Moreno e Nainggolan, os carrascos da Champions League



A primeira rodada da fase de grupos da Champions League 2015/16 produziu surpresas em vários níveis. Gols espetaculares, placares elásticos e surpreendentes, decepções de algumas equipes e superação de outras.

Mas dois jogadores se destacaram por aquilo que o futebol tem de pior: a violência e irresponsabilidade com que decidiram enfrentar os adversários.

Na terça-feira foi a vez do mexicano do PSV, Héctor Moreno, 27 anos, cometer uma falta desclassificante, brutal, frontal sobre o lateral esquerdo inglês Luke Shaw, 20 anos, do Manchester United, provocando a fratura da tíbia e do perônio do inglês. O médico do Manchester United resolveu operá-lo horas depois, ainda hospital St Anna Ziekenhuide em Eindhoven, diante da gravidade da contusão. Nesta quinta-feira, surgiu a notícia em Manchester de que Shaw será submetido a uma segunda cirurgia nesta sexta-feira ainda em Eindhoven. A equipe médica do clube inglês decidiu que o jogador só voltará para a Inglaterra quando ele estiver com em condições estáveis. O jogador está acompanhado por seus pais.

Numa escolha infeliz e inoportuna a UEFA indicou Moreno como “o jogador do jogo” contra o Manchester United. Os dirigentes do clube inglês, naturalmente. estão furiosos diante da estranha decisão da entidade. Segundo o diário The Mirror, um dirigente do clube considerou “estranha e decepcionante” a indicação.

Rafinha sofreu a entrada de Naigolán na primeira bola que recebeu (foto - Miguel Ruiz - site oficial do BFC)

Rafinha sofreu a entrada de Naiggolan na primeira bola que recebeu (foto – Miguel Ruiz – site oficial do BFC)

Ontem, a deslealdade teve como protagonista o volante da Roma e da seleção belga, Radja Nainggolan, 27 anos, que aplicou uma tesoura criminosa por trás no meia brasileiro do Barcelona, Rafinha, 22 anos, que também será submetido a uma cirurgia. Segundo exame realizado na manhã desta quinta-feira, ele sofreu o rompimento do ligamento cruzado anterior de seu joelho direito. As imagens de TV mostram um cínico Naiggolan apontando para a bola logo após a falta que cometeu, como que alegando que não teve intenção de obstaculizar o adversário. Ora, carrinho por trás, qualquer criança sabe, é inadmissível e perigoso numa partida de futebol.

Dois jovens talentos do futebol inglês e brasileiro, que buscam se firmar em dois dos elencos mais milionários do planeta e em duas das seleções mais tradicionais do futebol internacional ficarão meses afastados dos gramados por conta da deslealdade e da inconsequência de adversários que não mediram as armas que tinham à disposição para marcá-los.

O futebol é um esporte de contato. Os atletas se preparam para embates físicos constantes e nada delicados a cada partida, se aproveitando das técnicas mais modernas da preparação física e da fisiologia que os deixa mais fortes, atléticos, resistentes e velozes a cada dia. Mas há regras bastante claras que definem os limites da ação física para que a integridade dos jogadores seja preservada.

Moreno e Nainggolan ofenderam a ética esportiva e ultrapassaram os limites razoáveis do uso da força numa partida de futebol. Os dois realizaram movimentos e ações de consequências catastróficas previsíveis nos jogadores que enfrentaram.

 Luke Shaw segue hospitalizado em Eindhoven (foto -John Thys - AFP)

O lateral Luke Shaw do Manchester United segue hospitalizado em Eindhoven (foto -John Thys – AFP)

Semana passada o Comitê Médico da FIFA esteve reunido em Zurique. Segundo o Professor Dr. Jiri Dvorak , chefe do Comitê, o encontro serviu para discutir como fortalecer o relacionamento entre os times de futebol, técnicos e as equipes médicas. Segundo ele, a proteção à saúde dos jogadores é a prioridade número um do Comitê.

Pois, então, talvez devesse nascer do Comitê Médico da entidade a ideia de relacionar a punição dos atletas violentos e inconsequentes com os efeitos de seus atos.

 Atualizado às 17:59h de 17/09/2015

Correção: O nome do atleta belga é Radja Nainggolan e não Naiggolan como publicado anteriormente.



  • Marcus

    Esses jogadores, q comprovadamente tiveram influência direta nessas lesões deveriam ser suspensos pelo msm período de recuperação dos jogadores. Além de exemplar, a medida evitaria que outros jogadores fossem alvos desses amebas.

MaisRecentes

Roma contrata Monchi, o “Rei Midas” do futebol europeu



Continue Lendo

Até a mídia de Madri se rendeu a Lionel Messi



Continue Lendo

Florentino Perez sonhou com Adriano Galliani no Real Madrid



Continue Lendo