Torcendo por lampejos



Por Nelson Lima Neto

A característica que marca o Vasco desde a última temporada é a organização em campo. Um time com esquema bem definido, com jogadores bem postados. Detalhe presente em grande parte dos jogos neste Brasileirão.  Porém, no primeiro tempo contra o Coxa, a organização passou longe de entrar em campo.

Com Felipe no lugar de Carlos Alberto e Barbio substituindo Eder Luis, Cristovão pretendia mudar as peças, mantendo o esquema. Ou seja, a organização do time neste caso permaneceria. Ledo engano. Nos primeiros 45 minutos, um time sem criatividade, dependendo apenas das bolas paradas de Juninho.

Se Eder Luis vem em má fase, Barbio conseguiu deixar os presentes à Colina Histórica com saudades do camisa 7. Erros em demasia. Quando acertava o mais difícil, errava o mais fácil. Aos 37, a torcida não aguentou e começou a pedir Carlos Alberto, preterido pelo treinador. E o placar de 1 a 0 para o Coxa ficou de bom tamanho. Na saída de campo, vaias contra o time e gritos de burro para Cristovão Borges.

Atendendo aos pedidos, o camisa 84 entrou e, na primeira boa jogada de ataque, desequilibrou. Drible em um, corte em dois e passe para Felipe. O Maestro dominou e empatou para animar a torcida.

Mas a bendita organização custava aparecer. A dependência recaiu sobre Carlos Alberto. Entrou bem, mas parecia jogar sozinho.

Torcendo, agora, pela bola parada, Juninho colocou na área e Wendel desempatou. Vitória às custas de  um lampejo? A desatenção em bola parada do Coxa custou a vitória no minuto seguinte.

E para um time que busca o título, os três pontos não podem escapar dessa forma, mesmo sem jogar bem. Detalhes que pesam no fim.



  • CARLÃO

    POR FAVOR CRISTOVÃO BORGES MANTÊM O CARLOS ALBERTO E O FELIPE E COLOCA O TENÓRIO NO LUGAR DO ALECGOL.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • EURIPEDES FERREIRA DOS SANTOSe

    FICA DIFICIL ASSUMIR A PONTA COM O TIME JOGANDO DESSA FORMA, NÃO GANHAR ESSES PONTOS FOI UMA LASTIMA, POIS AO FIM DO TURNO TEREMOS DOIS JOGOS DIFICEIS, CLASSICOS REGIONAIS DE GRANDE RIVALIDADE, EM CASO DE VITORIAS NESSAS DUAS PARTIDAS TEREMOS MSIS CHANCES DE SERMOS CAMPEÕES.

  • O Vasco pouco criou é verdade. Detalhe que um primeiro tempo de fracasso desgasta e um gol tomado custa muito numa reação. e foi o que aconteceu. O vasco não se encontrou, jogadores que desequilibram não apareceram bem e o resultado foi favoravel diante da pifia atuação. Tmara que tenorio volte contra o flamengo para que possa dá movimentação ao setor ofensivo, que é muito, mais muito irregular…

  • Pedro Sousa Nery

    Mais uma vez quero parabenizar a incompetência do treinador, do presidente Roberto Dinamite.
    O William Bárbio é um tremendo perna de pau, já mostrou isso em vários jogos. É jogado de time de série B.
    O Éder Luis é outro que vem jogando partidas horríveis.
    No ano passado o Sr. Cristovão Borges alegava que o vasco disputava 02 competições paralelas
    e agora é só uma, é falta mesmo de competência conseguiu perder tudo nesse ano Taça Guanabara, Taça Rio e a Libertadores. No ano passado disputou seis competiões só ganhou uma na marra.

    Se jogar andando em campo, passes errados e desatenção vai levar um sacode do Flamengo.

    Já me conscientizei esse ano vai ser igual o ano que passou se brincar daqui duas rodadas estará fora do G-4.

  • Hopkins

    Assim como ano passado, quando os clubes que estam na briga tropeçam, o Vasco faz o mesmo ! Cristóvão as vezes acho que tem sorte de ser treinador. Quem quer ser campeão tem que lutar como campeão ! Agora é Fla e Flu, vamos ganhar !!!

  • Felipe Freitas

    Senhor Deus! que time jogou contra o Coritiba ontem em São Januário? Certamente não foi o Vasco da Gama, meu Jesus! que jogo pavoroso. Há muito tempo não vejo o Vasco jogar tão mal. Não que tenha sido o melhor jogo, mas se o Vasco tivesse jogado a metade do que jogou na derrota para o Galo fatalmente sairia com a vitória facilmente.

    Não estou fazendo simplesmente reprodução do que disseram os comentaristas não, eu vi o jogo, e a omissão de Felipe e Juninho, o afobamento de Nilton e a falta de talento para o futebol de William Barbio foram claramente notório no jogo.

    Já começou tudo errado, quando Cristóvão quis “agradar” o Felipe e te-lo posto no jogo. Pra no final ter o que o substituir por Felipe Bastos? que não veio a acrescentar em nada, o cara é volante e quer que ele faça milagre na crianção? Qual é Cristóvão? quer queimar o cara?

    E outra, William Barbio tinha que mudar de Esporte. Quem sabe no Atletismo ele se dá bem, porque jogando futebol, não rola. Meu Deus! que saudade do Allan, do Bernardo. Nunca pensei que diria isso, mas eles sim seriam alternativas pro lugar do Éder ou do Tenório. Pelo jogo de ontem e por todos os outros tinha que dispensar esse rapaz, manda-lo de volta pro Nova Iguaçu de graça.

    Professor Cristóvão, eu não sou um desses vascaínos que ficam te chamando de burro e criticando o seu trabalho a toda hora, pelo contrário, costumo exaltar o seu trabalho que vinha sendo muito bom. Mas ontem o senhor deu mole, e atribuo a você e aos lideres do time, Felipe e Juninho, a “derrota” de ontem, falo derrota porque empatar com um Coritiba desorganizado e fraco daquele jeito é aquivalente a

  • Eduardo

    Concordo plenamente com vc…. infelizmente não podemos viver de lampejos. É inadimissível um time como o Vasco sofrer pressão dentro de São Januário. Pq o “professor” insiste com o W.Barbio? Já está mais que testado e não acerta nunca. De uma chance de jogar ao Pipico, não é possível não ter um atacante da Base melhor que esses atacantes nossos! Como o Alecssandro vai fazer gol se ele não fica na área, volta pra buscar jogo? Tá difícil… tá na hora de mudanças… chega de ter regularidade e que tenha gana de ser CAMPEÃO. Um abraço.

  • WILLIAM MIRANDA

    O nosso Vasco infelizmente não brigará pelo título, sendo bem realista, segundo turno temos que brigar por pelo menos uma vaga na libertadores. Galera esse nosso time é fraco.
    Time que tem Auremir, William mateus, Alecsandro, William barbio, Eder luiz… Não tem jeito de brigar pelo título. Diretoria incompetente nao tem ambição, vende metade do time, não traz reforços, troca Fagner por Auremir.. aí é brincadeira. Alô Dinamite, Fora!!!

MaisRecentes

Uma chegada fabulosa para o Vasco



Continue Lendo

Treinos 100% fechados: não há comentários



Continue Lendo

Com entrosamento dará certo



Continue Lendo