Pep Guardiola já tinha decretado: “Messi é imparável”



Os caminhos que levaram o Barcelona a vencer o Bayern de Munique por 3 a 0 no Camp Nou são a prova de que Pep Guardiola estava certo nas entrevistas que precederam esta partida de ida das semifinais da Champions League: “Lionel Messi é imparável”. Pois foi ele quem acabou definindo o destino de uma partida que se desenrolava sob equilíbrio técnico e tático até sua luminosa intervenção, aos 29 minutos do segundo tempo, através de um chute de fora da área seco e mortal, mesmo para o extraordinário goleiro alemão Manuel Neuer.messibayern_v1430948368

Claro que o segundo gol do craque argentino foi mais ainda espetacular, com pitadas de judiação, em cima de um abobalhado Jerome Boateng. Mas, dificilmente, o espaço e as condições com que Messi construiu aquele lance teriam surgido sem que ele mesmo não tivesse aberto o placar 3 minutos antes.

Também não podemos menosprezar seu passe milimétrico, no tempo exato no último minuto da partida, para a penetração fulminante em posição legal de Neymar no terceiro tento do Barcelona que consagrou um resultado fabuloso tendo em vista a final de Berlim.

Insaciável como sempre e com os dois tentos assinalados contra o Bayern, Messi, com 77 gols, passou a ser o maior artilheiro da história da Champions League limitando em 24 horas a liderança neste índice obtida na véspera por Cristiano Ronaldo (76).

Daniel Alves e Neymar também brilharam como coadjuvantes na noite majestosa de Messi em Barcelona. Thiago Alcântara e Rafinha, pelo lado alemão, foram bravos, mas apenas discretos.

Neymar aproveitou passe de Messi no terceiro gol do Barça (foto - site oficial FCB)

Neymar aproveitou passe de Messi no terceiro gol do Barça (foto – site oficial FCB)

Os mistérios do futebol nos impedem de decretar como inexorável a passagem da equipe do técnico Luis Enrique para a final marcada para 6 de maio em Berlim. No entanto, o placar desta primeira partida, os desfalques inevitáveis de Arjen Robben e Frank Ribèry e as condições físicas limitadas do guerreiro Lewandowski fragilizam tremendamente as expectativas de recuperação do Bayern no jogo de volta na Allianz Arena na semana que vem.

O fato de que o Barcelona, em competições europeias, nas cinco vezes anteriores nas quais marcou 3 a 0 na partida de ida,  jamais deixou de se classificar à etapa seguinte, tornando a tarefa da equipe de Guardiola em Munique ainda mais improvável.

Iniesta iniciou a jogada que redundou no primeiro gol de Messi (foto - site oficial do FCB)

Iniesta iniciou a jogada que redundou no primeiro gol de Messi (foto – site oficial do FCB)

Lionel Messi, neste 6 de maio de 2015, sob o testemunho dos 95 mil torcedores presentes no Camp Nou, escreveu mais um capítulo inesquecível na história das grandes atuações individuais em partidas da Champions League.

Gary Linecker, ex-craque da seleção inglesa, talvez tenha razão no escreveu em seu twitter: Messi já merece ser chamado de “O Messias” do futebol.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Raios X dos 100 gols de Messi pelo Barça em competições europeias



Continue Lendo

Barça exibe bandeira pelo diálogo na Catalunha mas impede a distribuição de cartazes no Camp Nou



Continue Lendo

Barça exibirá bandeira gigante antes da partida contra o Olympiacos propondo diálogo na Catalunha



Continue Lendo