Presidente do Bayern detona valores especulados numa eventual transferência de Neymar.



Atualizado às 13:31h em 24/07/2017

 

As cifras que envolveriam uma eventual transferência de Neymar do Barcelona para o PSG – até agora não concretizada – estão agitando o futebol europeu. Muitos dirigentes, em níveis diferentes, se manifestaram sobre a exorbitância dos valores especulados que só com a multa rescisória se situam em € 220 milhões.

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, 65 anos, talvez tenha sido o mais veemente e explícito na condenação dos valores que lastreariam a negociação. O dirigente alemão aproveitou uma entrevista coletiva em Singapura, onde se encontra ao lado da delegação do seu clube envolvido na ICC (International Champions Cup), para garantir que jamais seu clube realizaria “uma operação deste tamanho”. Ele foi além e classificou a exorbitante tentativa de negócio do PSG como “sintoma de debilidade”. Hoeness comentou:

-Se eu tenho que gastar um monte de dinheiro para acabar não recebendo nada, é um sinal de que as coisas não não funcionaram tão bem antes. Então eu não posso estar interessado uma operação com estas características. A aquisição mais cara do mundo não necessariamente será a melhor. Creio que devemos buscar o nosso caminho neste mar de tubarões de 100 e 200 milhões de euros”.

O Bayern de Munique é o quarto clube em receitas no mundo segundo o relatório “Football Money League 2017, elaborado pela empresa de consultoria Deloitte. Ele arrecadou € 592 milhões em 2016.

Hoeness,é um dirigente de posições firmes (foto - fcbayern.com)

Uli Hoeness,é um dirigente de posições firmes (foto – fcbayern.com)

As últimas notícias sobre o assunto indicam que cresceram as chances de que Neymar permaneça no Barcelona principalmente em função da pressão dos seus companheiros de clube, notadamente do zagueiro Gerard Piqué. Todo o staff de Neymar se encontra na Europa, liderado por seu pai.

Novo diretor de futebol será anunciado

Na mesma entrevista, Hoeness deixou claro que anunciará nas próximas seis semanas um novo diretor de futebol, cargo vago há um ano, desde a saída de Matthias Sammer, que ocupara a função por 4 temporadas.  Ele também garantiu que o novo dirigente, entretanto, não será o ex-goleiro Oliver Kahn, de 48 anos: “Kahn nos deixou bastante claro que não deseja ser o novo diretor de futebol. Eu e (Karl-Heinz) Rummenigge temos conversado bastante sobre o assunto”.

Kahn atualmente é comentarista da ZDL, principal cadeia de TV alemã. Ele jogou 632 partidas pelo Bayern, foi campeão da Champions League 2000/01, do Mundial de Clubes de 2001, da Copa da UEFA de 1996. Ele conquistou 8 vezes o campeonato alemão e 6 vezes a Copa da Alemanha.

O canal de TV Eurosport aponta o holandês Mark Van Bommel, 40 anos, ex-meio campista do clube e atual técnico do Sub-19 do PSV, como o nome mais forte para ser o novo diretor de futebol. Ele atuou no clube entre 2006 e 2011 e jogou na seleção holandesa entre 2000 e 2012.

van Bommel pode ser mais um ex-atleta na direção do clube (foto - divulgação)

Mark van Bommel pode ser mais um ex-atleta na direção do clube (foto – divulgação)

Por outro lado, o técnico italiano Carlo Ancelotti sempre deixou claro que não participará da escolha do nome do novo diretor de futebol e sequer comenta sobre a necessidade de que o cargo afinal deverá ser preenchido novamente.

 



MaisRecentes

Bayern de Munique anuncia novo recorde nas receitas e reafirma ambição de conquistar a Champions League



Continue Lendo

Ajax responde mensagem antissemita dos hooligans do Feyenoord na internet com goleada



Continue Lendo

Juve e Leicester faturaram mais do que o campeão Real Madrid na Champions 2016/17 devido ao “market pool”.



Continue Lendo