Presidente da FIFA quer a Copa de 2026 com 40 participantes.



O presidente da FIFA, Gianni Infantino, tem se esforçado para implantar um novo modelo de gestão na entidade com o objetivo de torná-la mais transparente, com governança mais moderna e que recupere um nível elementar de credibilidade.

Mas, ao mesmo tempo, Infantino parece não abrir mão de ampliar a participação do número de países na Copa do Mundo, principal competição organizada pela entidade. Ele declarou, nesta segunda-feira, na cidade de Abuja, capital da Nigéria, onde participou de uma reunião representantes de 18 presidentes de federações africanas, que o Mundial de 2026 poderia contar com 40 participantes sendo que 8 deles africanos. Ele compareceu ao encontro acompanhado da senegalesa Fatima Samba Samoura, nova secretária geral da entidade.

Gianni Infantino, 46 anos, é suíço/italiano (foto - fifa.com)

Gianni Infantino, 46 anos, é suíço/italiano (foto – fifa.com)

Infantino com isto pretende ampliar em países o número de disputantes de uma Copa do Mundo que vem sendo jogada com 32 países, sendo que 5 deles africanos.

No mesmo dia que o presidente da FIFA defende uma posição que a aproxima dos interesses dos países africanos, o Comitê de Ética da entidade anunciou a suspensão de qualquer atividade ligada ao futebol, por 1 ano, do presidente da poderosa federação alemã de futebol – DFB – e ex-vice presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2006, disputado na Alemanha, Wolfgang Niersbach.

A punição foi tomada pelo Comitê de Ética da entidade, Alan Sullivan, por entender que Niersbach ainda que não tenha participado de qualquer ato de corrupção no processo de escolha da Alemanha como sede daquele mundial, falhou na fiscalização do processo e, posteriormente, demorou a informar o Comitê de Ética dos problemas assim que foram localizados.FIFA

Infantino parece acreditar que os novos métodos de gestão que estão sendo adotados na FIFA protegerão os processos de escolha dos países que organizarão as futuras Copas do Mundo e os próprios processos de organização de cada torneio. Ele não deve considerar o gigantismo destes eventos como um dos fatores que levaram a tantos problemas nas últimas edições.

A primeira Copa do Mundo foi realizada no Uruguai em 1930 e contou com a participação de 13 países, dentre eles, o Brasil. A de 1970, no México, reuniu 16 países. A da Espanha, em 1982, foi disputada, pela primeira vez, com 24 países.

Cabe refletir como este processo de ampliação no número de participantes em Copas do Mundo influenciou o processo de expansão deste esporte por todos os continentes e, por outro lado, se levado ao nível pretendido por Infantino não acabará por comprometer o nível técnico da competição mais importante do futebol.

 

 



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo