Real Madrid tem histórico de viradas no Bernabéu. Mas vai ter que melhorar muito



Assim que foi realizado o sorteio dos jogos das quartas de final da Champions League 2015/16 este blog publicou, no último dia 10 de março, uma análise de cada um dos duelos estabelecidos. O comentário sobre Wolfsburg e Real Madrid o definiu como “a grande armadilha desta fase”.

Claro que o Real Madrid deveria e ainda pode ser encarado como favorito à vaga nas semifinais, mas a campanha do clube ao longo da temporada, a instabilidade técnica e a desorganização tática da equipe somadas ao estilo e ao desempenho do Wolfsburg na fase de grupos sugeriam, no momento que as duas equipes vivem, um embate complicado. E foi exatamente assim que ele passou a ser disputado ontem na Alemanha.

Casemiro e Shurlle voltarão a se enfrentar em Madri. (foto - John MacDougal/AFP)

Casemiro e Shürlle voltarão a se enfrentar em Madri. (foto – John MacDougal/AFP)

A partida de ida abriu uma vantagem significativa para o clube alemão em sua primeira participação nesta fase do torneio. Reversível, claro, no Santiago Bernabéu, mas ficou provado que apesar de reunir jogadores de alto nível técnico e experiência internacional, a equipe de Zinedine Zidane continua exibindo fraquezas que poderão custar a ela uma eliminação precoce e surpreendente.

O retrospecto do clube espanhol na competição sustenta uma visão otimista do confronto de volta para o clube presidido por Florentino Perez. Segundo pesquisa do diário Marca, o Real Madrid, em 11 vezes, já perdeu por 2 (ou mais) gols na partida de ida de eliminatórias ao longo da história. Em 8 delas o clube foi capaz de reverter a situação no jogo da volta no Bernabéu, garantindo a classificação para a etapa seguinte, com uma percentagem de êxito de expressivos 73%. Ainda segundo a matéria do jornal espanhol talvez a virada mais espetacular tenha ocorrido na Copa da UEFA 1974-75, contra o inglês Derby County , quando o Real conseguiu reverter um 4 a 1 na partida de ida para um fabuloso 5 a 1 em Madri.

O Santiago Bernabéu tem capacidade para 81044 pessoas (foto- Realmadrid.com)

O Santiago Bernabéu tem capacidade para 81044 pessoas (foto- Realmadrid.com)

A verdade é que tudo pode acontecer com o time que conta com o poderoso e midiático trio BBC no ataque. Em 3 dias ele saiu da jornada histórica de virar um jogo sobre seu mais ferrenho adversário, fora de casa, e com 1 jogador a menos em campo, para uma derrota categórica para o atual oitavo colocado da Bundesliga 2015/16.

O clube mais vezes campeão da principal competição de clubes da Europa (10 títulos) será sempre capaz de vencer uma partida como mandante no seu mítico estádio Santiago Bernabéu, mas para que isto ocorra na próxima semana, sua equipe precisará necessariamente se apresentar de maneira mais sólida e consistente no seu setor defensivo. É inadmissível que seu meio campo siga contribuindo tão pouco para a proteção da sua grande área, tarefa que parece ter sido reservada exclusivamente para o brasileiro Casemiro.

Dieter Hecking, 51 anos, está no clube desde 2013. (foto - vfl-wolfsburg.de)

Dieter Hecking, 51 anos, está no clube desde 2013. (foto – vfl-wolfsburg.de)

Na noite de ontem, na Alemanha, o plano tático de Dieter Hecking se impôs sobre o de Zidane, notadamente quando escalou o atacante brasileiro Bruno Henrique para explorar o lado esquerdo da defesa espanhola, normalmente vulnerável pelo espaço que se abre pela impetuosidade ofensiva, nem sempre responsável, de Marcelo e pela cobertura nem sempre eficiente de Sergio Ramos.

O jogo da próxima semana poderá decretar o encerramento prematuro da temporada em termos de luta por títulos para o Real Madrid. Zidane e seus comandados estão diante de um grande desafio: atuar coletiva e taticamente com mais qualidade do que o fizeram na partida de ontem.

Um time repleto de jogadores brasileiros tão questionados como Naldo, Dante, Luiz Gustavo e Bruno Henrique está perto de fazer história contra o poderoso Real Madrid dos badalados Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo.

 

 



MaisRecentes

O Real de Zidane lembra o Barça de Guardiola?



Continue Lendo

Neymar quebra recordes e encanta Paris



Continue Lendo

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo