Neymar quebra recordes e encanta Paris



Neymar chegou chegando no futebol francês. Bastaram 2 rodadas na Ligue 1 para o craque brasileiro confirmar que fará a diferença no PSG, talvez emprestando contornos racionais e aceitáveis aos, até agora, extravagantes € 222 milhões pagos ao Barcelona pela sua transferência.

Na sua estreia, ele brilhou contra o Guingamp. Neste domingo, ele extrapolou e já fez do Parc des Princes “o seu jardim”, numa atuação “inacreditável”, como definiu o mais importante diário esportivo do país, o L’Équipe ao comentar seu desempenho na goleada por 6 a 2 sobre o tradicional Toulouse.

Neymar fez de tudo no Parc des Princes (foto - psg.fr)

Neymar fez de tudo no Parc des Princes, sua nova casa (foto – psg.fr)

“Ninguém no estádio conseguiu resistir ao charme futebolístico de Neymar, Os Harlens Globettoters estão de volta e estão vestindo a camisa do PSG. Com o capitão do Brasil, tudo é possível, fácil e belo. O PSG tem seu Deus e a equipe, enfim, um gênio”, extravasou Dominique Sévérac, comentarista do diário Le Parisien.

Nem mesmo o sóbrio diário parisiense Le Monde deixou de celebrar o batismo do craque em sua nova casa: “Neymar encanta o Parc des Princes”. O jornal lembrou que Neymar teve “o bom gosto” de superar Raí – que em sua estreia no PSG, em 1993, marcou 1 gol – debutando com 2 tentos.

Neymar teve, de fato, uma atuação antológica. Foi magistral em todos os fundamentos e, de longe, o melhor em campo. Ele liderou sua equipe para um triunfo categórico. Participou decisivamente em 4 dos 6 gols. Foi criativo, decisivo, altruísta e elegante. Não se esqueceu de reverenciar, na comemoração de seu primeiro gol, o meia Blaise Matuidi, que se transferiu para a Juventus e que fora homenageado pelos jogadores e pelo clube antes da partida.

A goleada nasceu naturalmente ainda que a equipe tenha ficado privada do volante italiano Marco Verrati, expulso aos 24′ do segundo tempo, quando o placar ainda era apenas de 2 a 1. Como se nada tivesse acontecido, o PSG assinalou mais 4 gols com apenas 10 homens em campo. O problema para o Toulouse era Neymar Jr numa noite majestosa.

Recordes vão sendo batidos

Neymar e o PSG começam a demolir recordes, conforme lista o L’Équipe. Ele marcou nos seus 2 primeiros jogos na L 1, sendo o primeiro jogador do clube a fazê-lo desde Florian Maurice em 2 e 8 de agosto de 1997.

O craque brasileiro é o primeiro jogador nas últimas 10 temporadas que marcou pelo menos 1 gol e realizou pelo menos 1 assistência em cada um de suas 2 primeiras partidas de L 1.

Neymar esteve envolvido em 6 gols (3 gols e 3 assistências decisivas) neste início de temporada, marca superior a de qualquer outro jogador em atuação nas grandes ligas europeias.

Contra o Toulouse, o 10 do PSG completou 14 dribles sobre os adversários, igualando o feito de Ousmane Dembélé (à época no Rennes), em 21 de fevereiro de 2016, contra o Caen.

O artilheiro uruguaio Edinson Cavani, seu companheiro de ataque, vem surfando na onda com seus 11 gols nos últimos 11 jogos da L 1.

Neymar não poderia aterrissar no futebol francês de maneira mais impressionante, mas isto nunca esteve muito em questão. Seu grande desafio será mesmo o de transferir esta fabulosa performance para a disputa daquela que é a verdadeira obsessão do clube parisiense e, particularmente, de seu presidente: a Champions League.

 

 

 

 

 



  • Tião Mocotó

    A imprensa brasileira está exagerando nesse puxa-saquismo. Não entendo tanta mídia em cima de um jogador que disputa um campeonato de várzea como o francês. A FlaGlobo só falta mostrar quantas vezes por dia o Neymar defeca.
    Isso se chama complexo de vira-lata.

    • Dragan Stojković

      Fica tranquilo meu chapa, toda rodada do Campeonato Francês será uma chuva de gols do craque brasileiro. Lille, Dijon, Caen, Lorient, Bastia…só “pedreira”.
      A mídia vai ter muito a babar ainda nas atuações do Neymar…

  • Aureliano Andrade Castelo Bran

    Não tenho dúvidas nenhuma que o Neymar é um craque, mas alguém precisa orientar ele, tá se achando, não tem que dá resposta pra ninguém, no jogo de ontem foi muito ingênuo tava segurando a bola demais, se fosse no italiano ou inglês os caras tinha quebrado ele no meio, assim como fizeram com o Juninho Paulista, a diferença dele para o Messi é a humildade que o argentino tem, faz gols não saí provocando ninguém, aquele lance de ontem não precisa no meio do campo, se fosse pra fazer o gol tudo bem, somente pra se aparecer e humilhar o adversário, tomar cuidado se não ninguém vai aguentar tanta antipatia, torço muito por ele e por todos os outros brasileiros, sucesso muleque, alguém mais próximo dele oriente por favor

MaisRecentes

Marco Asensio será o novo galático do Real Madrid?



Continue Lendo

Rummenigge, presidente do Bayern: “não podemos e não compraremos um jogador por € 222 milhões”



Continue Lendo

Monaco é o campeão europeu em faturamento nas transferências de jogadores



Continue Lendo