O sonho comum dos técnicos Heynckes e Zidane: o terceiro título da Champions League



FC Bayern e Real Madrid CF disputam, hoje, na Allianz Arena, em Munique, um duelo de gigantes na outra semifinal da Champions League 2017/18. As conquistas de ambos somadas na competição chega ao exorbitante número de 17 títulos.

A contenda nesta temporada tem uma característica específica ainda mais interessante. Os dois clubes são dirigidos por técnicos de gerações diferentes, que vivem etapas distintas em suas carreiras, mas que nutrem uma mesma ambição: a conquista do terceiro título de Champions League. Se um dos dois levantar o troféu nesta temporada estará se equiparando ao inglês Bob Pasley¹ e ao italiano Carlo Ancelotti² , os únicos técnicos que até hoje que venceram o torneio em 3 edições.

Jupp Heynckes, 72 anos, já curtia a aposentadoria quando foi praticamente intimado pelo seu amigo pessoal Uli Hoeness, presidente do Bayern, para que aceitasse dirigir o clube na atual temporada no lugar de Carlo Ancelotti. Segundo Heynckes sua resposta foi uma “questão do coração”. E ele voltou com a mesma fome de títulos com que o deixou em 2013. Seu Bayern está diante da possibilidade concreta de repetir o sucesso da temporada 2012/13 também sua sob sua direção e não apenas ganhar a Champions League, mas também a tríplice coroa. Em isto acontecendo, Heynckes lograria uma outra façanha histórica neste seu improvável e prolífico retorno.

Jupp Heynckes deixará o cargo ao fim da temporada (foto – uefa.com)

Zinedine Zidane³, aos 45 anos, tem tido uma trajetória triunfal à frente do Real Madrid na disputa da competição. Nas suas duas primeiras temporadas como técnico do clube ele se mostrou insuperável conquistando o título em ambas. Sua chegada ao cargo, em janeiro de 2016, foi determinada por circunstâncias até semelhantes as que trouxeram de volta ao Bayern o seu adversário desta noite. Zidane atendeu ao pedido do presidente Florentino Perez e pulou etapas que pretendia trilhar na carreira de técnico para resolver uma crise séria que o clube enfrentava a partir da demissão do espanhol Rafa Benitez.

O fato é que com apenas 18 incríveis meses na função Zidane conquistou dois títulos de Champions. E pode alcançar agora uma incrível terceira conquista consecutiva, feito que o Real Madrid só obteve nos anos remotos de 1955/56, 1956/57 e 1957/58 quando era liderado em campo por Don Alfredo Di Stéfano.

Apesar da diferença de idade e da desproporção no nível de experiência entre os dois técnicos, eles se assemelham no postura que adoram à beira do gramado no comando de suas equipes. São homens sóbrios, educados, discretos e que raramente se excedem nas reações diante do andamento das partidas.

Zidane também foi campeão da Champions como jogador pelo Real (foto – uefa.com)

A relação entre Heynckes e Zidane não poderia ser mais respeitosa e elegante. O alemão não esconde o que sente pelo técnico do Real Madrid: “já joguei contra grandes jogadores e treinadores: Sacchi, Cruyff, Lippi, Happel e eu sempre fui um grande admirador de Zinedine Zidane como jogador e treinador. Adoro como o Real Madrid joga e sua calma na beira do campo, não fazendo confusão, não jogando para a torcida ou as câmeras de TV. Por 90 minutos ele segue o que está acontecendo em campo”.

Zidane não se esquece de que seu adversário desta semifinal conquistou sua primeira Champions League exatamente à frente do Real Madrid na temporada 1997/98: “Ele é um treinador pelo qual eu tenho o máximo respeito pelo que já fez no futebol, pelo que ele fez no Bayern e em Madri também. Ele fez grandes coisas, é admirável. Eu só tenho boas palavras para esse homem. E o Bayern não é apenas um bom time, é um grande clube”.

 

¹ Bob Paisley foi campeão nas edições de 1976/77, 1977/78 e 1980/81, todas pelo Liverpool.

² Carlo Ancelotti foi campeão nas edições 2002/03 e 2006/07 pelo Milan e pelo Real Madrid em 2013/14.

³ Zinedine Zidane conquistou uma Champions League como jogador pelo Real Madrid na temporada 2001/02.



MaisRecentes

CR7 é caro, mas também uma máquina de gerar gols, audiência e dinheiro



Continue Lendo

Paul Scholes: Pep Guardiola inspira a Inglaterra de Southgate



Continue Lendo

A Copa do Qatar começa hoje para o Brasil. Não devemos nem perder tempo, nem perder Tite.



Continue Lendo