Demora para indefinição com renovações cria mazelas no elenco do Botafogo - Resenha da Bola

Demora para indefinição com renovações cria mazelas no elenco do Botafogo



Luís Ricardo está chateado com a situação e promessa não cumprida pela diretoria do Botafogo

Não é justificativa para as últimas derrotas do Botafogo, dentro de casa, para times mais fracos e que colocam em risco à vaga na Copa Libertadores do ano que vem, mas muitos atletas estão insatisfeitos com a situação dentro do clube. Próximo das eleições, a diretoria parece que deixou de lado o planejamento para 2018, o que vem gerando insatisfações dentro do elenco. A começar pelos jogadores que estão com vínculo no fim e ainda não possuem qualquer definição sobre o futuro.

O caso mais emblemático até agora é o de Luís Ricardo. O jogador teve uma séria lesão que o deixou fora dos gramados por quase um ano. Após voltar, com vínculo até dezembro, a diretoria alvinegra prometeu um novo contrato, pelo menos até o final de 2018 e apalavrou tudo com o jogador. Contudo, o tempo inativo acabou atrapalhando o desempenho do lateral e ele não rendeu o esperado. A direção, que entregou o contrato para o jogador assinar, não registrou o novo vínculo na CBF e agora se cala em relação a situação do atleta. Chateado, Luis já confidenciou a pessoas dentro do clube que não sabe o que fazer. Ele já pode assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe, mas aguarda em compasso de espera a situação, acreditando na palavra da diretoria, que não procurou mais o atleta.

A situação com o jogador irritou um pouco outros jogadores, em especial os amigos do lateral-direito. A falta de comunicação da diretoria com os jogadores, inclusive, tem sido o grande problema, o que para algumas correntes, tem atrapalhado – e muito – o desempenho da equipe dentro das quatro linhas.  Contudo, abertamente, o discurso é de que a equipe ainda está focada na vaga para a Copa Libertadores, mesmo com uma normal queda de rendimento, devido ao desgaste durante toda a temporada e o excesso de jogos, com um elenco extremamente enxuto.

Outro caso que tem incomodado é do atacante Roger. Depois de superar um problema pessoal, e já estar na mira do Corinthians, o atleta pediu um reajuste para renovar com o Alvinegro e diretoria se calou. Roger também  é um dos jogadores mais queridos do grupo e muitos pedem a permanência do atleta. Na direção, é consenso que o valor oferecido pelo Corinthians para ter o jogador está muito acima do que pode-se pagar e o destino dele deve ser mesmo o futebol paulista em 2018.

Por fim, quem também aguarda em compasso de espera é Dudu Cearense, que se sequer foi procurado para renovar. O jogador também está chateado com a falta de preocupação da diretoria alvinegra e ele tem voz ativa entre os atletas. Mesmo sendo reserva, é considerado importante. A falta de planejamento, inclusive, tem deixado até Jair Ventura insatisfeito. O treinador tem uma multa baixa e se continuar nessa toada, não criará empecilhos para sair do Glorioso, ano que vem.

A situação que antes era calma, pode começar a ganhar contornos dramáticos no Botafogo. Se a equipe não se cuidar, uma vaga assegurada na Libertadores novamente pode se transformar em um grande vexame.



Cancelar Resposta

  1. Paulo disse:

    Acho que esse blog quer é tumultuar o ambiente do Botafogo.

  2. Sid kassimiro disse:

    Caramba!! Só defuntos foram citados aí no que diz respeito à não renovar. É um alívio saber que esses três atletas ruins de bola e veteranos não irão permanecer ano que vem. Correta a postura da diretoria. O único erro, foi não ter afastado os três para não tumultuar o ambiente.

  3. Pitmor Selvla disse:

    . Tudo que faltava era planejamento antes do CEP. Os caras que estão de mememe já vão tarde.

MaisRecentes

Com vaga na Libertadores, acerto entre Flamengo e Pablo fica mais próximo



Continue Lendo

Bota e staff de Roger divergem sobre pagamento do tratamento do jogador



Continue Lendo

O risco calculado por Reinaldo Rueda: Libertadores pode escorrer pelas mãos



Continue Lendo