No apagar das luzes, está na hora do Flamengo mostrar quem é em 2017 - Resenha da Bola

No apagar das luzes, está na hora do Flamengo mostrar quem é em 2017



Será o último jogo do Flamengo na temporada. E será na sua casa, no Maracanã, onde dificilmente a equipe é derrotada. Porém, o Fla terá uma missão que coloca à prova toda a temporada. Será um jogo, que vale por 12 meses, talvez até 24, se pensarmos em 2018. Foram cinco competições – seis se contar a Primeira Liga (que ninguém liga, diga-se de passagem) – e erros cruciais, com poucos acertos pontuais.

Se confirmar a conquista da Copa Sul-Americana, diante do Independiente (ARG), o Flamengo não só dá um alívio na desesperadora temporada, como acaba de vez com esse estigma que segue o clube nos últimos 20, talvez até 30, anos: só decepcionar em competições internacionais. Muitos lembrarão da Copa Mercosul de 1999. Ótimo, foi campeão, está na galeria de troféus, mas foi SÓ, a Mercosul. De resto, vexames atrás de vexames. Como efeito de comparação, podemos usar o Internacional, de Porto Alegre, que estava na Série B esse ano. Desde a Mercosul do Rubro-Negro, o Colorado faturou duas Libertadores, um Mundial, duas Recopas e uma Copa Sul-Americana.

Por isso, esse título além de salvar a temporada rubro-negra, tira uma tonelada de peso das costas dos cariocas. E no ano que vem garante mais uma disputa internacional, que seria a Recopa, nunca conquistada, diante do Grêmio. Entretanto, um revés finaliza a temporada 2017 de forma melancólica para os torcedores do Fla. Além disso, a queda diante do Independiente – que hoje tem a vantagem no placar – pode desencadear uma caça às bruxas dentro de Gávea, e cabeças na diretoria e no futebol podem rolar.

Façam suas apostas, um ano que era promissor para os flamenguistas pode se encerrar amenizado com a conquista internacional e o segundo título no ano. Contudo, uma derrota, para criar ainda mais crise dentro da Gávea. Será uma verdadeira faca de dois gumes essa decisão na quarta.

Boa sorte!



Cancelar Resposta

  1. cOCIFLAM disse:

    Eu acho que o Flamengo ganhar essa Sul Americana é obrigação, mas não aceito comparação com o Internacional de Porto Alegre, clube que está voltando da mais vergonhosa e repugnante de todas as Humilhações que é ser REBAIXADO — O STATUS de clube de futebol REBAIXADO, uma vez perdido nunca mais será recuperado – Eu prefiro ver o Flamengo EXTINTO que Humilhado com Rebaixamento e o Flamengo como único clube do Brasil de FAMA MUNDIAL, o Flamengo REBAIXADIO seria CHACOTA MUNDIAL — O que adianta esses TÌTULOS de MATA-MATA do Internacional se em 2019 fará 40 anos que o Internacional NÂO GANHA um Campeonato Nacional ? Clube de futebol há 40 anos sem ganhar um Campeonato Nacional e ainda por cima REBAIXADO não pode ser considerado um Grande Clube De Futebol — Vejam a Copa do Brasil ? Santo André, Paulista De Jundiaí- Criciúma-Sport Recife — Nenhum desses clubes NUNCA ganharam e JAMAIS ganharão um Campeonato Nacional, mas Copa Do Brasil,ou seja MATA-MATA todos eles ganharam – O clubeco regional do Recife ainda se julga campeão BR de 1987 como se tivessem ganho de Zé Carlos, Jorginho Pastor- Leandro- Edinho -Leonardo – Andrade -Ailton- DEUS ZICO- Renato Gaúcho- Bebeto- ZINHO – Pelo amor de Deus, não compare o Flamengo com o Internacional com 40 anos sem ganhar um BR — Não compare o BARRO Com a PORCELANA – Aliás, 40 anos do Internacional e mais 22 do Grêmio, somados o RG DO SUL está há 62 anos sem ganhar um Campeonato Brasileiro e o Atlético Mineiro está há 47 anos na fila – Isto sim é uma vergonha INENARRÀVEL —

  2. Marco Aurélio Pereira Britto disse:

    Em vez deste horroroso Rodrigo Caetano ficar inventando moda de querer contratar o péssimo Gabigol, deveria era contratar o Calleri, Copete e ou entrar na briga pelo Tréllez…..

  3. Leandro disse:

    Vencer a Sulamericana não dá direito a mais uma competição internacional, e sim duas (na verdade três, mas o Flamengo já está na Libertadores), não podemos esquecer a Copa Suruga, disputada no japão.

  4. Julinho Df disse:

    Acho que na resenha passada comentei que Rodrigo Caetano, PRA MIM, era um péssimo profissional. Continuo afirmando isso. O cara está no departamento de futebol de um clube onde inúmeros jogadores sonham em atuar. O clube está bem financeiramente; mantém a folha salarial dos profissionais em dia, o que também é um atrativo. A marca Flamengo tem um nome lá fora que ainda é respeitado. Com essas e outras marcas não era para o time estar tipo liderando o brasileirão??? Pra mim a resposta é óbvia. No entanto, com a folha salarial mais alta do Brasil (junto ao Palmeiras), isso não era pra ser, correto? Um comentário anterior disse que não é o dirigente quem escala. Sim, mas o técnico escala quem está em melhor condições para determinada posição. Ou vocês acham que Geuvânio, ou Vaz, ou Matheus Sávio deveriam ser titulares???? O técnico trabalha com o que tem….Hoje, espero, sinceramente que aqueles caras milionários que estão com o nosso manto sagrado no lombo, mostrem realmente o porquê foram tão caros…o porquê recebem tão bem!

  5. Pensador. disse:

    Ficou no cheiru !

MaisRecentes

Irritado, Diego Cavalieri só deixará o Fluminense com pagamento integral



Continue Lendo

Para seguir no Fluminense, Gum vai reduzir salário em acordo com diretoria



Continue Lendo

Velho conhecido, Botafogo oferece três anos de contrato para Anderson Barros



Continue Lendo