Direção do Flamengo decide que Diego Alves não deve mais atuar em 2018 - Resenha da Bola

Blogs Lance!

Resenha da bola

Direção do Flamengo decide que Diego Alves não deve mais atuar em 2018



Os atos de indisciplina do goleiro Diego Alves não ficarão barato para o ex-titular da meta rubro-negra. A direção, juntamente com a comissão técnica, decidiram que o camisa 1 seguirá de fora do plantel e dificilmente atuará com a camisa rubro-negra em 2018. Como o Rubro-Negro vive um ano eleitoral, a diretoria inclusive não sabe se o arqueiro tornará a atuar pela equipe. A ideia de rescisão contratual foi amplamente debatida, mas o Flamengo resolveu se preservar. Mesmo que o goleiro peça desculpas ao elenco, algo que hoje é visto como improvável devido a própria posição do atleta, será discutido se Diego voltará a ser relacionado. Por agora, ele não ficará na lista de jogadores que encaram o Palmeiras, sábado.

Isto porque o clube arcou com altos valores na época da contratação de Diego Alves, junto ao Valencia, da Espanha, e não quer sair no prejuízo. Por ser um ativo do clube, e com bom potencial de mercado, a diretoria sabe que o goleiro ainda pode ser negociado por uma compensação financeira. De qualquer maneira, Diego continuará treinando no Ninho do Urubu e recebendo normalmente seus vencimentos, que estão em torno de R$ 600 mil.

Apesar de estar vivendo um temporada segura, Diego Alves foi questionado também pela cúpula de futebol e em últimas reuniões, devido a pequenas falhas, na visão dos mesmos, em confrontos decisivos, como na partida da semifinal da Copa do Brasil diante do Corinthians.

Com Ricardo Lomba, atual vice de futebol, candidato a presidência do Flamengo, a diretoria quer dar os passos certos para se manter no comando do clube. Entre as pautas, a situação de Diego Alves.A cúpula optou pelo afastamento para não criar um clima ruim dentro do elenco, que vem subindo de forma gradativa e está de volta na briga do título brasileiro. A diretoria sabe que a conquista do nacional pode ser fator determinante nas eleições e por isso a retirada de Diego foi vista como primordial.

Recem-chegado, Dorival Júnior acatou a decisão, já que ainda não teve a oportunidade de ver Diego Alves em ação, seja nos treinamentos ou em alguma partida. Além disso, o bom desempenho de Cesar, que sequer foi vazado até aqui com o novo treinador, foi essencial para a escolha, com respaldo da diretoria.

Ao que tudo indica, mesmo com Dorival com futuro incerto para 2019, Diego Alves não deve mais seguir no Rubro-Negro. Ponto para César, que enfim pode conquistar a posição de titular na meta do Fla, aos 26 anos.



MaisRecentes

Felipe Melo é uma sandice da nova diretoria do Flamengo



Continue Lendo

Planejamento ruim e falta de títulos enfraquece situação no Flamengo



Continue Lendo

Goleiro João Ricardo, do América-MG, entra na mira de São Paulo e Fluminense



Continue Lendo

Autor

Guilherme Abrahão

Formado em jornalismo pela Facha, no Rio de Janeiro, Guilherme é natural de Piracicaba, no interior de São Paulo, mas radicado no Rio de Janeiro. Foi responsável, no próprio LANCE, pela cobertura diária durante cinco anos de Fluminense e, por um ano, do Botafogo. Passou também pelo Extra, onde foi responsável pelo dia a dia do Tricolor carioca. Tem ainda passagem pela Garra Comunicação assessoria, trabalhando em grande parte com eventos e atletas de MMA. Retornou como editor do LANCE  e, agora, setorista de Flamengo para falar do que mais gosta de escrever: futebol.

guilhermeabrahao@lancenet.com.br

@g_abrahao