A obrigação é latente do São Paulo repatriar Pato para abafar a covardia - Resenha da Bola

A obrigação é latente do São Paulo repatriar Pato para abafar a covardia



Está cada vez mais escancarada a covardia da diretoria do São Paulo. Leiam isto como o presidente Leco, o diretor Rai e o gerente de futebol, Alexandre Passaro. A total incompetência deles faz – às escondidas – os dirigentes já minarem o técnico Cuca. Isso mesmo, esses covardes já estão jogando a torcida contra o treinador que sequer assumiu. Explico.

Mesmo não se manifestado de forma oficial, as fontes dentro do clube jogam a responsabilidade de, por agora, não contratar Alexandre Pato – livre de contrato – como uma decisão do futuro treinador, que sonha com Roger Guedes ou Keno. Mais uma incompetência e escudo. Afinal, essa dupla irá receber menos do que Pato? Além disso, algum deles chegaria em definitivo como o ex-atacante tricolor? A covardia beira ao ridículo.

Cuidado, Cuca. Você virou escudo para incompetência. E o raciocínio é simples: não traz Pato, mas traz Guedes ou Keno – o que também duvido muito – para eventual fracasso. Se não der certo, Cuca é o culpado. Ele que pediu,  “nós queríamos o Pato” irão bradar os pseudo-dirigentes que enfraquecem dia a dia o São Paulo.

Mesmo com características diferentes, Pato seria muito mais útil que Guedes ou Keno. Primeiro pelo fato da identificação com o São Paulo, segundo porque não deve existir alguém que saiba minimamente de futebol que não o veja como muito mais jogador do que os outros dois. Keno e Roger não são ruins, muito pelo contrário, mas estão abaixo de Alexandre Pato. Além do mais, Keno não tem uma carreira brilhante e Roger Guedes, apesar de jovem, coleciona problemas por onde passou.

O São Paulo sempre se destacou por ser um clube modelo no quesito garimpar o mercado com bons nomes e baratos. Cuca mesmo participou desse projeto em 2004. Então está na hora de repetir. Tragam de forma urgente Alexandre Pato e busquem no mercado bons e baratos nomes para atuar como meia, segundo volante e ponta. Para os lados ainda tem nomes como Rojas e Éverton para retornar. Com Pato e Pablo também – que também podem revezar como centroavantes – já que a dupla pode jogar por ali. Além dos jovens Helinho, Antony e Jonas Toró. Ainda sobra Gonzalo Carneiro.

Por isso está na hora de Cuca garimpar o mercado como sempre fez para suprir carências e contar com Pato. O treinador pediu o hoje caro Tchê Tchê. O mesmo jogador que foi barato quando ele garimpou em 2016, lá do Audax. Saia dessa, Cuca. Senão a covardia dos dirigentes do São Paulo vai te levar para a Série B em 2020.



MaisRecentes

Escolhas de André Jardine complicam sua carreira e o ano do São Paulo



Continue Lendo

Felipe Melo é uma sandice da nova diretoria do Flamengo



Continue Lendo

Planejamento ruim e falta de títulos enfraquece situação no Flamengo



Continue Lendo