La Liga: uma disputa emocionante, mas sempre entre os mesmos



A La Liga espanhola 2015/16 vive um momento esplêndido em termos de disputa do título. Barcelona e Atlético tem 79 pontos ganhos e Real Madrid 78 a quatro rodadas do fim. Tudo pode acontecer, ainda que a análise das partidas restantes aponte um nível de exigência algo mais leve para o Barcelona.

O fato, entretanto, é que mais uma vez Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid são os candidatos reais à conquista da competição. Esta reiterada circunstância não impede, por outro lado, que haja atualmente 2 espanhóis nas semifinais da Champions League (Real Madrid e Atlético de Madrid) e dois semifinalistas na Europa League (Villareal e Sevilla). Os clubes espanhóis, portanto, mesmo disputando uma competição nacional absolutamente previsível, tem se mostrado competitivos a nível europeu, com participações expressivas em todos os níveis.La Liga

O protagonismo doméstico de Barcelona, Real Madrid e Atlético é histórico, com os 3 marcando presença ano após ano na Champions League, o que só agrava a desproporção financeira já que usufruem de receitas suplementares significativas advindas destas participações continentais. A diferença de pontuação do 3º colocado para o 4º nas últimas temporadas estabelece a distância indisfarçável que existe entre este seleto grupo e todos os demais participantes da La Liga.

Na temporada 2014/15 o campeão foi o Barcelona com 94 pontos, enquanto o Valência, na 4ª posição, somou apenas 77 pontos, com 17 pontos de diferença.

No campeonato de 2013/14 o Atlético de Madrid conquistou o título com 90 pontos. Já o Athletic Bilbao, no 4º lugar com 70 pontos, ficou a 20 pontos de distância.

Na temporada 2012/13 a La Liga experimentou o ápice da falta de competitividade e equilíbrio já que o Barcelona a conquistou com incríveis 100 pontos ganhos, 15 pontos a mais que o Real Madrid no 2º lugar, 24 a mais que o Atlético na 3ª posição e excêntricos 34 pontos à frente da Real Sociedad na 4ª colocação.

Messi vem brilhando na La Liga (foto - fcbarcelona.com)

Messi vem brilhando na La Liga (foto – fcbarcelona.com)

É inegável a elevação do nível técnico médio das equipes espanholas da primeira divisão. Os próprios resultados nas competições europeias mais recentes atestam isto. Mas o nível de competitividade em termos de disputa do título nunca esteve tão concentrado e previsível.

Nos últimos 20 anos, apenas 2 clubes, que não o trio de ferro, conquistaram o titulo: o La Coruña na temporada 1999/2000 e o Valência nas temporadas 2001/02 e 2003/04. De resto foram 9 títulos do Barcelona, 6 do Real Madrid e 2 do Atlético de Madrid.

Comparação com o Campeonato Brasileiro

Neste ponto a diferença entre o futebol espanhol e o futebol brasileiro não poderia ser mais gritante. Neste mesmo período no Brasil, tivemos 9 campeões diferentes do Campeonato Brasileiro da Série A: Corinthians (5 títulos), Cruzeiro (3 títulos), São Paulo (3 títulos), Fluminense (2 títulos), Santos (2 títulos), Vasco da Gama (2 títulos), Flamengo (1 título), Atlético Paranaense (1 título) e Grêmio (1 título).

O Corinthians de Tite tem 5 títulos nos últimos 20 anos (foto - corinthians.com.br)

O Corinthians de Tite tem 5 títulos nos últimos 20 anos (foto – corinthians.com.br)

Se o estudo se desdobrar na participação dos clubes até o quarto lugar dos campeonatos brasileiros nestas mesmas temporadas chegaremos a uma participação variada de um número incomparavelmente superior ao alcançado no campeonato espanhol e com diferença de pontuação entre o primeiro colocado e quarto também muito menos larga.

O fato é que, se de um lado a La Liga é uma competição mais organizada, que movimenta muito mais dinheiro e repercute muito mais amplamente no mundo que o Campeonato Brasileiro, do ponto de vista esportivo o equilíbrio e a imprevisibilidade garantem ao torneio brasileiro uma atratividade nada desprezível capaz de atrair audiência e parceiros comerciais.

A diferença fundamental está no fato de o Campeonato Brasileiro ainda não ser organizado por uma entidade representativa e profissional dos clubes envolvidos. Este é o papel que a Liga Nacional de Clubes precisa cumprir. Sua entrada em ação revolucionará a organização de nosso campeonato.

 



MaisRecentes

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo

Barcelona se revolta com matéria que vincula contratação de Paulinho aos interesses da empresa do presidente Bartomeu.



Continue Lendo

Campeonato Italiano com 20 clubes tem sido previsível e elitista ao longo da história



Continue Lendo