Pesquisa indica concentração de títulos em poucos clubes na ligas europeias, realidade muito diferente da brasileira



Atualizado às 12:04 de 01/05/2018¹

 

O site do diário espanhol Marca publicou nesta segunda-feira interessante pesquisa dos 18 últimos campeões das principais ligas nacionais da Europa (desde a temporada 2000/01) que conclui que elas estão cada vez menos competitivas. O sucesso está cada vez mais restritos a poucos clubes.

Este fenômeno tem a ver com a concentração de recursos cada vez maiores num número cada vez mais reduzido de clubes em cada país. Salvo no caso de Real Madrid, Barcelona e Bayern de Munique, praticamente todos os demais estão hoje na mão de bilionários americanos, árabes ou asiáticos. O fato é que a introdução do Fair Play Financeiro da UEFA foi capaz de dar um pouco mais de racionalidade à gestão financeira dos clubes em geral, mas se mostrou inócua até aqui no enfrentamento do aprofundamento dos oligopólios esportivos em cada país.

A competição menos previsível é a Ligue 1 que neste período teve 8 clubes campeões. As mais óbvias são a La Liga espanhola, a Liga de Portugal e a Série A italiana com apenas 4 campeões. A Premier League da Inglaterra e a alemã Bundesliga assistiram 5 diferentes clubes chegarem ao título. O caso alemão tem uma distorção flagrante em relação a todos os demais campeonatos já que só o Bayern de Munique tem impressionantes 12 títulos no período considerado.

 

Ilustração do site do diário Marca

 

QUADRO MUITO DIFERENTE NO BRASIL

Para efeito de comparação entre os que conquistaram o título de campeão brasileiro nos 18 últimos anos temos 9 clubes, número superior a de qualquer liga europeia, inclusive a francesa.

Por outro lado, enquanto na Ligue 1, 12 dos 18 títulos estão divididos entre Lyon com 7 e PSG com 5, no Brasil a distribuição é muito menos concentrada: o Corinthians tem 4, São Paulo e Cruzeiro tem 3, Santos e Fluminense tem 2 e Vasco, Atlético Paranaense, Flamengo e Palmeiras tem 1.

No caso brasileiro a questão da capacidade financeira dos clubes está apenas iniciando sua influência no protagonismo dos clubes em termos de conquistas. O Palmeiras em que pese todo o investimento recente de seu patrocinador/investidor não foi capaz de repetir o título de 2016 em 2017. O Corinthians ainda que debilitado em função do seu alto endividamento produzido pela construção da Arena em Itaquera foi capaz de vencer o Campeonato Paulista duas vezes consecutivas e o Campeonato Brasileiro do ano passado. O Flamengo que empreende elogiável saneamento financeiro nos últimos seis anos ainda não foi capaz de lograr o mesmo sucesso na esfera esportiva.

 

Todos últimos 18 últimos campeões na Europa e no Brasil:

 

La Liga

  1. Barcelona 9
  2. Real Madrid 6
  3. Valencia 2
  4. Atlético de Madrid 1

Série A

  1. Juventus 9
  2. Inter de Milão 5
  3. Milan 2
  4. Roma 1

Liga Portugal

  1. FC Porto 9
  2. Benfica 6
  3. Sporting Lisboa 1
  4. Boavista 1

Premier League

  1. Manchester United 7
  2. Chelsea 5
  3. Manchester City 3
  4. Arsenal 2
  5. Leicester City 1

Bundesliga

  1. Bayern de Múnich 12
  2. Borussia Dortmund 3
  3. Werder Bremen 1
  4. Stuttgart 1
  5. Wolfsburg 1

Ligue 1

  1. Olympique de Lyon 7
  2. PSG 5
  3. Olympique de Marselha 1
  4. Nantes 1
  5. Bordeaux 1
  6. Lille 1
  7. Montpellier 1
  8. Monaco 1

Campeonto Brasileiro

  1. Corinthians 4
  2. São Paulo 3
  3. Cruzeiro 3
  4. Santos 2
  5. Fluminense 2
  6. Vasco 1
  7. Atlético Paranaense 1
  8. Flamengo 1
  9. Palmeiras 1

 

¹O título da matéria foi corrigido.

 

 

 



MaisRecentes

CR7 é caro, mas também uma máquina de gerar gols, audiência e dinheiro



Continue Lendo

Paul Scholes: Pep Guardiola inspira a Inglaterra de Southgate



Continue Lendo

A Copa do Qatar começa hoje para o Brasil. Não devemos nem perder tempo, nem perder Tite.



Continue Lendo