Teleconferência entre dirigentes europeus deve decidir a indicação de Gianni Infantino para a FIFA



A UEFA está decidindo por teleconferência, ao longo desta segunda-feira, o lançamento do atual secretário geral, Gianni Infantino, como candidato a presidente da FIFA para o pleito do dia 22 de fevereiro de 2016. O prazo de inscrição dos candidatos se encerra hoje.

Importantes dirigentes europeus chegaram à conclusão de que Sepp Blatter – ainda que também punido – está determinado a obstruir qualquer possibilidade de confirmação da candidatura de Michel Platini, punido por 90 dias pelo Comitê de Ética da FIFA. Neste caso, o lançamento de um novo nome se tornou a única solução para que um representante europeu dispute o pleito com possibilidades reais de vitória. O outro nome examinado no contexto tem sido o do presidente da KNVB – Federação Holandesa – Michael Van Praag.

Segundo o site do diário L’Équipe a candidatura de Platini seria mantida e a de Infantino poderia até ser retirada na hipótese do apelo pela confirmação do nome do dirigente francês for aceito pela FIFA e sua candidatura aceita.

Gianni Infantino é a solução emergencial europeia para a FIFA (foto- UEFA.com)

Gianni Infantino é a solução emergencial europeia para a FIFA (foto- UEFA.com)

Infantino, 45 anos, nasceu na Suíça, é advogado e notório poliglota. Ele ocupa a secretaria geral da UEFA desde 2009, período em que se comportou como “braço direito” de Platini. Infantino foi secretário geral do Centro Internacional de Estudos sobre Esportes (CIES) da Universidade de Neuchatel (Syíça) e trabalhou como consultor das ligas de futebol da Itália, Espanha e Suíça. Ele passou a trabalhar na UEFA em 2000.

Nesta mesma segunda-feira o Sheik Salman bin Ebrahim al-Khalifa, do Bahrein – presidente da Confederação Asiática de Futebol – também oficializou seu nome.

Até hoje, os candidatos lançados são: o sul-africano Tokyo Sexuale, o príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein, ex-jogador de Trinidad e Tobago David Nahkid, o ex-secretário geral adjunto da FIFA Jérôme Champagne e o presidente punido da UEFA Michel Platini.

Zico continua tentando viabilizar sua candidatura. Ele conta com a promessa da CBF de apoiá-lo caso ele consiga o respaldo oficial de quatro outras federações.

 

 

 

 



MaisRecentes

Quais foram os 11 melhores jogadores das 5 principais ligas europeias no último semestre?



Continue Lendo

Guardiola vence o derby e celebra campanha com vitórias em Stamford Bridge e Old Trafford



Continue Lendo

Lillo, mentor de Guardiola e sucessor de Rueda, deixa o Atlético Nacional de Medellín



Continue Lendo