Reunião da UEFA exige um julgamento justo para Platini



A reunião de emergência da UEFA, realizada nesta quinta-feira em Nyon, na Suíça e que contou com a presença das 54 federações nacionais que integram a entidade decidiu dar total apoio  “ao direito de Michel Platini a um processo correto, a um julgamento justo e a oportunidade de limpar seu nome. Nós conclamamos todas as instâncias envolvidas no processo em curso – Comitê de Ética, comitê de apelos e CAS (Comitê Arbitral do Esporte) a trabalharem com rapidez para assegurar que haverá uma decisão final sobre os méritos do caso até o meio de Novembro de 2015”.

O site da BBC, no entanto, baseado no depoimento de um membro da UEFA, escreve que há membros da entidade que defendem a discussão da escolha de um “plano B” e apontam o nome do presidente da KNVB – Federação Holandesa – Michael Van Praag – para este papel. Já o londrino The Telegraph menciona o Sheikh Salman Bin Ibrahim Al-Khalifa, do Barhein, como outro nome que pode ser alternativo ao do dirigente francês.

 

 

Michel Platini não estava presente na reunião de hoje. (foto - UEFA.com)

Michel Platini não estava presente na reunião de hoje. (foto – UEFA.com)

Segundo o site do diário inglês The Guardian os representantes da Federação Russa,Vitaly Mutko, e da Federação Austríaca, Leo Windtner, se manifestaram claramente em apoio a Platini.

A análise cuidadosa do posicionamento oficial da UEFA, no entanto, sugere que as entidades se manifestaram em relação ao processo a que Michel Platini está sendo submetido, cobrando justiça e correção no seu andamento e, não exatamente, na sustentação da sua inocência.

Ao final do encontro, o secretário geral da UEFA, Giorgio Infantino, ressaltou a necessidade de que o assunto seja resolvido até o meio de Novembro e desabafou: “queremos que o futebol europeu volte à normalidade”.

 

Atualizado às 17:55h de 15/10/2015

 



MaisRecentes

Neymar quebra recordes e encanta Paris



Continue Lendo

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo

Barcelona se revolta com matéria que vincula contratação de Paulinho aos interesses da empresa do presidente Bartomeu.



Continue Lendo