A justificativa de Jô ficou pior do que o lance bizarro no gol do Corinthians - Resenha da Bola

A justificativa de Jô ficou pior do que o lance bizarro no gol do Corinthians



Jô não deveria ter dado as declarações que deu após a partida. Ele sabe, a bola bateu em seu braço

Prefiro não acreditar muito nessa história de má fé de árbitro (sem contar casos comprovados), que o Corinthians é sempre beneficiado, enfim. Acredito que o ser humano é passível de erro, e o árbitro da partida de domingo, entre Timão e Vasco, o senhor Elmo Alves Resende Cunha e o árbitro adicional, Eduardo Valadão, não tiveram maldade no lance. Não viram, o que é inacreditável, já que estão ali para isso, mas não vejo maldade.

Assim, como beira o absurdo também essa cobrança desenfreada em cima de ‘pseudo-honestidade’ do Jô. A cobrança em cima dele, que deveria assumir que foi mão, é ridícula. O jogador joga, o árbitro apita. Logo, ele não deveria se acusar, quem comanda a partida não poderia errar. Essa deveria ser, inclusive, a justificativa do atacante corintiano.

Sim, ficou de muito mau-gosto, ao final da partida, ele afirmar ‘que não sentiu que a bola bateu no braço e se sentisse, falaria’. Isso não existe, Jô. E até agora não consegui entender o que você quis passar para torcida ou telespectador com essa resposta. É óbvio que você não se acusaria, e acho que não deve mesmo. Essa ética que querem criar no futebol é improvável e impossível.

Acredito que o Jô não teve maldade. Tentou cabecear, não conseguiu e colocou a mão. Saiu para o abraço, se o juiz anulasse, sabe que não poderia reclamar. O que não pode é justificar que não sentiu o toque e que se acusaria. Acho que ele está subestimando a inteligências de todos.

Deveria ter ficado quieto. Apenas comentado que é jogador e comemorou o gol. Não cabia ao Jô essa briga. Na cabia a ele se acusar. E sim de quem apita a partida.

Comparar com o caso Rodrigo Caio também não tem nexo algum. O que o zagueiro são-paulino fez não é normal e dificilmente vai se repetir. Logicamente, que todo o mundo sonharia que fosse assim. Um mundo de honestidade, seja no futebol, seja na vida. Infelizmente não é assim. Crucificar o Jô é covardia, porém ele fez por merecer. Uma das declarações mais infelizes dos últimos tempos. E logo ele, que vive um momento incrível na carreira, artilheiro do Brasileiro.

Errou feio ao abrir a boca dessa forma. Mas também ser considerado o vilão de tudo não é justo. Mas aumentou a ira de muita gente quando tentou se defender, se acusando. Vida que segue. Esse erro não apaga o que tem jogado e nem a grande campanha do Timão até aqui!

Parafraseando Romário, “se o Jô tivesse ficado calado, seria um poeta.”



Cancelar Resposta

  1. Paulo Henrique disse:

    Meus caros infelizmente voces estão minimizando a atitude do Jô.
    Dizer que assumir o erro é utopia é moralizar o que imoral é aceitar a conduta errada!
    Temos vários exemplos no futebol europel onde os jogadores se posicionam de forma honesta diante de erros de árbritos e isso é um fato e não uma utopia , que pode até ser aqui no futebol brasileiro , mas dizer que isso é impossivel de acontecer me parece mais um endosso a atitude desonesta ocorrida .

    • Guilherme Abrahão disse:

      Fala Paulo, como escrevi, todos gostariam que fosse normal isso, mas sabemos que não é. Infelizmente!

      Muito obrigado pela audiência, amigo!

      • PAULO disse:

        Espero que assiste o programa a Bola da vez no canal da ESPN hoje, foi gravado com Jô, e fique atento a pergunta do Fair Play do Caio e a resposta dele. Se vc vai manter a sua opinião ou refazer. De qualquer modo é preciso ser racional e coerente pois ele é uma celebridade, isso conta muito para pequenos(as) gerações vindouras

  2. Felipe disse:

    …. Realmente, fico chateado com tais declarações que ” não devemos criticar o Jô , pois talvez agiríamos da mesma forma” ou “seria utópico cobrar tal honestidade” !!
    Por causa dessas atitudes , seremos sempre , digo , sempre reféns da desonestidade !! Em meio a tanta corrupção em nosso país , lava Jato , o cara que relógio o fair play publicamente, agiu de extrema má fé, por 2 vezes , uma ao estender p braço e outra por não reconhecer o erro !! E a CBF ? Bom , como vamos cobrar honestidade de uma entidade que estava até pouco tendo sendo investigada por diversas irregularidades ?
    E assim caminha a humanidade ( brasileira )

    Vai Corinthians !!

  3. joão disse:

    a minha opinião é simples, daqui a pouco o futebol vai se tornar um esporte robotizado, as polemicas fazem parte do esporte, tirar isso ou se acusar quando você usa de criatividade, é tirar a essência de um esporte que é uma caixinha de surpresas, que é paixão do Brasileiro, sou Palmeirense fanático, porém na boa eu nunca me acusaria!!! Sou contra o futebol Nutella, sou a favor do futebol arte..arte que seja na bola na encenação, na onde levar a vitória, e só cabe aos árbitros julgar, e a nós torcedores debater rir e chorar com as consequencias de tudo isso! #futebolearte

    • Felipe disse:

      Para mim , ganhar a qualquer custo não tem nenhuma relação com futebol arte !
      Futebol arte é o toque , a tabela , o drible , o gol(aço), a gde defesa , a festa da torcida !! Faz parte disso , as encenações , dribles provocativos , provocações verbais ,aquela falta para matar a jogada,porém , a manipulação de resultados , só tira a grandeza de tudo que falei anteriormente !
      O Gol de mão não faz parte da regra , nem a cotovelada , a mordida , pisão no joelho / tornozelo !
      Trapaça só é aceita para aqueles que se beneficiam dela !!!! Prova disso é o Jô!! ” Fair play no dos outros , é refresco “

  4. Pedro disse:

    Boa tarde!
    Não entro no mérito, se o jogador deva se acusar ou não.
    Mas o atleta, rasgou de elogios quando foi beneficiado e alardeou que deveria ser sempre assim com todos e blá, blá, blá. Quando o prejudicado foi ele, queria que os jogadores do Palmeiras avisassem o árbitro, que o cartão não deveria ser para o atleta que foi expulso no jogo Palmeiras x Corinthians e blá, blá, blá.
    Então o que mata é o cinismo, é a hipocrisia. Falar que não sentiu que bateu no braço dele. Que se tivesse convicção avisaria o árbitro. E o orelha seca que estava de vigia, não é possível que não tenha visto. Não acho que ele haja tido maldade, mas acho que amarelou mesmo, se acovardou para anular o gol do Corinthians, que vivia um momento de instabilidade e com casa cheia. Acho que o cara afinou.
    Já o Jô, brincou com coisa séria e o destino é implacável, fez papel de bom moço, de mudado, cobrou muito dos outros e se aproveitou de uma falha do árbitro, mas não deveria cagar regra de que se tivesse convicção, avisaria. O CARMA vem por aí, pode esperar Jô. O destino é implacável, diferente do quarteto de arbitragem e dos vigias de linha.

  5. Nostradamus disse:

    O título dessa matéria diz tudo.

    É engraçado como jogadores de futebol colocam a mão na boca para não se fazer a leitura labial, mas esquecem das macaquisses que fazem dentro de campo, que não dá pra tapar nem com as duas mãos.

    Fico claro que após o gol o Jô diz ao jogador do Vasco que fez o gol com o peito, fazendo a sua macaquisse.

    Nos bastidores o Jô muda totalmente o seu discurso dizendo que não sabe (VEJA BEM) QUE NÃO SABE SE A BOLA BATEU EM SEU BRAÇO. E QUE SE SOUBESSE FALARIA…. E ainda disse mais, só quem joga futebol sabe muito bem no que eu estou dizendo.

    É brincadeira??? E ainda tem torcedores que apoiam esse tipo de atitude de homem sem palavras. QUE PARA MIM É COISA DE MOLEQUE SAFADO, ORDINÁRIO. QUE NÃO TEM PALAVRA NENHUMA.

  6. O Jô se sairia muito bem se dissesse que a bola bateu no braço dele, sim, mas foi acidental. Não foi intencional. Tentou cabecear, não alcançou, a bola bateu no braço e entrou. O lance justificaria essa descrição. e seria a tal bola na mão, não mão na bola. Mas se atrapalhou todo, coitado, e se ferrou com uma explicação estapafúrdia de que não sentiu. E explicação gestual que ele deu ao jogador do Vasco, essa sim é uma atitude extremamente desonesta.

  7. Demilton Santos disse:

    Está tudo correto o que falam a respeito da bola bater no braço do Jô..repito braço e não mão..mas também é pura hipocresia de toda crônica esportiva..não dizer que o Corinthians foi prejudicado..pelo dois pênaltis não marcado no mesmo Jô…hora onde está a justiça ou injustiça…

    • Marcelo disse:

      Para início de conversa, mãe e braço acabam tendo o mesmo impacto para efeito de infração. E ainda acaba dizendo que houve justiça em cima de um lance tão grotesco e desonesto desse… Com pessoas com o seu pensamento, realmente fica muito difícil acreditar na melhora do nosso país.

  8. mateus disse:

    jô- siane vc é pífio, ja estava quase voltando pra seleção, esse gol de mão acabou com vc, por esse ato ja sabemos o que vc faria se fosse presidente do Brasil, ne? kkkk corinthiano é tudo igual,

  9. Lucas Perrone disse:

    Jô errou ao não assumir o toque de mão, principalmente após o jogo. Poderia dar a desculpa de que no calor do jogo não pensou, mas depois vendo o vídeo poderia ter falado. Mas um grande problema é que todos querem que ele tenha uma atitude que 99,9% das pessoas ligadas ao futebol não tenha, somente isso.

  10. Ailton disse:

    Acho se o jogo estivesse 1 a 0 para o corinthians, concerteza o Jo teria acusado que o gol foi com a mão, mas o corinthians precisando da vitoria jamais ele o acusou, porque senaõ a torcida caia de pau sobre ele

  11. bairro San Nicolau disse:

    O Corinthians “SEMPRE dá Notícia”, e propicia o “destaque dos que”,…principalmente precisam deste !

  12. Francisco disse:

    Lances parecidos já ocorreram muitas vezes no futebol. Adriano o Imperador quando jogava no São Paulo fez gol irregular contra o Palmeiras. O mais clássico foi o do Maradona na Copa do Mundo. Não estou dizendo que é normal e correto mas todos sabem como é jogador de futebol.

  13. renan disse:

    O JO CLARAMENTE NÃO EMPURROU O BRAÇO PRA BOLA. ELE SE JOGOU E BATEU NA MÃO DELE. AGORA QUE REPORTAGEM MAIS TENDENCIOSA ESSA. CLARAMENTE DEVE SER DE UM REPORTER CLUBISTA. FALA QUE AS COISAS ACONTECEM COM O CORINTHIAS. MAIS ENTÃO SE LEMBRA DOS DOIS GOLS LEGAIS UM CONTRA O CORITIBA E OUTRO CONTRA O FLAMENGO QUE FORAM ANULADOS. E DETALHE, NO ÚLTIMO JOGO CONTRA O VASCO O L. FABIANO FEZ UM GOL DE MÃO NO CORINTHIANS! E NÃO VI UMA REPORTAGEM TENDENCIOSA IGUAL ESSA. ONDE ESTÁ A IMPARCIALIDADE JORNALISTA MEU SR.?
    O PRÓPRIO HENRY CLASSIFICOU A FRANÇA COM UM GOL DE MÃO, VEMOS VÁRIOS CASOS MUNDIALMENTE CONHECIDOS COMO ESSE. É FALHA DA ARBITRAGEM EM NÃO TER INVESTIMENTO TANTO EM ÁRBITRO DE VIDEO QUANTO EM TREINAMENTO E PROFISSIONALIZAÇÃO DA ARBITRAGEM.
    ENFIM, O CHORO É LIVRE E SEGUE O LÍDER!

  14. Rodrigo disse:

    Começa o texto dizendo não querer acreditar na má fé de um arbitro que no mesmo jogo não marcou dois penaltis claros? E é bom que agora terão cameras, assim o Flamengo tenta brigar no máximo pela Sul Americana.

  15. Luiz Roberto Rodrigues disse:

    Vocês BLOGUEIROS são todos iguais! Parem de viver de fofocas. Se preocupem mais com a evolução do futebol brasileiro. Estudem, sistemas táticos, técnicas, regras, etc. e comentem mais sobre a técnica e tática!! Se assim agissem, estariam contribuindo para a evolução do futebol. O gol foi no domingo a tarde e ainda estão falando nele na terça-feira. Pobreza de espírito!

  16. Marcos Elias Ferreira disse:

    O que estamos discutindo é um absurdo o gol foi muito ilegal o senhor Jô veio com o braço aberto com a intenção de fazer o gol de mão, nós brasileiros temos é que deixar de ser passional o campeonato brasileiro aparentemente está sendo manipulado, estão acabando com tudo, errar é humano mais errar sistematicamente a favor de uma agremiação tem algo errado e erros grosseiros como esse não devem passar desapercebido. O lance do Rodrigo Caio era quase impossível o juiz ver esse lance não! Essas coisas não podem simplesmente jogar em baixo do tapete, meu pai dizia fez a fama agora deite na cama, tai querer ser herói chamou premeditadamente os holofotes pra ele agora tem que aguentar a luz! Esse negocio que estava sobre pressão é balela. Tem gari que achou bolsa cheia de dinheiro no lixo sem câmera nenhuma e devolveu. Nada justifica trapacear e alguém da imprensa que devia ser moderador tentar minimizar o imponderável e justiçar o injustificável!

MaisRecentes

Baixa multa de Jair Ventura agita o mercado e saída do Botafogo pode ser iminente: apenas R$ 860 mil



Continue Lendo

Abel x Dorival: trabalhos opostos que podem decidir um confronto ‘decisivo’



Continue Lendo

No caminho da LDU existia um Abel Braga. Não duvidem do que ele é capaz



Continue Lendo