Mourinho foi mais Mourinho do que nunca em Estocolmo



O Manchester United é o campeão da Europa League 2016/17. Com méritos, registre-se. Convenhamos, de certa forma, conquistou um título que tinha de obrigação de levar para Old Trafford. Jogou 15 partidas no torneio: venceu 10, empatou 3 e perdeu 2 vezes.

Mesmo na final, o Manchester United fez por merecer o resultado de 2 a 0, apesar de tê-la jogado de maneira essencialmente pragmática contra a quase púbere equipe do Ajax, comandada pelo debutante em finais Peter Bosz. Um elenco milionário foi rigorosa e competentemente orientado a entrar em campo na Friends Arena, em Estocolmo, despreocupado em dar espetáculo e obstinado em garantir a conquista do troféu.

José Mourinho tem agora 2 Champions e 2 Europa League (foto - mufc.com)

José Mourinho tem agora 2 Champions e 2 Europa League no cartel (foto – mufc.com)

Mourinho se revelou mais Mourinho do que nunca. Estudou o adversário, desenhou um plano de jogo e o colocou em prática com disciplina militar. O técnico português reafirmou sua condição de competente concorrente em decisões e atingiu seu objetivo. Não se constrangeu em “parar o ônibus na frente de sua meta” e se limitar a explorar os contra ataques diante de um Ajax que jogou a maior parte do tempo com a bola – ficando com ela em 67% do tempo – e que chutou a gol 17 vezes contra 6 da equipe inglesa.

O Manchester United de Mourinho com Paul Pogba centralizado – o jogador de meio campo que chegou ao clube na maior transação do futebol europeu para a temporada – assistiu a equipe holandesa trocar 642 passes contra apenas 276 de sua parte. O português definiu a exibição de sua equipe como “inteligente”. E o foi, inegavelmente.

O título e a garantia da participação automática na fase de grupos da próxima Champions League tem um valor extraordinário para o Manchester United neste seu já longo processo de reconstrução desde a saída de Sir Alex Ferguson. Mas para metas mais ambiciosas tais como voltar a vencer a Premier League e a própria Champions League Mourinho terá que se reinventar ainda mais profundamente.

O título da Europa League não pode encobrir o fato de que o clube mais vitorioso do futebol inglês chegou na 6ª colocação da Premier League com 24 pontos, 12 vitórias e 31 gols a menos do que o Chelsea campeão do italiano Antonio Conte.

 

Aula de civilidade

Manchester United e Manchester City, eternos rivais, se uniram numa iniciativa em solidariedade às vítimas (22 mortos e 64 feridos) do recente atentado terrorista ocorrido num evento musical na cidade. Os dois clubes doaram £1 milhão (€1.2 milhão) para o fundo de emergência “Nós amamos Manchester” criado pela prefeitura da cidade e pela Cruz Vermelha.

United e City

 

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Juve e Leicester faturaram mais do que o campeão Real Madrid na Champions 2016/17 devido ao “market pool”.



Continue Lendo

Raios X dos 100 gols de Messi pelo Barça em competições europeias



Continue Lendo

Barça exibe bandeira pelo diálogo na Catalunha mas impede a distribuição de cartazes no Camp Nou



Continue Lendo