Sérvia vence Brasil na prorrogação e é campeã mundial Sub-20



A Seleção Brasileira realizou sua melhor apresentação na final do Mundial Sub-20 da Nova Zelândia, dominou a partida, mas foi derrotada na prorrogação pela Sérvia por 2 a 1, que conquista seu primeiro título mundial na categoria. A partida aconteceu no estádio North Harbour na cidade de Auckland.

A Sérvia abriu o placar aos aos 25 minutos do segundo tempo de jogo com Mandic, finalizando livre de dentro da pequena área. Andreas Pereira empatou para o Brasil, 2 minutos após, em fantástica jogada individual. Maksimovic aproveitou um contra ataque perfeito aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação para assinalar o gol do título sérvio. No total 8 partidas das fases eliminatórias do torneio foram decididas na prorrogação.

Sérvia conquistou o primeira título mundial da categoria (foto - site oficial da FIFA)

Sérvia conquistou o primeira título mundial da categoria (foto – site oficial da FIFA)

O fato de, ao final da competição, o Brasil ter disputado 3 prorrogações e a Sérvia 4 basta para evidenciar o equilíbrio entre os concorrentes. De qualquer forma as duas seleções mantiveram um ritmo de jogo altíssimo durante os 120 minutos, demonstrando ótimo preparo físico, ainda mais se considerando a chuva forte que caiu ao longo de grande parte da partida.

Na final, venceu a equipe que foi letal naquilo a que se propôs. A Sérvia investiu numa defesa compacta e nos contra ataques como principal arma ofensiva. O Brasil controlou o jogo, teve amplo domínio da posse de bola (63%), criou situações concretas de gol, mas não as converteu. Os brasileiros chutaram 24 bolas ao gol contra 14 dos sérvios. Foram 9 escanteios a favor e 2 contra. Os brasileiros cometeram 17 faltas e os sérvio 14.

O goleiro sérvio Rajkovic e o brasileiro Andreas Pereira foram os destaques individuais da final.

O trabalho do técnico brasileiro Rogério Micale, nas circunstâncias, foi brilhante e ficando evidente a cada partida. A atuação da Seleção Brasileira na final demonstrou aquilo que toda equipe brasileira deve buscar: competitividade, técnica, espírito coletivo e espaço para a criatividade individual dos jogadores.

Brasileiros comemoram o gol de Andreas Pereira (fptp - site oficial CBF)

Brasileiros comemoram o gol de Andreas Pereira (foto – site oficial CBF)

Este foi o primeiro título mundial da seleção da Sérvia como um país independente. No passado a Iugoslávia foi campeã em 1987. O Brasil buscava o hexacampeonato na categoria (1983, 1985, 1993, 2003 e 2011), que, diante do resultado desta final, continua sendo exclusividade da Argentina. Este é o terceiro vice campeonato brasileiro na categoria (1991, 1995 e 2009).

O volante brasileiro Danilo foi eleito o segundo melhor jogador do Mundial. O primeiro foi o meia Adama Traoré de Mali. O sérvio Rajkovic foi escolhido o melhor goleiro da competição.

O Brasil jogou com Jean, João Pedro, Marlon, Lucão e Jorge; Danilo, Boschilia (Andreas Pereira aos 20 min st), Marcos Guilherme, Gabriel Jesus (Alef a 1 min da prorrogação), Jajá (Malcom aos 19 min st) e Jean Carlos.



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo