Os extravagantes valores de uma eventual transferência de Neymar do Barça para o PSG



Atualizado às 14:06h de 19/07/2017

 

A informação de que Neymar teria chegado a um acordo com o PSG deixando o Barcelona, desmontando o hipnótico trio ofensivo MSN³, protagonizou o noticiário esportivo internacional nesta terça-feira.

Curiosa e intrigante a reação do principal diário esportivo parisiense, o L’Équipe, que não apenas não confirmou a notícia como publicou uma declaração de um dirigente do clube francês que garantia o inverso: “não vamos fazer parte de mais um show de Neymar”, referente ao comportamento “auto-promocional” do craque brasileiro nos tempos que antecederam à renovação de seu contrato com o clube catalão. Na época o interesse do PSG foi mundialmente badalado e por certo acabou contribuindo para pressionar o clube espanhol a ceder às demandas contratuais do craque brasileiro¹.

O futuro de Neymar está em questão? (foto fcbarcelona.com)

O futuro de Neymar está em questão? (foto fcbarcelona.com)

O diário esportivo “Mundo Deportivo”, o mais ligado ao Barcelona, foi mais longe e definiu a eventual transação como “economicamente impossível”. Segundo a matéria o valor que o PSG teria que desembolsar apenas pela multa rescisória estabelecida pelo contrato seria de € 268,62 milhões já que aos € 222 milhões definidos pelo contrato o clube francês teria que somar compulsórios € 46,62 milhões correspondentes aos 21% de impostos que este tipo de operação está sujeita².

Outro componente fundamental da transação se refere ao valor do contrato que Neymar assinaria com o PSG. Ninguém acredita que este seria inferior a € 30 milhões anuais líquidos. Acrescidos os 69% de impostos aplicados os salários mais altos pagos na França, o PSG estaria assumindo um compromisso  – por certo não inferior a 4 temporadas – exageradamente extravagante mesmo para os padrões milionários adotados pelo presidente qatari Nasser Al Khelaifi.

Um fator complicador também indesprezível seria como o clube francês seria capaz de concretizar uma transação neste patamar financeiro sem desrespeitar os parâmetros do Fair Play Financeiro estabelecidos pela UEFA.

Na verdade há uma guerra de informação e contrainformação deflagrada entre os 2 clubes nos últimos tempos. O Barcelona tem acenado com o interesse explícito no volante italiano Marco Verrati sobre o qual o PSG se nega terminantemente a conversar. A única chance de fazê-lo teria a ver com a contrapartida envolvendo Neymar, inclusive tendo em vista a questão do Fair Play Financeiro.

Do lado do clube parisiense há o fato de que suas últimas investidas no mercado parecem estar sendo mal sucedidas. O Monaco vem se revelando irredutível em negociar seu fabuloso e precoce astro Kylian Mbappé, assim como o Atlético de Madrid se mostra fechado à hipótese de ceder sua joia francesa Antoine Griezmann. Por isto, há quem garanta, que o trabalho de articulação da aquisição de Neymar estaria sendo feito discretamente por um grande agente europeu, mas não francês, de confiança do PSG e com trânsito junto a Neymar e seu staff. Isto talvez explique a cautela da mídia francesa em tratar do assunto já que as conversas estariam acontecendo fora do país e por personagens aos quais não tem acesso frequente.

O craque francês é a única alternativa que satisfaz ao PSG (foto - uefa.com)

O craque francês é a alternativa ao nome de Neymar que satisfaz ao PSG (foto – uefa.com)

Se Neymar irá ou não para o PSG é um assunto que passará por poucas pessoas e entre elas estarão, por certo, o pai do jogador – que deve viajar para Paris ainda nesta quarta-feira -, o presidente do Barça Josep Maria Bartomeu, o presidente do PSG Nasser Al Khelaifi, e o jovem prodígio francês Mbappé já que o presidente russo do Monaco, Dmitry Rybolovlev, já admitiu “que o futuro de MBappé está nas mãos do próprio jogador”.

Enquanto isto Neymar segue curtindo a vida navegando num iate repleto de amigos pelas deslumbrantes águas de Ibiza e da ilha Formentera antes de embarcar para a temporada de amistosos que o Barcelona disputará nas próximas semanas nos EUA.

Enfim, independente do que vier a acontecer, o mercado de transferências internacionais para a temporada 2017/18 já tem como protagonista definitivo Neymar e não Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo.

 

¹O site do diário L’Équipe passou a destacar o assunto com muito mais prioridade a partir da parte da noite com uma matéria com o título “Pôquer mentiroso – Neymar e PSG fazem barulho” na qual trata a operação ainda com reservas mas admite que algumas pessoas que trabalham com o jogador brasileiro tem se movimentado para viabilizá-la.

 

²O site do diário Sport apresenta uma versão diferente e que assegura que uma medida adotada ano passado pela Direção Geral de Tributos espanhola garante isenção de qualquer imposto ou taxa sobre o pagamento da cláusula rescisória de um contrato. Ainda assim, o custo da operação global de aquisição de Neymar, segundo o Sport, chegaria a impressionantes € 528 milhões englobando o valor da transferência, o salário bruto do jogador e os impostos por um contrato de 5 anos.

³ERRAMOS – O texto cometia o erro injustificável de se referir ao trio BBC e não MSN, apontado pelo leitor Junior Minks a quem agradeço.

 

 

 

 



  • Jairo Alves

    O nome do trio é MSN e não BBC do Real Madrid

    • Jairo, muito obrigado por apontar este imperdoável erro. O “Erramos” já está no post.

MaisRecentes

Juve e Leicester faturaram mais do que o campeão Real Madrid na Champions 2016/17 devido ao “market pool”.



Continue Lendo

Raios X dos 100 gols de Messi pelo Barça em competições europeias



Continue Lendo

Barça exibe bandeira pelo diálogo na Catalunha mas impede a distribuição de cartazes no Camp Nou



Continue Lendo