Valores altos e futebol baixo: Flamengo vive um dilema por Paolo Guerrero - Resenha da Bola

Valores altos e futebol baixo: Flamengo vive um dilema por Paolo Guerrero



O Flamengo ainda não sabe o que vai fazer com Paolo Guerrero. O contrato do jogador termina na sexta-feira seguinte, dia 10 de agosto, e dificilmente ele seguirá no clube. Isto porque, os valores pedidos pelo atacante – manutenção do salário de cerca de R$ 500 mil mensais mais R$ 200 mil em luvas por um contrato de duas a três temporadas – neste momento são considerados fora de questão para a diretoria. O próprio jogador também não se vê baixando este vínculo, já que acredita que pode ser o último grande de sua carreira.

Em contrapartida, a diretoria parece estar cada dia mais decidida, ainda mais pelo baixo futebol mostrado pelo atacante. Aos 34 anos, Guerrero parece não render o que se era esperado, desde seu retorno da Copa do Mundo. Foram quatro partidas até aqui – sendo apenas uma durante os 90 minutos inteiros – nenhum gol, nenhuma atuação convincente e nenhuma certeza que vale a pena do investimento.

Antes mesmo da Copa do Mundo, em vias da suspensão do jogador de oito meses a ser cumprida, o Flamengo já foi ao mercado e contratou Fernando Uribe, com vencimentos semelhantes ao do peruano. Apesar de viver uma situação financeira bem confortável, a diretoria sabe que não pode despender mais uma vez valores tão altos para manter o atacante. O baixo futebol então, praticamente sacramentou a ideia da diretoria em não contar mais com Paolo Guerrero.

Coincidência ou não, Guerrero sentiu na terça-feira um desconforto na parte posterior da coxa e não enfrenta o Grêmio pela Copa do Brasil. Nesta competição, ele já não poderia mais atuar por outra equipe, já que jogou diante da Ponte Preta, nas oitavas de final. Porém, no sábado, o Flamengo enfrenta o mesmo Tricolor gaúcho, agora pelo Brasileiro. Faltando cinco dias para o término do vínculo, se entrar em campo, o peruano não poderá assinar com outra equipe da Série A, haja visto que completará sete jogos pela competição nacional.

Mesmo recuperado, Guerrero não deve vir a Porto Alegre. Ele só irá voltar a vestir a camisa do Flamengo caso o acerto financeiro seja sacramentado. Sendo assim, pelo Brasileiro, ele só teria condições de jogo contra o Cruzeiro, no dia 12, no Maracanã. E para estar no gramado é preciso ter acertado sua renovação.

Uma nova conversa deve ocorrer e o Flamengo deve propor, como já fez antes da Copa do Mundo, um vínculo até o fim do ano. Até julho do ano que vem também já foi estudado mas, por ora, está fora de cogitação. Na próxima semana, Guerrero, Flamengo e seus agentes irão bater o martelo. E pelos valores e futebol apresentado até aqui, tudo se encaminha para sua despedida da Gávea.



MaisRecentes

Planejamento ruim e falta de títulos enfraquece situação no Flamengo



Continue Lendo

Direção do Flamengo decide que Diego Alves não deve mais atuar em 2018



Continue Lendo

Goleiro João Ricardo, do América-MG, entra na mira de São Paulo e Fluminense



Continue Lendo