJAS, DARIA PARA O VASCÃO, GARANTIR SALÁRIOS SUPERIOR DE 150 MIL REAIS,PARA TRES JOGADORES EM SÃP JANUARIO.

  • JC

    Srs. Blogueiros, por que não publicar a opinião sincera e descomprometidas dos colaboradores desta coluna? Afinal, incluo-me entre os que podem dar a sua opinião sincera, imparcial , sem comprometer a suscetibilidade de quem quer que seja. Não é para isso que existe a coluna? Alguns comentaristas esportivos poupam visivelmente alguns atletas e treinadores. No Blog de vocês a expressão ” e foi aí que o técnico Adilson apareceu”, indica que ele foi o grande artífice da vitória. Na verdade, Felipe Bastos, pelo que estava jogando, não poderia permanecer em campo por mais de 30 minutos e na próxima partida deveria ser poupado das vaias que fatalmente virão, se for escalado de início, pois a torcida percebe e sabe julgar a atuação dos seus atletas. Reconheço que o jornalista tem de ter ética mas a crítica bem colocada pode alertar os responsáveis por determinadas situações. ABS/JCM.

  • Jogador para entrar em forma, tem que jogar e para manter a forma, tem que continuar jogando;esse negócio de time reserva e conversa fiada,mesmo porque todo jogador profissional tem que estar à altura daquele que vem atuando como titular.Independente do valôr ou da importância do jogo,tem que se escalar o que tiver de melhor;esse negócio de priorizar competição,é fria,mesmo porque você pode perder uma porque prorizou outra e nãp ganhar a que foi priorizada,e ai,vem a pergunta:Veleu a pena?é justo ficar na pior por causa de determinada competição que voce também perdeu?ou seja ;prioriza uma e dança nas duas.

  • JC

    Se os responsáveis pelo Blog não publicarem as manifestações sensatas dos aficionados do Cruzmaltino ele, o Blog, deixa de ser parâmetro para os dirigentes do clube e passa a funcionar como meio de promoção a atletas simpáticos aos jornalistas, como acontece com toda a nossa mídia, ok! ABS/JC.

MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo