Thuram emociona Deschamps e o leva às lágrimas na TV francesa



Atualizado às 16:23h de 08/07/2016

 

Lilian Thuram, ex-jogador da seleção francesa, fez o técnico finalista da EURO 2016, Didier Deschamps, ir à lágrimas na noite desta quinta-feira durante o programa “Le Mac de L’Euro” exibido pelo TF1, principal canal de TV daquele país.

O programa foi ao ar após a vitória da França por 2 a 0 sobre a Alemanha na semifinal realizada no estádio Vélodrome que a classificou para a final contra Portugal do próximo domingo, no Stade de France, em Paris.

Thuram e Deschamps na tela da TF1 (foto - tf1.fr)

Thuram e Deschamps juntos na tela da TF1 (foto – tf1.fr)

Thuram, nos estúdios do canal, fez uma homenagem pública a Deschamps que se encontrava na concentração da seleção francesa em Marselha:

-Sinceramente, eu tenho que agradecer a você por ter me feito voltar a ter prazer de torcer por esta equipe da França. Eu digo isto publicamente. Nós amamos esta equipe por que esta equipe tem muito de você. Muito respeito. Eu também aqui represento um jogador, um jogador da seleção francesa. Nós sentimos que estes jogadores demonstram que sabem o significado de vestir esta camisa. Boa sorte para a final.

Deschamps, visivelmente emocionado, com lágrimas nos olhos e a voz embargada, respondeu com uma brincadeira sobre seus jogadores e um agradecimento:

– Eles seriam menos espetaculares se jogassem à minha imagem. Agradeço a “Tutu” sua homenagem. O mérito é todo dos jogadores. Eles fazem tudo para serem amados”.

Griezmann é o destaque individual da equipe de Deschamps (foto - Twitter)

Griezmann é o destaque individual da equipe de Deschamps (foto – Twitter)

Didier Deschamps, 47 anos, e Lilian Thuram, 44 anos, foram companheiros nas campanhas que levaram a equipe francesa aos títulos da Copa de 98 e da Eurocopa de 2000: Deschamps como volante e capitão e Thuram como lateral direito e zagueiro. Ambos jogaram na final em que a França derrotou o Brasil por 3 a 0 em 98. Esta geração de jogadores franceses cumpriu um papel histórico ao constituírem uma seleção que se caracterizou pelo multiculturalismo representativo da França contemporâneo.

A seleção francesa decidiu que realizará seu último treino antes da final em Clairefontaine, CT da Federação Francesa de Futebol. O objetivo é evitar que o deslocamento da concentração até o Stade de France interrompa o trabalho de repouso e recuperação tendo em vista a final de domingo contra Portugal. A seleção francesa terá menos 1 dia de descanso que a portuguesa.



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo