Real Madrid, o “senhor das finais e do dinheiro” da Champions League



e há entidades vitoriosas no esporte, não há dúvida, de que, no futebol, o Real Madrid é a maior delas. A conquista pela 12ª vez da principal competição europeia de clubes o coloca numa posição absoluta e intocável. O clube participou de 3 finais das últimas 4 temporadas, se sagrou campeão em todas elas e conta com Cristiano Ronaldo, o mais midiático jogador de futebol do planeta e artilheiro isolado do torneio.

O título conquistado em Cardiff produzirá também um efeito financeiro substantivo para o Real Madrid que receberá parte do € 1.319 bilhão que a UEFA destinou para premiação dos clubes participantes da Champions League 2016/17, divididos em € 762 milhões em premiação em função da performance esportiva e € 507 milhões pela divisão comercial conhecida “market pool”, segundo o site oficial da entidade.

O Rei Juan Carlos e o elenco comemorando o título (foto - realmadrid.com)

O Rei Juan Carlos, o tenor Placido Domingo (à direita de terno), o presidente, Zidane  e o elenco comemorando o título (foto – realmadrid.com)

Cada um dos clubes que disputaram a fase de grupos da competição recebe € 12.7 milhões. Cada vitória valeu € 1.5 milhão e cada empate € 500 mil. Por isto, nesta fase o Real Madrid produziu € 6 milhões.

Nas fases seguintes os prêmios vão se incrementando: nas oitavas de final ao vencedor couberam € 6 milhões, nas quartas de final mais € 6.5 milhões, nas semi finais o valor chegou a € 7.5 milhões e na final, ao campeão, estavam provisionados € 15.5 milhões. Portanto, o reconhecimento financeiro do sucesso esportivo ao clube do presidente Florentino Perez atingiu algo como €55 milhões.Este montante se somará ao que vier da divisão do “market pool” o que deverá produzir um total superior a € 80 milhões pela participação vitoriosa do clube na Champions League 2016/17.

Evidentemente o clube também receberá bônus estabelecidos nos contratos que o vinculam a seus principais patrocinadores como Adidas e Emirates Airlines.

Vale lembrar que o Real Madrid faturou em 2016, ano em que também conquistou a Champions League, € 620.1 milhões, segundo o relatório da empresa de consultoria Deloitte. Portanto, a premiação proporcionada pela vitoriosa Champions League desta temporada não deverá representar muito mais do que 10% do que o clube do presidente Florentino Perez deverá faturar neste ano. Se não fosse assim ele não poderia estar interessado na contratação do goleiro David De Gea do Manchester United, que está sendo orçada em algo como € 75 milhões.

Com a conquista de Cardiff o futebol espanhol chegou ao 17º título da competição, obtido em 28 finais.



MaisRecentes

O Real de Zidane lembra o Barça de Guardiola?



Continue Lendo

Neymar quebra recordes e encanta Paris



Continue Lendo

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo