Muita luta e um erro na conta



* Texto do repórter Bruno Braz

Não deu. O Vasco lutou, correu, orgulhou a torcida, mas, por falhas da defesa e por um erro de arbitragem, o time foi eliminado da Copa do Brasil.

O Gigante da Colina iniciou a partida como um trator. Bem posicionado, o menino Thalles, bem posicionado, abriu o placar logo aos dois minutos após jogada de Fagner. O jovem demonstrou frieza e concluiu com tranquilidade para o fundo do gol.

Com o Maracanã incendiado pela torcida cruz-maltina, o Vasco continuou indo para dentro de um Goiás assustado e chegou ao segundo gol ainda aos 16 minutos, quando Thalles, de novo, roubou a cena, desta vez demonstrando uma personalidade de se espantar. Mesmo com Juninho livre, ele preferiu confiar no seu taco e, com categoria, chutou da entrada da área para explodir o Maraca.

O jogo parecia se encaminhar de forma tranquila para o Vasco, mas dois minutos depois, a defesa voltou a cometer o mesmo erro que das outras vezes: deixou Walter livre e o gordinho colocou Hugo na cara do gol para diminuir. Antes do fim do primeiro tempo, o Gigante da Colina poderia ter ampliado, não fosse a vergonha proporcionada pela arbitragem, que anulou um gol legítimo de Luan.

Como já tem sido de praxe em 2013, o sistema defensivo voltou a falhar no início da etapa final, quando numa bobeira completa, Amaral, do Goiás, empatou. Porém, o Vasco não ficou morto na partida, e Willie, que tinha acabado de entrar, fez o 3 a 2, incendiando novamente o Maraca.

O Gigante da Colina ainda teve a bola do jogo, com Juninho, numa falta na meia-lua, mas o chute para fora pôs fim ao sonho do título.



MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo