Os extravagantes valores de uma eventual transferência de Neymar do Barça para o PSG



Atualizado às 14:06h de 19/07/2017

 

A informação de que Neymar teria chegado a um acordo com o PSG deixando o Barcelona, desmontando o hipnótico trio ofensivo MSN³, protagonizou o noticiário esportivo internacional nesta terça-feira.

Curiosa e intrigante a reação do principal diário esportivo parisiense, o L’Équipe, que não apenas não confirmou a notícia como publicou uma declaração de um dirigente do clube francês que garantia o inverso: “não vamos fazer parte de mais um show de Neymar”, referente ao comportamento “auto-promocional” do craque brasileiro nos tempos que antecederam à renovação de seu contrato com o clube catalão. Na época o interesse do PSG foi mundialmente badalado e por certo acabou contribuindo para pressionar o clube espanhol a ceder às demandas contratuais do craque brasileiro¹.

O futuro de Neymar está em questão? (foto fcbarcelona.com)

O futuro de Neymar está em questão? (foto fcbarcelona.com)

O diário esportivo “Mundo Deportivo”, o mais ligado ao Barcelona, foi mais longe e definiu a eventual transação como “economicamente impossível”. Segundo a matéria o valor que o PSG teria que desembolsar apenas pela multa rescisória estabelecida pelo contrato seria de € 268,62 milhões já que aos € 222 milhões definidos pelo contrato o clube francês teria que somar compulsórios € 46,62 milhões correspondentes aos 21% de impostos que este tipo de operação está sujeita².

Outro componente fundamental da transação se refere ao valor do contrato que Neymar assinaria com o PSG. Ninguém acredita que este seria inferior a € 30 milhões anuais líquidos. Acrescidos os 69% de impostos aplicados os salários mais altos pagos na França, o PSG estaria assumindo um compromisso  – por certo não inferior a 4 temporadas – exageradamente extravagante mesmo para os padrões milionários adotados pelo presidente qatari Nasser Al Khelaifi.

Um fator complicador também indesprezível seria como o clube francês seria capaz de concretizar uma transação neste patamar financeiro sem desrespeitar os parâmetros do Fair Play Financeiro estabelecidos pela UEFA.

Na verdade há uma guerra de informação e contrainformação deflagrada entre os 2 clubes nos últimos tempos. O Barcelona tem acenado com o interesse explícito no volante italiano Marco Verrati sobre o qual o PSG se nega terminantemente a conversar. A única chance de fazê-lo teria a ver com a contrapartida envolvendo Neymar, inclusive tendo em vista a questão do Fair Play Financeiro.

Do lado do clube parisiense há o fato de que suas últimas investidas no mercado parecem estar sendo mal sucedidas. O Monaco vem se revelando irredutível em negociar seu fabuloso e precoce astro Kylian Mbappé, assim como o Atlético de Madrid se mostra fechado à hipótese de ceder sua joia francesa Antoine Griezmann. Por isto, há quem garanta, que o trabalho de articulação da aquisição de Neymar estaria sendo feito discretamente por um grande agente europeu, mas não francês, de confiança do PSG e com trânsito junto a Neymar e seu staff. Isto talvez explique a cautela da mídia francesa em tratar do assunto já que as conversas estariam acontecendo fora do país e por personagens aos quais não tem acesso frequente.

O craque francês é a única alternativa que satisfaz ao PSG (foto - uefa.com)

O craque francês é a alternativa ao nome de Neymar que satisfaz ao PSG (foto – uefa.com)

Se Neymar irá ou não para o PSG é um assunto que passará por poucas pessoas e entre elas estarão, por certo, o pai do jogador – que deve viajar para Paris ainda nesta quarta-feira -, o presidente do Barça Josep Maria Bartomeu, o presidente do PSG Nasser Al Khelaifi, e o jovem prodígio francês Mbappé já que o presidente russo do Monaco, Dmitry Rybolovlev, já admitiu “que o futuro de MBappé está nas mãos do próprio jogador”.

Enquanto isto Neymar segue curtindo a vida navegando num iate repleto de amigos pelas deslumbrantes águas de Ibiza e da ilha Formentera antes de embarcar para a temporada de amistosos que o Barcelona disputará nas próximas semanas nos EUA.

Enfim, independente do que vier a acontecer, o mercado de transferências internacionais para a temporada 2017/18 já tem como protagonista definitivo Neymar e não Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo.

 

¹O site do diário L’Équipe passou a destacar o assunto com muito mais prioridade a partir da parte da noite com uma matéria com o título “Pôquer mentiroso – Neymar e PSG fazem barulho” na qual trata a operação ainda com reservas mas admite que algumas pessoas que trabalham com o jogador brasileiro tem se movimentado para viabilizá-la.

 

²O site do diário Sport apresenta uma versão diferente e que assegura que uma medida adotada ano passado pela Direção Geral de Tributos espanhola garante isenção de qualquer imposto ou taxa sobre o pagamento da cláusula rescisória de um contrato. Ainda assim, o custo da operação global de aquisição de Neymar, segundo o Sport, chegaria a impressionantes € 528 milhões englobando o valor da transferência, o salário bruto do jogador e os impostos por um contrato de 5 anos.

³ERRAMOS – O texto cometia o erro injustificável de se referir ao trio BBC e não MSN, apontado pelo leitor Junior Minks a quem agradeço.

 

 

 

 



  • Jairo Alves

    O nome do trio é MSN e não BBC do Real Madrid

    • Jairo, muito obrigado por apontar este imperdoável erro. O “Erramos” já está no post.

MaisRecentes

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo

Barcelona se revolta com matéria que vincula contratação de Paulinho aos interesses da empresa do presidente Bartomeu.



Continue Lendo

Campeonato Italiano com 20 clubes tem sido previsível e elitista ao longo da história



Continue Lendo